Percurso de navegação

Ajuda humanitária da UE: 20 anos de resposta a catástrofes no mundo inteiro - 12/04/2012

Durante os últimos 20 anos, a coordenação entre os Estados-Membros tornou-se mais eficaz, fazendo chegar rapidamente a ajuda da UE às vítimas de catástrofes e conflitos no mundo inteiro.

Fome na Somália, campos de refugiados na ex-Jugoslávia, um terramoto no Peru, inundações no Bangladesh: desde 1992, a Direção-Geral da Ajuda Humanitária da Comissão (DG ECHO) tem estado presente para prestar ajuda em todo o mundo.

O Serviço de Ajuda Humanitária (ECHO) foi criado para ajudar a coordenar a resposta da UE às crises internacionais na sequência de uma série de catástrofes que, em 1991, revelaram as deficiências da UE neste domínio.

Desde então, este serviço tem vindo a melhorar constantemente a capacidade de resposta da UE em situação de crise, fazendo chegar a ajuda mais rapidamente às vítimas e ajudando, assim, a salvar mais vidas. Desde 2011, a DG ECHO está preparada para mobilizar até três milhões de euros de ajuda de emergência em 48 horas.

Em 2010, o âmbito de competência da DG ECHO foi alargado à proteção civil Englishfrançais de vítimas de catástrofes na Europa.

No ano passado, a DG ECHO lançou a fase-piloto do Corpo Europeu de Voluntários para a Ajuda Humanitária Englishfrançais que permite ao cidadão comum participar diretamente em operações de socorro.

Paralelamente a estas atividades, o montante de ajuda humanitária disponibilizada pela UE passou para mais do triplo, tendo o orçamento anual atingido 1000 milhões de euros no ano passado.

Este aumento reflete o número crescente de catástrofes em todo o mundo, mas é também testemunho do firme compromisso assumido pela UE de fazer chegar mais ajuda às populações que dela necessitam. De acordo com uma sondagem English recente, cerca de 80% dos europeus apoiam esse objetivo.

Principal doador de ajuda a nível mundial

A DG ECHO canaliza a ajuda da UE em situações de crise por intermédio de 200 organizações de ajuda humanitária, incluindo agências das Nações Unidas e ONG.

A assistência fornecida pode assumir a forma de uma ajuda de emergência (tratamento médico, alimentos, água) ou de uma ajuda a mais longo prazo, sob a forma de infraestruturas sanitárias e escolas em campos de refugiados.

Em 2011, os projetos apoiados pela UE permitiram ajudar cerca de 160 000 crianças vítimas de malnutrição na região do Sael (África), bem como vítimas de catástrofes, nomeadamente no Haiti, na Líbia, no Japão, no Iémen e na Somália.

A UE é o principal doador de ajuda humanitária do mundo, fornecendo, juntamente com os Estados-membros, mais de metade da ajuda pública mundial.

Mais informações sobre ajuda humanitária e proteção civil Englishfrançais

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis