Percurso de navegação

UE continua a prestar apoio às vítimas de minas terrestres - 04/04/2011

Duas crianças vítimas de minas terrestres © UE

Todos os anos, 10 000 pessoas perdem a vida devido à deflagração de minas terrestres. Mas o número das que sofrem ferimentos irreversíveis ou que são afectadas pela perda de um ente querido é muito maior. Grande parte dos mortos e feridos são civis, nomeadamente mulheres e crianças.

Apesar dos esforços envidados a nível internacional para diminuir o impacto da utilização das minas terrestres em todo o mundo, cerca de 65 países continuam a ser afectados por este flagelo ou por outros engenhos ainda por explodir.

A UE tem-se empenhado política e financeiramente nesta campanha internacional e tem apoiado o objectivo do Tratado Internacional de Eliminação das Minas (Convenção de Otava), desde que este entrou em vigor, em 1997.

Entre 2002 e 2009, a UE e os seus Estados-Membros afectaram 1800 milhões de euros ao apoio da aplicação da Convenção de Otava. Durante esse período, cerca de 44 países receberam mais de 300 milhões de euros, atribuídos ao abrigo do orçamento da UE, para reduzir a ameaça das minas terrestres e prestar assistência às vítimas.

Actualmente, a UE apoia vários projectos neste domínio, entre os quais:

  • Em Angola, o objectivo geral das acções em curso é restabelecer condições de vida mínimas, assim como melhorar o acesso a regiões afectadas por minas e outros engenhos por explodir.
  • Na Bósnia e Herzegovina, a UE leva a cabo um estudo sobre desminagem e financia equipamento e formação através do Centro de Acção Anti-Minas do país.
  • O Sri Lanka recebe apoio para programas de desminagem que têm como objectivo a futura reinstalação das pessoas deslocadas.

Noutras partes do mundo, a UE contribui para acções de sensibilização para o risco das minas terrestres e programas de assistência às vítimas.

Para além desta assistência a mais longo prazo, da qual dependem muitos países, a UE tem também capacidade para agir de forma rápida durante e após um conflito e para participar em operações de desminagem ou prestar assistência imediata às vítimas.

A luta contra as minas faz parte dos instrumentos de ajuda externa da UE e é uma componente fundamental de todas as suas políticas humanitárias e de desenvolvimento. Nesta perspectiva, os países que beneficiam de ajuda da UE devem dar também prioridade à luta contra as minas, de forma a assegurar a responsabilização pelos programas a nível nacional e o seu impacto a longo prazo.

Mais informações sobre a utilização de minas terrestres English

4 de Abril - Dia internacional de sensibilização para perigo das minas terrestres e a assistência à desminagem Englishespañolfrançais

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis