Percurso de navegação

Paquistão: sobreviventes das inundações enfrentam risco de epidemias - 30/08/2010

Encontro de Kristalina Georgieva com vítimas das inundações no Paquistão © UE

"Algumas doenças de origem hídrica estão a espalhar-se rapidamente entre os sobreviventes das inundações no Paquistão", alerta a Comissária europeia responsável pela ajuda no seu regresso de uma visita à zona afectada.

Durante a sua visita de dois dias às regiões sinistradas, a Comissária Kristalina Georgieva encontrou-se com responsáveis paquistaneses, membros de organizações humanitárias e vítimas das inundações, tendo descrito a devastação como "terrível" e afirmado que a área afectada corresponde a cinco vezes a superfície da Bélgica.

"Estou muito preocupada com as epidemias", declarou Kristalina Georgieva numa conferência de imprensa, referindo-se ao aumento alarmante de casos de doenças de origem hídrica nos últimos dias. Os ministros dos negócios estrangeiros da UE irão debater uma estratégia de resposta na sua reunião da próxima semana.

As inundações provocadas por chuvas de monção sem precedentes fizeram entre 1500 e 2000 vítimas mortais, arrasaram mais de um milhão de casas e destruíram cerca de 3,4 milhões de hectares de culturas. No total, foram afectadas cerca de 17 milhões de pessoas.

Os países da UE comprometeram a dar 230 milhões de euros de ajuda de emergência, incluindo 70 milhões de fundos da UE, o que representa mais de metade do objectivo de ajuda inicial da ONU.

O Paquistão precisará também de ajuda para a reconstrução, embora ainda não esteja definido o nível do montante. Islamabade acolherá uma conferência de doadores no final do ano.

 

Mais sobre a ajuda europeia ao Paquistão Englishfrançais

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis