Percurso de navegação

Prioridade à recuperação económica - 02/09/2011

Uma melhor governança económica, uma nova ajuda à Grécia e uma reforma do sector bancário são algumas das medidas necessárias para a recuperção económica e a criação de emprego.

O Presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, pediu aos dirigentes europeus que ponham rapidamente em prática medidas para estimular a recuperação económica e controlar a despesa pública. Sublinhou ainda a necessidade de um novo programa de ajuda à Grécia e de uma reforma mais profunda do sector bancário.

As medidas propostas visam:

  • melhorar a governança económica - um acordo sobre um pacote de propostas English conduziria a um melhor controlo das políticas orçamentais, ajudaria a conter a dívida pública e a reforçar a sustentabilidade orçamental;
  • reforçar o fundo de emergência para a zona euro para ajudar os países com dificuldades financeiras - os governos devem dar seguimento ao acordo de 21 de Julho English e adoptar a legislação necessária para que o fundo se torne um mecanismo permanente pronto a intervir no caso de crises financeiras;
  • ajudar a Grécia - está em curso a adopção de um novo programa de ajuda que conta com a participação do sector privado. A task force criada em Julho está a estudar formas de incentivar o investimento no país, utilizando para o efeito fundos regionais da UE;
  • reformar o sector bancário da UE - as propostas visam nomeadamente melhorar a supervisão dos instrumentos financeiros (por exemplo, os derivados), introduzir regras mais estritas para lutar contra o delito de iniciados e as manipulações do mercado, bem como um quadro regulamentar para os bancos em dificuldade.

Segundo o Presidente Durão Barroso, a Europa agiu de forma decisiva para recapitalizar os seus bancos. Os países estão a tomar medidas para obrigar os bancos em dificuldade a reforçarem as suas finanças na sequência dos testes de stress realizados em Julho English .

Acções desenvolvidas a nível mundial

A UE irá propor um imposto europeu sobre as transacções financeiras na cimeira do G20 que se realizará em Cannes, a 3 e 4 de Novembro. Caso seja aprovado, este imposto contribuirá para o financiamento orçamento da UE para o período de 2014 a 2020 DeutschEnglishfrançais , destinado a criar crescimento e emprego.

Durão Barroso afirmou que a UE continuará a desempenhar um papel central na disponibilização de ajuda humanitária Englishfrançais à Líbia, para apoiar este país na transição para a democracia.

Mais sobre o discurso do Presidente Durão Barroso

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis