Percurso de navegação

Polónia assume a presidência do Conselho da União Europeia - 04/07/2011

Logótipo: seis setas verticais ascendentes, bandeira da Polónia, "PL2011.eu" © Governo da Polónia

O crescimento económico, o reforço da segurança na Europa e o estreitamento das relações com os países vizinhos da UE a este e a sul estarão no centro das atenções no segundo semestre de 2011.

O país assume a presidência num momento de grande preocupação devido aos desequilíbrios na recuperação económica, à crise da dívida grega e à instabilidade política no norte de África.

Crescimento económico

As prioridades polacas English para os próximos seis meses incluem o reforço da coordenação entre os países da UE a fim de incentivar a recuperação económica e criar emprego.

O país apoia as propostas do acto para o mercado único, nomeadamente as relativas ao desenvolvimento de serviços digitais transfronteiras e do comércio em linha, que facilitarão a vida aos europeus que desejem viver ou exercer uma actividade económica em qualquer outro país da UE.

As finanças públicas também merecerão a atenção da Polónia, que irá acompanhar os esforços dos países da UE para respeitarem as metas orçamentais estabelecidas no primeiro semestre do ano em curso.

Durante a presidência polaca, os países da UE darão início às negociações sobre as propostas para o orçamento da UE para o período 2014-2020 DeutschEnglishfrançais . A Polónia pede aos dirigentes europeus que utilizem os fundos da UE para promover o crescimento, por exemplo, investindo em infra-estruturas fundamentais e na formação.

Estão igualmente previstas propostas para uma melhor regulação dos mercados financeiros com o objectivo de prevenir futuras crises.

Produtos alimentares, energia e segurança

O desenvolvimento de abordagens comuns em matéria de aprovisionamento energético e alimentar, segurança e defesa também é considerado prioritário.

A reforma da política agrícola comum em curso deve ter como principais objectivos garantir a segurança dos produtos alimentares, promover a agricultura sustentável e desenvolver as zonas rurais.

A Polónia irá ainda desenvolver uma estratégia energética comum English para permitir à UE garantir um aprovisionamento energético mais barato e fiável nos mercados internacionais.

Além disso, a Polónia também quer uma maior cooperação no âmbito das políticas de segurança e de defesa, com vista a reforçar a coordenação em matérias como o controlo das fronteiras e a melhorar a resposta às situações de crise e emergência.

Abordagem internacional

A presidência polaca irá desenvolver esforços para estreitar as relações entre a UE e os países da Europa oriental: Arménia, Azerbaijão, Geórgia, Moldávia, Ucrânia e Bielorrússia. A Polónia espera fazer avançar as negociações sobre acordos de associação, a remoção dos obstáculos ao comércio e a liberalização dos vistos.

O país apoia o alargamento da UE, nomeadamente os últimos passos que antecedem a adesão da Croácia, e as negociações em curso com a Turquia e a Islândia.

O programa da presidência inclui ainda a definição de uma abordagem comum para incentivar a transição para democracia nos países do norte de África.

Presidência polaca do Concelho da UE DeutschEnglishfrançaispolski

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis