Percurso de navegação

A UE e os cidadãos em 2009 - 28/12/2009

Flores de crocus na neve © EC

O último mês do ano convida a um balanço: o que fez a UE pelos cidadãos em 2009?

A União Europeia está presente na vida quotidiana dos europeus e, mesmo quando estes não estão conscientes desse facto, procura responder às suas preocupações de cidadãos, consumidores e trabalhadores.

Este ano foi marcado pelas consequências da crise financeira. A UE trabalhou sem descanso para limitar as repercussões desta crise na Europa, graças a um plano de relançamento da economia europeia destinado a proteger as poupanças e a conservar o emprego dos seus cidadãos.

Foi igualmente adoptado um grande número de medidas em defesa dos consumidores: passou a ser mais barato enviar mensagens de texto, bem como fazer e receber chamadas no telemóvel quando se está noutro país da UE.

A UE realizou um inquérito para assegurar que os sítios de venda na Internet de bens electrónicos e de bilhetes de avião respeitem os direitos dos consumidores. Quando se compra um bilhete de avião, por exemplo, estes sítios devem indicar claramente, desde o ínicio da transacção, os custos adicionais, como o custo do cartão de crédito, não podendo em caso algum acrescentá-los em seguida ao preço da reserva.

A União também esteve activa no que respeita ao ambiente. Foram adoptadas novas regras para limitar as emissões de vapores nocivos das estações de serviço e regulamentar a utilização dos pesticidas.

A UE está na linha da frente na luta contra as alterações climáticas. Foi adoptado um conjunto de medidas para limitar o consumo de energia dos objectos de uso diário, como as lâmpadas tradicionais incandescentes, que vão ser gradualmente substituídas por lâmpadas de baixo consumo. Estas medidas deveriam permitir reduzir em mais de 12% o consumo anual de electricidade na UE até 2020.

A UE realizou igualmente um grande número de acções de solidariedade, tendo concedido à Itália uma ajuda de 500 milhões de euros destinada à região de Abruzo, gravemente afectada por um tremor de terra em Abril de 2009. Por último, a UE continua a ser o primeiro doador mundial de ajuda ao desenvolvimento, lutando activamente contra a pobreza e a fome no mundo.

A UE e os cidadãos em 2009

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis