Percurso de navegação

A UE e os cidadãos em 2008 - 22/12/2008

Rapaz com cachecol com as cores da Europa

Balanço das medidas tomadas pela União Europeia para melhorar o dia-a-dia dos seus cidadãos.

Chegou finalmente o dia tão esperado. A casa engalanada, toda a família reunida. O pai, que pode finalmente tirar umas bem merecidas férias, atarefa-se na cozinha para que tudo fique perfeito. Enquanto são dados os últimos retoques na ceia, as crianças, impacientes, desembrulham os presentes sob o olhar enternecido dos avós acabados de chegar de França.

Apesar de invisível, a acção da UE não é alheia à tranquilidade deste quadro familiar. A casa foi limpa com produtos de limpeza que, graças à nova legislação sobre as substâncias químicas, são mais seguros para os utilizadores e o ambiente; com a ajuda de uma etiquetagem mais rigorosa, os ingredientes para a ceia foram escolhidos com um cuidado especial e as crianças brincam em toda a segurança, pois a UE proibiu os brinquedos perigosos. Mas há mais! Os trabalhadores temporários podem agora beneficiar de férias pagas como o pessoal fixo e os passageiros aéreos com mobilidade reduzida têm direito às mesmas comodidades que os restantes passageiros nas suas viagens de avião.

Na sala, ouve-se o habitual balanço do ano no telejornal. Crise financeira, conflitos, catástrofes naturais, alterações climáticas: em 2008, a UE esteve presente em todas as frentes da actualidade.

Ajudou vítimas de catástrofes humanitárias e enviou observadores para supervisionar o desenrolar de eleições e acompanhar o processo de paz na Geórgia Englishfrançais.

Nos últimos meses, as instituições europeias e os Estados-Membros trabalharam sem descanso para encontrar soluções concertadas para a crise financeira. Neste momento crítico, o euro deu, mais do que nunca, provas do seu efeito estabilizador. Em Novembro, a Comissão propôs um plano de relance da economia com um orçamento de 200 mil milhões de euros, a fim de proteger os trabalhadores, as famílias e as empresas.

Este plano propõe, nomeadamente, o aumento dos investimentos em tecnologias ecológicas (nos sectores da energia, dos transportes e da construção), reforçando a posição de vanguarda da Europa na luta contra as alterações climáticas DeutschEnglishespañolfrançaisitalianopolski.

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis