Percurso de navegação

Aplicações móveis para melhorar a sua saúde - 10/04/2014

Uma aplicação para telemóveis que monitoriza o estado de saúde em tempo real © Getty Images

A UE lançou uma consulta que visa recolher opiniões dos interessados sobre o modo como as tecnologias móveis podem ser utilizadas para melhorar os serviços de saúde na Europa e permitir potenciais economias da ordem dos 99 mil milhões de euros.

A saúde móvel (mHealth) inclui, entre outros, a utilização de aplicações para telemóveis e tabletes que:

 

  • medem a pressão arterial
  • lembram os doentes quando devem tomar os medicamentos
  • ajudam a administrar insulina aos diabéticos através do envio de sinais à bomba infusora

A UE está convicta de que este tipo de aplicações poderá ajudar a poupar 99 mil milhões de euros na Europa, graças à redução dos custos dos cuidados de saúde, nomeadamente:

  • contribuindo para diagnósticos precoces
  • promovendo a prevenção
  • permitindo que os profissionais de saúde poupem até 30% do seu tempo no acesso a dados e na respetiva análise

A saúde móvel também tem a vantagem de proporcionar aos doentes um maior controlo sobre a sua saúde e bem-estar.

Investir na inovação

Estima-se que, até 2017, 3,4 mil milhões de pessoas em todo o mundo terão um telemóvel inteligente, metade dos quais utilizarão aplicações de saúde móvel.

Já existem cerca de 100 000 aplicações móveis relacionadas com a saúde e as vinte principais aplicações gratuitas no domínio do desporto, exercício físico e saúde já representam mais de 230 milhões de carregamentos em todo o mundo.

A UE investiu até à data 100 milhões de euros em investigação neste domínio, tendo financiado algumas inovações significativas, como, por exemplo:

  • os doentes com insuficiência renal poderão em breve acompanhar por telemóvel a sua diálise
  • já existem aplicações para gerir o stress mediante a criação de ambientes virtuais que permitem aos utilizadores aprender técnicas de relaxação
  • graças a um novo sistema móvel, a gestão do pessoal médico de Graz (Áustria) melhorou consideravelmente

Nos dois próximos anos, serão afetados mais 95 milhões de euros a investimentos adicionais no setor.

Consultar o público

Apesar dos benefícios da saúde móvel, continuam a existir motivos para preocupação, relacionados nomeadamente com a proteção dos dados recolhidos por aplicações e com a regulamentação aplicável à certificação de dispositivos médicos.

A UE convida os cidadãos, os profissionais de saúde, as autoridades públicas, os fabricantes de telemóveis e outros interessados a pronunciar-se sobre questões relacionadas com a saúde móvel, nomeadamente sobre os requisitos de segurança em matéria de aplicações de saúde e a forma como encorajar o empreendedorismo no domínio da saúde móvel na Europa.

Tem até 3 de julho para responder à consulta sobre saúde móvel. English Antes do final do ano, será publicado um resumo das respostas.

Comunicado de imprensa: descobrir o potencial da saúde móvel

O que a saúde móvel pode fazer por si DeutschEnglishfrançais

Livro Verde sobre a saúde móvel English

Agenda Digital para a Europa: saúde em linha English

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis