Percurso de navegação

Plano ambicioso da UE poderá reduzir a utilização dos sacos de plástico em até 80 % - 08/11/2013

Uma obra de arte feita inteiramente a partir de resíduos de plástico para sensibilizar o público para a necessidade de uma utilização eficiente dos recursos

Plano apresentado esta semana pela Comissão poderá reduzir radicalmente a utilização dos sacos de compras em plástico de usar e deitar fora ao longo dos próximos quatro anos.

Ao abrigo da proposta, os países da UE deverão desincentivar a utilização dos sacos de plástico leves da forma que considerarem mais apropriada. Entre as opções possíveis estão a tributação, a proibição ou a adoção de metas nacionais de redução da utilização dos sacos de plástico.

Atualmente, cada europeu utiliza, em média, 198 sacos de plástico descartáveis por ano, o equivalente a um saco de plástico por dia por agregado familiar. Mas este valor varia muito de país para país, oscilando entre 4 sacos por pessoa na Dinamarca e na Finlândia e 466 em Portugal, na Eslováquia e na Polónia.

Mudar o comportamento dos consumidores

Muitos os países da UE que introduziram taxas obrigatórias sobre a utilização dos sacos de plástico de usar e deitar fora assistiram a uma redução drástica da utilização deste tipo de sacos, já que os consumidores tinham de pagar cada vez que utilizavam um saco.

Os quase 100 mil milhões de sacos de plástico que todos os anos são dados pelos supermercados e outras lojas aos seus clientes só são utilizados uma vez durante cerca de 20 minutos, mas levam centenas de anos a degradar-se. Além disso, anualmente, 8 mil milhões desses sacos acabam por ir poluir os rios e os lagos ou sujar as ruas e degradar a paisagem.

Um impacto ambiental mortal

Os sacos que chegam ao mar são frequentemente ingeridos pelas aves e outros animais marinhos, com consequências por vezes fatais para as baleias, as focas e as gaivotas, bem como para muitas espécies de tartarugas ameaçadas de extinção. No Mar do Norte, os estômagos de 94 % de todas as aves contêm resíduos de plástico. Do outro lado da Europa, os sacos de plástico representam 73 % dos resíduos de plástico recolhidos pelos arrastões ao longo da costa da Toscânia.

A UE espera que o seu plano contribua para mudar as atitudes em matéria de consumo e de eliminação dos resíduos.

As novas propostas apenas se aplicam aos sacos de compras de plástico leves, dado que estes têm menos probabilidades de ser reciclados ou reutilizados do que os mais grossos.

A Comissão apresenta estas propostas em resposta a apelos de ministros do ambiente da UE no sentido de uma intervenção à escala europeia e na sequência de uma vasta consulta pública que revelou a existência de um apoio alargado a uma iniciativa a nível da UE.

Comunicado de imprensa - Plano para reduzir a utilização dos sacos de plástico

Vídeo - Acabar com a dependência dos sacos de plástico English

Perguntas frequentes English

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis