Percurso de navegação

Alterações climáticas: preparar a resposta às catástrofes - 18/04/2013

Avião a lançar água sobre um foco de incêndio © UE

A estratégia permitirá coordenar as respostas dos vários países da UE ao impacto do aquecimento global nas comunidades locais.

A UE está empenhada em reduzir as suas emissões de gases com efeito de estufa. Porém, o estabelecimento de metas English para travar o aumento gradual da média das temperaturas a nível mundial não é suficiente.

As vidas das pessoas, a sua saúde, fontes de subsistência e património estão em risco devido ao aumento da frequência dos episódios meteorológicos extremos. A Europa meridional e central regista mais frequentemente vagas de calor, incêndios florestais e secas. Por outro lado, no norte e nordeste da Europa, prevê-se um maior risco de inundações e de erosão costeira.

Embora já haja países que estão a tomar medidas para mitigar os efeitos do aquecimento global, outros ainda não previram medidas concretas por várias razões. Assim, a Comissão propõe agora uma abordagem que permita uma melhor coordenação das medidas na UE.

E isto faz todo o sentido. A ausência de preparação num país ou numa região pode conduzir a problemas no resto do território. Os problemas resultantes de episódios meteorológicos extremos, como as inundações, a erosão e os incêndios florestais, afetam, frequentemente, mais de um país ou região. A abordagem da UE English tem por objetivo:

  • ajudar os países e as regiões a desenvolverem planos de adaptação às alterações climáticas, concedendo financiamento e propondo outras formas de apoio
  • integrar medidas adequadas em programas da UE dirigidas a setores económicos fundamentais vulneráveis, como a agricultura, as pescas e os projetos regionais, a fim de reforçar as infraestruturas e incentivar os cidadãos, as empresas e as entidades a fazerem seguros contra as catástrofes
  • promover a investigação sobre os efeitos potenciais das alterações climáticas e desenvolver a rede europeia para a adaptação climática ( Climate-AdaptEnglish ).

Os planos a nível nacional preconizarão opções locais de adaptação de baixo custo que sejam propícias ao crescimento e à criação de emprego. A alternativa seria ficar de braços cruzados, o que representaria para a economia da UE perdas de cerca de 250 mil milhões até 2050.

Seguros contra catástrofes

Paralelamente, a Comissão decidiu lançar uma consulta DeutschEnglishfrançais para averiguar até que ponto será necessária a ação a nível da UE para garantir uma melhor cobertura dos prejuízos pelos seguros em caso de catástrofes naturais. A estabilidade financeira dos países pode ser afetada se forem necessários dinheiros públicos para ajudar as comunidades que não tenham seguro a recuperar depois de uma catástrofe de grandes dimensões.

Próximas etapas

Caso a atual abordagem voluntária não dê os resultados esperados até 2017, a Comissão irá propor legislação a nível da UE para obrigar os países a elaborar e a aplicar os planos relevantes.

Mais informações sobre a adaptação às alterações climáticas English

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis