Percurso de navegação

Chipre, Croácia, Malta e Grécia têm as melhores águas balneares - 30/07/2012

Praia grega © UE

A qualidade geral das águas dos mares, rios e lagos tem vindo a melhorar praticamente em toda a Europa, o que lhe permitirá ir a banhos sem risco em quase todas as zonas balneares.

Os resultados apresentados no relatório anual da Agência Europeia do Ambiente sobre as águas balneares DeutschEnglishfrançais baseiam-se em amostragens periódicas realizadas em mais de 22 000 zonas balneares costeiras e interiores de toda a Europa.

Em comparação com o ano passado, as zonas balneares com água de «excelente» qualidade registaram um aumento de 3,5%, enquanto as de qualidade «suficiente» subiram 1%. Menos de 2% situaram-se abaixo das normas mínimas da UE.

Antes de ir a banhos, certifique-se da qualidade da água

  • Consulte as informações sobre a qualidade das águas balneares na sua área English .
  • Descarregue dados e informações e consulte os mapas interativos do Sistema de Informação sobre a Água para a Europa English .
  • Comunique o estado das águas na sua praia local utilizando o sítio Eye on Earth English .
  • Consulte os símbolos de qualidade das águas balneares English .

Resultados da análise das águas em 2011

As águas das zonas balneares das praias, rios e lagos de toda a Europa são analisadas periodicamente para detetar contaminantes e bactérias nocivas, como a bactéria Escherichia coli, que indicam a presença de águas residuais ou de resíduos da agropecuária.

Embora, no cômputo geral, mais zonas satisfaçam as normas mínimas da UE do que em 2010, alguns países registaram resultados excecionais.

Os melhores...e os piores

Em 2011, os melhores resultados foram registados em Chipre, na Croácia, em Malta e na Grécia, onde mais de 90% das zonas balneares foram consideradas «excelentes», não se tendo registado qualquer incumprimento das normas obrigatórias.

Os piores resultados foram registados nos Países Baixos, na Bulgária, na Letónia, no Luxemburgo e na Bélgica, onde só um número relativamente baixo de zonas balneares satisfazem as normas mínimas da UE.

Em Portugal, 88,2% das zonas balneares costeiras analisadas foram consideradas de excelente qualidade, 8,1 % de boa qualidade e 0,7 % de qualidade suficiente.

A qualidade do conjunto das zonas balneares da UE tem vindo a melhorar continuamente desde 1990. O número de zonas balneares costeiras que não cumprem os requisitos da UE caiu de 9,2% em 1990 para 1,5% em 2011. As zonas balneares interiores que não cumprem os requisitos também diminuíram, passando de 11,9% em 1990 para 2,4% em 2011, um dos valores mais baixos de sempre.

Mais informações sobre a qualidade da água e o ambiente English

Viajar na Europa 2012-2013

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis