Percurso de navegação

Reforçar a acção a favor da biodiversidade - 19/01/2010

Borboletas pousadas em lilases em flor © Reporters

O objectivo da UE de travar a perda da biodiversdade até 2010 não foi atingido. A UE pretende agora assegurar a sustentabilidade da biodiversidade até 2020.

O tempo urge. De acordo com dados das Nações Unidas, a aceleração da perda da biodiversidade é agora entre 100 a 1000 vezes superior ao ritmo natural, estando um terço das espécies actualmente conhecidas ameaçadas de extinção, ou seja, cerca de 1,75 milhões de espécies animais e vegetais. Segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), o número de espécies extintas em 2008 eleva-se a 717. Assim, belucas, coalas e corais chifre-de-veado (acropora cervicornis) desaparecem actualmente do planeta a um ritmo assustador.

Para proteger espécies como o lince ibérico, da qual restam apenas cerca de 100 espécimes, a UE propõe agora uma nova visão para a totalidade do período entre 2010 e 2050. O que pretende a UE afinal?

Reduzir a taxa de extinção das espécies? Travá-la completamente? Ou até mesmo reconstituir ecossistemas destruídos? Promover a preservação da biodiversidade a nível mundial? O grau de ambição possível do próximo objectivo será decidido nas próximas semanas. Uma coisa é certa: esse objectivo tem de ser realista.

Por isso a UE pretende apresentar, até ao final do ano, uma estratégia clara em matéria de preservação da biodiversidade até 2020. E não o fará de forma isolada, uma vez que as Nações UNidas declararam o ano de 2010 Ano Internacional da Biodiversidade English .

É imperativo reforçar a investigação, melhorar a aplicação da legislação da UE e aumentar os recursos financeiros. Na verdade, existem já diversas propostas de solução. Neste contexto, importa salientar o êxito do projecto Natura 2000 English , uma rede de zonas naturais protegidas que abrange 17 % da superfície da UE. Desenvolver este projecto e criar simultaneamente novos projectos poderia contribuir para restaurar os ecossistemas a nível mundial, 60% dos quais foram gravemente danificados por factores de origem humana, como a poluição e a exploração de recursos.

Tais medidas contribuiriam simultaneamente para evitar as catástrofes naturais e a escassez de água e de alimentos, bem como o efeito de estufa.

Após o lançamento de uma nova campanha da UE em 26 de Janeiro, os cidadãos europeus poderão obter informações detalhadas sobre esta matéria num sítio Web interactivo. Além disso, espécies ameaçadas como o pardal serão integradas em redes sociais como o Facebook na rubrica "Amigos".

Mais informações sobre a biodiversidade na Europa English

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis