Percurso de navegação

Alerta ofusca o brilho das festas - 24/12/2009

Árvore de Natal iluminada © Reporters

Os testes realizados revelam a existência de um sério risco de choque eléctrico e incêndio. Seja prudente: apague as luzes quando se vai deitar ou sai de casa.

Uma em cada três séries de luzes de Natal testadas num estudo de vigilância do mercado efectuado sob a direcção da Comissão Europeia apresentava um risco directo de incêndio e de choque eléctrico.

Os testes realizaram-se na Alemanha, Hungria, Países Baixos, Eslovénia e Eslováquia, em cerca de duzentas amostras de gambiarras de Natal pertencentes a toda a gama de preços.

As amostras foram testadas para verificar se cumpriam mais de 20 requisitos e os resultados foram negativos relativamente a mais do que um parâmetro.

Em muitas gambiarras, os filamentos são demasiados finos para a corrente eléctrica que transportam, a fixação do cordão é deficiente e o isolamento fraco. Cerca de 41% das amostras foram fabricadas na China.

Na Hungria, cerca de 96% das gambiarras testadas apresentavam perigos graves para os consumidores. Nos Países Baixos, 56% não respeitavam as normas de segurança da UE. Embora o estudo só abranja cinco países, é provável que estas mesmas luzes de Natal estejam a ser vendidas em toda a UE.

A Comissária responsável pela defesa dos consumidores, Meglena Kuneva, declarou que as conclusões do estudo constituem um importante alerta.

Instou os países membros da UE a redrobarem esforços para fazer cumprir as normas de segurança e convidou a indústria - fabricantes, retalhistas, distribuidores e importadores - a proceder aos seus próprios controlos. Quanto aos consumidores, recomendou que estivessem atentos, oferecendo os seguintes conselhos:

  • comprar as luzes de Natal a comerciantes idóneos
  • nunca deixar as luzes de Natal acesas quando estiverem em casa ou a dormir
  • à menor suspeita de problemas eléctricos ou mecânicos, devolver as luzes apresentando uma reclamação no loja onde foram compradas.

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis