Percurso de navegação

Um mar de oportunidades - 19/05/2009

Logótipo do Dia Europeu do Mar ©EC

O Dia Europeu do Mar põe em destaque a importância do mar e dos oceanos na vida quotidiana.

Excesso de pesca, poluição, pirataria, efeito das alterações climáticas no litoral marítimo, energia eólica offshore: foram os temas abordados numa recente conferência da UE sobre política marítima.

A conferência de alto nível DeutschEnglishfrançais, que teve lugar em Roma, de 19 a 20 de Maio, reuniu ambientalistas, cientistas, dirigentes empresariais e responsáveis políticos. O Primeiro-Ministro italiano, Silvio Berlusconi, e o Presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, estiveram entre os principais oradores.

As preocupações expressas ao longo dos três dias serão tidas em conta na futura política marítima da UE.

A conferência foi um dos cerca de 40 eventos DeutschEnglishfrançais organizados em toda a UE para assinalar o Dia Europeu do Mar DeutschEnglishfrançais, que incluíram seminários, exposições, dias de portas abertas nos portos e visitas a projectos ambientais.

No ano passado, a UE decidiu que o dia 20 de Maio seria dedicado ao mar, comemorando a sua importância na história, cultura e economia europeias e proporcionando uma ocasião para pôr em destaque as oportunidades e desafios para as regiões e as empresas que dele dependem.

A UE tem cerca de 70 000 km de costa, divididos por 22 países. As regiões marítimas acolhem cerca de 40 % da população (aproximadamente 200 milhões de pessoas) da UE e geram cerca de 40 % do seu produto interno bruto, nos sectores portuário, do transporte marítimo, da pesca, do turismo e outros.

Até há pouco tempo, as políticas da UE, que têm frequentemente uma dimensão marítima, eram geridas sector a sector. Em 2007, perante a intensificação da concorrência entre as várias actividades costeiras, a UE decidiu lançar uma estratégia integrada para garantir a utilização sustentável dos recursos marítimos.

Desde então, a Comissão Europeia apresentou propostas para fomentar a investigação marítima, desenvolver a actividade portuária, melhorar a gestão do espaço marítimo e limitar os obstáculos com que se confronta o sector marítimo.

Outras propostas procuram incentivar a energia eólica offshore, ajudar as comunidades costeiras a adaptarem-se às alterações climáticas e apoiar as pessoas que trabalham nos sectores marítimo e da pesca.

Mais recentemente, a Comissão Europeia propôs nova legislação para lutar contra a pesca ilegal e lançou uma consulta à escala da UE com vista a uma reforma profunda da sua política de pesca.

 

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis