Percurso de navegação

Representação abstracta de uma rede © iStock/Andrey Prokhorov

A UE investe 50 mil milhões de euros em infra-estruturas para interligar a Europa, dinamizando assim a competitividade e criando emprego.

Redes digitais, de transporte e de energia inteligentes, sustentáveis e interligadas são prioridades para o futuro económico da Europa.

Porém, a crise financeira veio diminuir o financiamento tanto privado como público destinado a projectos de infra-estrutura.

Por conseguinte, a Comissão propõe agora um novo plano de financiamento English para acelerar os investimentos a longo prazo em redes rodoviárias, ferroviárias, energéticas e de banda larga de elevado débito.

O fundo dotado de 50 mil milhões de euros será utilizado para incentivar os investidores dos sectores privado e público a ajudar a financiar projectos desta natureza que, caso contrário, não seriam concretizados. Visará também promover modos de transporte mais limpos e as energias renováveis, em consonância com a Estratégia Europa 2020 para o crescimento e o emprego.

Melhorar a interconexão dos transportes: 31 700 milhões de euros

Os sistemas de transporte na Europa desenvolveram-se tradicionalmente de forma isolada nos vários países. A UE desempenha um papel importante no apoio à cooperação dos países no planeamento, gestão e financiamento das ligações transfronteiriças.

O fundo apoiará esses esforços, investindo em projectos de infra-estruturas que facilitarão as deslocações das pessoas e as trocas comerciais, nomeadamente entre os países da Europa Ocidental e Oriental. Os investimentos privilegiarão modos de transporte ecológicos e sustentáveis.

Mais sobre a política dos transportes English

Ligar as redes de energia: 9 100 milhões de euros

O financiamento incentivará a criação de mais ligações entre os países da UE, facilitando assim a transferência tanto de formas tradicionais de energia como de energias renováveis.

Uma melhor infra-estrutura transeuropeia reforçará a segurança do aprovisionamento e fará baixar os custos, ajudando simultaneamente a UE a atingir as suas metas na luta contra as alterações climáticas.

Mais sobre a política energética English

Apoiar as redes digitais de elevado débito: 9 200 milhões de euros

O investimento incidirá na implementação de redes de banda larga e de serviços digitais paneuropeus. Segundo a Comissão, o financiamento das infra-estruturas de rede UE poderia atrair um investimento suplementar de 50 mil milhões de euros de outras fontes.

O fundo concederá também subvenções para a construção de infra-estruturas necessárias para o lançamento de serviços no quadro da identificação digital, aquisições, cuidados de saúde, justiça e sector aduaneiro, contribuindo para assegurar a interoperabilidade e o pagamento dos custos da interligação entre os serviços nacionais.

Mais sobre a política digital English

Próximas etapas

O fundo utilizará instrumentos de mercado inovadores como as garantias e as obrigações para mobilizar mais financiamentos privados e fará parte das propostas de orçamento da UE DeutschEnglishfrançais para o período de 2014 a 2020.

A proposta tem agora de ser aprovada pelos governos nacionais e pelo Parlamento Europeu.

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis