Percurso de navegação

Com estes prémios, a UE promove programas que visam ajudar as pessoas mais velhas a manterem-se ativas na sociedade.

Existe uma vasta gama de programas na UE para apoiar os idosos que desejam continuar a contribuir para a sociedade após a reforma. A sociedade pode, assim, continuar a beneficiar das competências e da experiência adquiridas pelos mais velhos ao longo da vida.

A Comissão atribui prémios a alguns dos melhores programas europeus neste domínio. Os vencedores deste ano são os seguintes:

  • Carro de rolamentos, escola Huolin Koulu, Finlândia: um grupo de alunos de 12 anos e Hannu Gustafsson, um avô dinâmico, constroem em conjunto um carro de corrida sem motor.
  • O Fosso entre as Gerações, JP/Politikens Hus, Dinamarca: artigos de quatro jornalistas do jornal dinamarquês «Politiken» sobre a forma como os jovens e as gerações mais velhas podem trabalhar em conjunto.
  • Idosos a trabalhar, Cultfiction Oy, Finlândia: documentário em 18 episódios do canal público «Yle TV1» sobre a vida de pessoas que decidiram não se reformar.
  • Duas gerações sob o mesmo teto, Typhaine de Penfentenyo, França: graças ao projeto «Ensemble2générations français », um estudante pode viver gratuitamente, ou por uma renda módica, em casa de uma pessoa idosa em troca de ajuda e companhia.
  • Viver ao longo da vida, Fredericia, Dinamarca: serviços sociais locais, centrados na reabilitação permanente, ajudam os idosos a manterem-se independentes.
  • Gerir pessoas de diferentes idades, Helsingin kaupunki, Henkilöstökeskus, Finlândia: a cidade de Helsínquia promove a colaboração profissional entre pessoas de diversas gerações no âmbito de centros desportivos, centros de saúde e centros de emprego.

O estónio Bruno Põder recebeu um prémio individual pelo seu desejo de contribuir para a sociedade, continuando a trabalhar como cirurgião até aos 80 anos.

Estratégia de apoio ao envelhecimento ativo

No decurso das próximas décadas, a pirâmide de idades da população europeia deverá sofrer uma profunda alteração: quase um terço dos europeus terão 65 anos ou mais em 2060 English .

O envelhecimento da população significa também uma diminuição da população ativa. Assim, o número de pessoas em idade ativa por cada reformado passará das atuais quatro para apenas duas pessoas. Esta evolução demográfica deverá ter repercussões importantes nas finanças públicas da UE, nomeadamente nos regimes de pensões e no custo dos serviços de saúde.

Os prémios atribuídos pela Comissão destinam-se a promover novas formas de dar resposta aos desafios do envelhecimento demográfico. Os programas de envelhecimento ativo podem ajudar as pessoas mais velhas a encontrar novas oportunidades de emprego, a participar na sociedade e a manter a autonomia até tão tarde quanto possível.

Mais informações sobre a política da UE em matéria de envelhecimento demográfico

Ano Europeu do Envelhecimento Ativo 2012

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis