Percurso de navegação

Mulher grávida com bebé ao colo a trabalhar num computador portátil © UE

Europeus satisfeitos a nível pessoal, mas insatisfeitos com a situação económica e social do seu país.

Segundo os resultados de um inquérito publicado hoje, apesar da difícil situação económica actual, os Europeus mostram-se de um modo geral satisfeitos com a sua vida e optimistas quanto ao futuro.

Todavia, o inquérito também revela que, em relação ao seu próprio país, poucas são as pessoas que têm motivos para estar contentes.

Foram inquiridas quase 27 000 pessoas de 30 países (os 27 países da UE, mais a Croácia, a Turquia e a Antiga República Jugoslava da Macedónia).

O inquérito foi realizado durante três semanas, nos meses de Maio e Junho, numa altura em que a Europa tentava sair da pior recessão das últimas décadas. Os resultados fazem parte do Relatório da Comissão de 2009 sobre as tendências sociais DeutschEnglishfrançais na Europa.

Os inquiridos tiveram de responder a perguntas sobre o seu bem-estar em termos de factores como o emprego, onde vivem e as finanças dos seus agregados familiares.

O grau de satisfação varia grandemente de país para país. Em geral, os habitantes da Europa do Norte e Ocidental sentem-se mais felizes e são mais optimistas quanto à sua vida do que os cidadãos de países da Europa do Sul e Oriental.

O nível mais elevado de satisfação pessoal foi registado na Dinamarca, que numa escala de -10 a 10 obteve 8. Seguem-se-lhe a Suécia, os Países Baixos e a Finlândia, também com níveis elevados de satisfação. A Bulgária surge no último lugar (com -1,9), com os cidadãos da Hungria, da Grécia e da Roménia a revelarem também um elevado nível de insatisfação.

O Comissário dos Assunstos Sociais, Vladimir Špidla, considerou os resultados “reconfortantes”, salientando que "apesar da situação económica difícil, a maioria dos europeus permanece satisfeita com as suas vidas."

Pediu-se também aos inquiridos que avaliassem determinados aspectos da vida no seu país, nomeadamente a economia, o mercado de trabalho, o custo de vida, a habitação e a administração pública. Contrastando com os elevados níveis de satisfação relativa ao bem-estar pessoal dos inquiridos, o inquérito revelou um descontentamento generalizado a este nível. Os Europeus não só consideram que a situação se deteriorou nos últimos cinco anos, como estão convencidos de que piorará.

Os Europeus foram também convidados a pronunciar-se sobre as principais políticas sociais, nomeadamente em termos de pensões e subsídios de desemprego. Também a este respeito, as opiniões foram negativas, sendo as perspectivas quanto ao futuro bastante pessimistas, com uma excepção: os cuidados de saúde inspiram um grau de satisfação generalizado, embora não muito acentuado.

 

Inquérito especial Eurobarómetro sobre o clima social: English (en) français (fr)

Relatório sobre a Situação Social de 2009 DeutschEnglishfrançais

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis