Percurso de navegação

Pensões adequadas para todos - 22/01/2008

Duas senhoras de idade sentadas num banco

A perda dos direitos de pensão é o risco que correm os trabalhadores em determinados Estados-Membros se quiserem mudar de trabalho ou de país.

Alguns regimes de reforma complementar impõem que o trabalhador pague cotizações durante mais de dois anos para ter direito à reforma.  Muitos trabalhadores europeus encontram‑se numa situação potencialmente de desvantagem pelo facto de o seu regime de reforma impor um longo período de cotização, dado que, em média, 40 % dos trabalhadores permanecem menos de cinco anos no mesmo emprego: é o que revelam dois estudos DeutschEnglishfrançais  independentes publicados pela Comissão Europeia esta terça-feira, 22 de Janeiro.

A perda dos direitos de pensão é um verdadeiro obstáculo à livre circulação dos trabalhadores DeutschEnglishfrançais. A Comissão quer, portanto, melhorar a transferibilidade dos direitos de pensão DeutschEnglishfrançais dos  trabalhadores móveis, graças a uma proposta legislativa que a Presidência Eslovena pretende fazer adoptar durante o seu mandato.

O envelhecimento da população e a viabilidade dos sistemas de pensão são dois desafios de monta com os quais a Europa será confrontada nas próximas décadas. A União Europeia incentiva os Estados-Membros a adaptar os seus regimes de reforma à luz de três grandes objectivos:

  • Garantir pensões adequadas para todos e, nomeadamente, lutar contra a pobreza das pessoas idosas;
  • Assegurar a viabilidade financeira dos regimes de reforma DeutschEnglishfrançais;
  •  Ter em conta as alterações demográficas.

Mais informações sobre medidas europeias em matéria de reformas DeutschEnglishfrançais.

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis