Percurso de navegação

Previsões económicas do Outono - impasse da economia - 10/11/2011

Seis trabalhadores com capacete de protecção © UE

Em 2012, deverá assistir-se a uma estagnação do crescimento da UE e, em 2013, a um ligeiro crescimento. Prevê-se que as taxas de desemprego se mantenham tão elevadas como as actuais.

Todos os principais indicadores apontam para uma estagnação da recuperação económica, com riscos consideráveis.

Não se prevê qualquer crescimento económico, nem no trimestre actual nem nos próximos. Com efeito, prevê-se que, em 2012, o PIB cresça a uma taxa de apenas ½% tanto na UE como na zona euro e que, em 2013, se registe uma certa aceleração, com o crescimento a atingir 1½% na UE e 1¼% na zona euro. Não obstante as disparidades de crescimento entre os vários países da UE, nenhum grupo de países escapará ao abrandamento da economia.

A incerteza persistente nos mercados financeiros, relacionada com a sustentabilidade das finanças públicas em algumas economias da zona euro, assim como o receio de um contágio que afecte os países do núcleo duro da zona euro contribuirão para um fraco crescimento. A fragilidade da economia mundial, designadamente de alguns dos principais parceiros da UE, reforçará esta tendência.

Todavia, em resultado da execução das medidas políticas para debelar a crise da dívida soberana, pressupõe-se que haverá uma retoma gradual da confiança no segundo semestre de 2012.

Estagnação dos mercados de trabalho

O aumento do emprego deverá ser interrompido em 2012. A taxa de crescimento da economia projectada para o período a que diz respeito a previsão é considerada insuficiente para melhorar os mercados de trabalho dos países da UE. O desemprego deverá manter-se no nível actual elevado de 9,5%, com os mercados de trabalho dos Estados-Membros a continuarem a apresentar divergências entre si.

Melhoria gradual das finanças públicas

Em 2011, a consolidação das finanças públicas registou alguns progressos. Projecta-se que o défice orçamental deste ano se situe a 4¾% do PIB na UE e ligeiramente acima de 4% na zona euro e que, em 2012, os défices desçam para pouco menos de 4% e 3½% do PIB, respectivamente, na UE e na zona euro.

Neste cenário, prevê-se ainda que, na UE, o rácio dívida/PIB atinja um máximo de cerca de 85% em 2012, estabilizando depois em 2013. Todavia, na zona euro, o rácio da dívida deverá continuar a aumentar ligeiramente durante o período em análise, excedendo 90% em 2012.

Redução da inflação para menos de 2%

Devido à diminuição gradual dos preços da energia, a inflação deverá descer para um nível inferior a 2% em 2012. O abrandamento da actividade económica e aumentos moderados dos salários deverão contribuir para a diminuição da inflação.

Possibilidade de agravamento do panorama

São identificados três riscos principais como tendo uma influência na economia da UE e da zona euro: a continuação do clima de incerteza relacionado com a crise da dívida soberana, a debilidade do sector financeiro e a falta de dinamismo do comércio mundial. Poderá assistir-se a interacções negativas, na medida em que um crescimento mais lento poderá afectar os emitentes de dívida soberana, cuja fragilidade, por sua vez, poderá atingir o sector financeiro, impossibilitando-o de contribuir para o crescimento.

Em sentido inverso, o regresso da confiança poderá ocorrer mais rapidamente do que esperado, dando origem a uma recuperação do investimento e do consumo privado. Por outro lado, uma melhoria das condições externas, nomeadamente a retoma do crescimento mundial, poderá imprimir um novo impulso às exportações da UE. Além disso, uma eventual descida dos preços das matérias-primas poderá contribuir para um maior dinamismo do consumo.

As próximas previsões, intercalares, serão publicadas em Fevereiro de 2012. Seguir-se-lhes-ão umas previsões mais completas em Maio de 2012.

Previsões económicas do Outono de 2011 English

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis