Percurso de navegação

Recuperação mantém-se frágil - 25/02/2010

Comissário dos Assuntos Económicos e Monetários Olli Rehn ©EU

A Comissão Europeia prevê que o PIB da UE se aproxime progressivamente dos níveis pré-recessão. Mas a situação económica continua complicada.

A mais longa e profunda recessão na história da UE chegou ao fim no terceiro trimestre de 2009, quando o PIB real recomeçou a crescer. Mas, como previsto, esse crescimento abrandou no último trimestre do ano.

Em conformidade com as previsões do Outono de 2009, a economia deverá crescer apenas 0,7 % em 2010.

O facto de a recuperação a nível mundial no segundo semestre de 2009 ter sido mais acentuada do que o inicialmente previsto foi bom para a UE. A situação da economia mundial continua a ser positiva, prevendo-se um crescimento de 4,25 % em 2010 (com exclusão da UE).

Mas, embora este contexto seja favorável, vários factores ameaçam limitar o crescimento da UE em 2010, nomeadamente, a fragilidade do mercado imobiliário em alguns países e a descida da produção industrial e do volume de vendas a retalho. Entretanto, nos mercados financeiros, as perspectivas continuam incertas, apesar dos ganhos importantes registados desde o início de 2009. Por sua vez, as taxas de desemprego mostram uma tendência para subir, comprometendo o consumo.

Em 2009, a inflação foi muito moderada, com 1,0 % na UE e 0,3 % na zona euro, reflectindo o abrandamento da economia. A taxa agora prevista para o conjunto da UE em 2010 é de 1,4 %, o que representa um ligeiro aumento em relação às previsões anteriores. A previsão para a zona euro mantém-se-se em 1,1%.

A situação parece assim mais ou menos equilibrada. Se, por um lado, acontecimentos recentes nos mercados financeiros apontam para a possibilidade do aumento da incerteza, por outro, uma recuperação à escala mundial mais forte do que previsto pode ter uma influência positiva na economia da UE.

A Comissão publica previsões económicas quatro vezes por ano, duas mais completas na Primavera e no Outono e duas mais sintéticas em Fevereiro e Setembro. As próximas previsões estão previstas para Maio.

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis