Percurso de navegação

Alargamento da UE - uma história de sucesso - 20/02/2009

Mapa da UE © CE

Alargamento da UE em 2004/2007 foi benéfico para a economia

No último alargamento, doze países da Europa Central e Oriental e do Mediterrâneo aderiram à UE em duas vagas – dez em 2004 (Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia e República Checa) e dois em 2007 (Bulgária e Roménia).

Tratou-se do maior alargamento de sempre da UE English, que constituiu um marco histórico na unificação da Europa, após décadas de divisão ditadas pela lógica da guerra fria.

Apesar da preocupação expressa por alguns dos antigos Estados-Membros quanto ao impacto económico e social da adesão dos novos países, cinco anos depois, um estudo da Comissão revela que esses receios eram infundados e que o alargamento foi benéfico para todos.

O alargamento permitiu melhorar significativamente o nível de vida, modernizar as economias e estabilizar as instituições e a legislação dos novos países membros. Criou também novas oportunidades de investimento e de exportação para as empresas dos antigos Estados-Membros. Todos os países beneficiaram da intensificação do comércio e a UE tornou-se mais competitiva.

O rápido ritmo de integração dos novos países membros incentivou o crescimento, embora tenha dado azo, em alguns casos, a vulnerabilidades que se acentuaram com a actual recessão mundial. Mas a UE tem condições para reagir à crise. O pacto de estabilidade e crescimento e a estratégia para o crescimento e o emprego contribuem para promover o equilíbrio das finanças públicas e a realização de reformas estruturais. Além disso, a UE concede apoio financeiro através dos fundos estruturais e de coesão DeutschEnglishfrançaisitaliano, do Banco Europeu de Investimento DeutschEnglishfrançais e do mecanismo de apoio às balanças de pagamentos.

Quanto ao futuro, a Comissão observa que o abrandamento da economia pode criar oportunidades para levar a cabo uma série de reformas profundas, capazes de fomentar o crescimento e consideradas essenciais para reforçar o processo de integração, reduzir as disparidades existentes entre os rendimentos, assegurar um papel de destaque à UE na economia mundial e permitir a entrada de novos países membros.

Relatório: Cinco anos depois do alargamento da UE - Resultados e desafios económicos

Alargamento da UE - cinco anos depois English

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis