Percurso de navegação

Erasmus: número recorde de jovens estudam e recebem formação no estrangeiro - 21/06/2010

Graças a um financiamento suplementar, o número de participantes no programa de educação e formação mais emblemático da UE atingiu o seu nível recorde no ano passado.

Em 2008-09, quase 200 000 estudantes receberam apoio da UE para estudar ou realizar um estágio no estrangeiro, o que representa um aumento de 8,7 % em relação ao período de financiamento anterior.

O brusco aumento da taxa de participação, que coincide com um aumento de 12% do orçamento do programa Erasmus, revela que os estudantes anseiam por tirar partido dos fundos efectivamente disponíveis. A bolsa média mensal atribuída aos estudantes Erasmus subiu também para 272 euros, o que significa dispor de mais algum dinheiro para as despesas de subsistência.

O Erasmus é um dos programas mais populares da UE, no qual participaram mais de 2,2 milhões de estudantes desde que foi lançado em 1987. Ao abrigo do programa, os estudantes do ensino superior podem permanecer 3 a 12 meses noutro país europeu para seguir um programa de estudos ou efectuar um estágio profissional.

Com a adesão da Croácia e da Antiga República Jugoslava da Macedónia ao programa Erasmus em 2009, mais de 4 000 estabelecimentos do ensino superior de 33 países europeus participam actualmente no programa.

A Espanha, a França e a Alemanha foram os destinos preferidos, sendo também estes três países aqueles que mais estudantes enviaram para o estrangeiro, com 40% do número total de estudantes.

Os cursos frequentados noutro país são reconhecidos pela universidade do estudante no seu país, de forma a que o período de um ou dois semestres concluído no estrangeiro não seja tempo perdido. Além de alargar as oportunidades dos estudantes em termos académicos, o programa promove também o desenvolvimento pessoal, incentivando a aquisição de competências interculturais e ajudando-os a tornarem-se mais independentes.

Em 2007, as possibilidades de financiamento do programa Erasmus foram alargadas para oferecer aos estudantes a oportunidade de efectuarem um estágio profissional no estrangeiro, numa empresa ou noutro tipo de organização. Cerca de 30 400 estudantes aproveitaram essa oportunidade em 2008-09, o que representa um aumento superior de mais de 50% em relação ao ano anterior. O número de docentes de estabelecimentos do ensino superior que benecifiaram de apoio do programa aumentou também para 36 400.

O programa Erasmus pode contribuir para a nova estratégia da UE para o crescimento e o emprego, a "Europa 2020", na medida em que permite dotar os jovens com as necessárias competências num mercado mundial cada vez mais competitivo.

 

Mais informações sobre o programa Erasmus DeutschEnglishfrançais

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis