Percurso de navegação

Teste de competências - 22/09/2008

Designer gráfico em frente de um ecrã de computador.

O primeiro concurso sobre competências profissionais a nível da UE mostra a escassez de qualificações no mercado laboral europeu.

Mais de 400 jovens de 30 países concorreram ao EuroSkills 2008 English, aberto a estudantes e jovens diplomados de escolas profissionais ou participantes em programas de formação. O evento teve lugar em Roterdão, de 18 a 20 de Setembro, e atraiu cerca de 40 000 visitantes.

Estiveram representadas dezenas de profissões, desde o artesanato tradicional como a carpintaria e os trabalhos de alvenaria até às tecnologias da informação, como a robótica e a concepção de sítios Internet. Todas estas profissões exigem mão-de-obra qualificada, o que não é fácil de encontrar no mercado de trabalho actual.

Vários países europeus organizaram já concursos de competências, mas este foi o primeiro a nível europeu. O evento foi financiado pela UE, que pretende promover a excelência e aumentar o grau de exigência do ensino e formação profissionais.

Espera-se que a economia da UE venha a criar cerca de 13 milhões de postos de trabalho nos próximos oito anos, de acordo com as últimas previsões PDFEnglish . Porém, hoje em dia, mesmo os empregos mais básicos exigem um know-how considerável e as empresas podem ter dificuldades em preencher esses postos. A mão-de-obra está a diminuir e a envelhecer e mesmo nos casos em que há trabalhadores suficientes, nem sempre têm as qualificações adequadas.

Não houve escassez de trabalhadores qualificados no evento em Roterdão. Muitos tinham já participado em concursos semelhantes nos seus países ou no estrangeiro. Dániel Bolla, um engenheiro húngaro, ganhou dois concursos na Hungria no ano passado e ficou igualmente bem classificado no concurso WorldSkills no Japão. Especializou-se em mecatrónica, uma mistura de engenharia mecânica e engenharia electrónica.

"A mecatrónica é uma competência complexa", afirmou. "Gosto de electrónica, de TI e de pneumática, e a mecatrónica é uma mistura de tudo isso."

Misto de concurso e feira de emprego, o evento constituiu uma oportunidade para estabelecer contacto com potenciais empregadores e tomar conhecimento de escolas profissionais e programas de formação. Os visitantes puderam admirar os concorrentes em acção e até tentar actividades variadas como aprender a dar uma injecção, fazer uma mochila, soldar uma placa com o nome e programar um robô.

Se não pôde participar nesta primeira edição, não se preocupe: os organizadores querem transformar o EuroSkills num evento periódico, a ter lugar de dois em dois anos num país diferente.

Outras iniciativas da UE para promover o ensino profissional incluem uma conferência para aprendizes, a ter lugar em Paris em Outubro. Faz parte de um esforço para criar um programa de intercâmbio europeu para aprendizes.

Leonardo da Vinci: programa europeu sobre o ensino e a formação profissionais English .

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis