Percurso de navegação

As línguas são para a vida! - 18/09/2008

Alunos com auscultadores sentados em cabinas num laboratório de línguas

Preocupada com a falta de competências em línguas estrangeiras, a Comissão promove a aprendizagem de línguas em todas as idades.

Já pensou em aprender búlgaro? E porque não maltês ou irlandês? Tratando-se de línguas, não falta escolha na UE: 23 línguas oficiais e mais de 60 outras frequentemente faladas.

Apesar de toda esta diversidade linguística, apenas cerca de metade dos cidadãos da UE consegue manter uma conversa num segundo idioma, o que, na actual economia globalizada, constitui um real problema...

Numa nova comunicação, a Comissão Europeia defende uma abordagem à escala da UE, partindo do princípio que a aprendizagem de línguas é um processo que dura toda a vida e não se limita apenas à escola.

O objectivo é criar oportunidades de os adultos continuarem a aprender línguas, por exemplo no contexto de programas de formação profissional ou contínua. Idealmente, os europeus deveriam falar duas línguas para além da sua língua materna.

O conhecimento de línguas estrangeiras é fundamental numa economia moderna. De acordo com um estudo encomendado pela UE EnglishfrançaisRomâna , muitas pequenas e médias empresas estão a perder oportunidades de negócio por causa das barreiras linguísticas. Os responsáveis pelo recrutamento afirmam que estão a ter dificuldades em contratar pessoas para lugares que exigem o conhecimento de línguas estrangeiras.

A procura não se limita ao inglês. Com empresas que fazem negócios um pouco por todo o mundo, é cada vez mais necessário o domínio de outras línguas, incluindo o russo e o alemão (para o leste da Europa), o francês (para África) e o espanhol (para a América Latina), sem esquecer o português (para a África e o Brasil). Na UE, o problema agravou-se com a entrada de 12 novos Estados‑Membros nos últimos anos, que fez passar para mais do dobro o número de línguas oficiais.

Para além de contribuir para a competitividade da UE, a aprendizagem de novas línguas permite aos europeus aproveitar melhor as oportunidades culturais e sociais criadas pela integração europeia. A 26 de Setembro, a UE celebra o dia europeu das línguas e os Estados‑Membros realizam nessa data diversos eventos que põem em destaque a diversidade linguística enquanto ponte entre as culturas.

A  Comissão Europeia organizou ainda uma série de debates sobre o multilinguismo EnglishfrançaisDeutsch na Europa, inseridos nas comemorações do Ano Europeu do Diálogo Intercultural em 2008. No último destes debates, que teve lugar em Bruxelas, no início de Setembro, foi abordada a questão de saber se a diversidade linguística é uma fonte de tensão ou de enriquecimento na UE.

Para promover a aprendizagem de línguas estrangeiras e a arte da comunicação entre as diferentes línguas, a Comissão volta a organizar este ano um concurso de tradução para os jovens de 17 anos.

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis