Percurso de navegação

Manter a competitividade do setor siderúrgico europeu - 11/06/2013

Rolos de aço numa fábrica © iStockphoto

Plano de ação aborda a diminuição da procura, os desafios ambientais e a concorrência desleal, com destaque para a redução dos custos e a inovação.

A UE é o segundo maior produtor de aço do mundo, representando 11 % da produção mundial. O setor emprega mais de 360 000 pessoas.

Mas, vivem-se tempos difíceis. A procura diminuiu com a crise económica mundial, os custos da energia continuam a aumentar, muitas matérias-primas são importadas, a concorrência é frequentemente desleal e o cumprimento dos requisitos ambientais pode revelar-se oneroso.

As previsões apontam para um aumento da procura em todo o mundo até 2025, pelo que a Europa tem interesse em que o setor se torne mais competitivo. Um plano de ação DeutschEnglishfrançais para a indústria siderúrgica europeia recentemente publicado pela Comissão contempla sete domínios fundamentais:

Regulamentação

A UE avaliará os encargos resultantes do cumprimentos da regulamentação, a fim de verificar se a sua legislação poderá estar na origem de custos adicionais para a siderurgia europeia.

Estimular a procura

Os setores da construção e do automóvel representam cerca de 40 % da procura, tendo ambos sido atingidos pela crise económica. A UE lançou duas iniciativas para estimular estes setores (CARS2020 English e Construção sustentável English ).

Concorrência leal

Alguns países terceiros introduziram barreiras às exportações procedentes da Europa ou incentivos às suas próprias exportações, conferindo assim uma vantagem desleal às suas empresas. A UE continuará a negociar acordos de comércio livre com os países que não pertencem à UE e a contestar práticas desleais.

Reduzir os custos da energia

A energia representa cerca de 40 % dos custos da produção siderúrgica e as empresas europeias pagam um preço mais elevado pela energia do que a maioria dos seus concorrentes. O plano da UE para estabelecer ligações no interior do seu mercado da energia DeutschEnglishfrançais contribuirá para aumentar a concorrência e baixar os custos.

Política climática

A adoção de regras ambientais claras incentivaria os investimentos necessários à adaptação a tecnologias mais ecológicas. A Comissão promoverá as melhores práticas, mas os países devem também analisar as políticas nacionais que afetam os preços e reservar fundos para projetos de eficiência energética.

Inovação

Entre 2014 e 2020, a UE disponibilizará cerca de 18 mil milhões de euros para reforçar a liderança industrial no domínio da inovação através do programa de investigação Horizonte 2020 English .

Apoio durante a reestruturação

A reestruturação do setor siderúrgico já levou à perda de 40 000 postos de trabalho. Existem fundos para ajudar as pessoas afetadas e garantir a manutenção das competências fundamentais. E, dado o envelhecimento da mão-de-obra do setor, é necessário atrair pessoas jovens e criativas.

Será criado um grupo para acompanhar os progressos nas áreas acima referidas, devendo a Comissão fazer um balanço dos progressos realizados no prazo de doze meses.

Mais sobre o setor siderúrgico da UE DeutschEnglishfrançais

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis