Percurso de navegação

Plano para incentivar o empreendedorismo na Europa - 10/01/2013

Mulher de fato cinzento a deixar pegadas numa escada de madeira© iStock/James Tutor

As medidas propostas destinam-se a favorecer novas gerações de empresários a apoiar os jovens, as mulheres, os idosos, os imigrantes e os desempregados que decidirem criar a sua própria empresa.

Por definição, os empresários são criadores de emprego. Com efeito, são as novas empresas, muitas delas de pequena dimensão, em fase de arranque que são responsáveis pela criação de 4 milhões de postos de trabalho por ano na Europa.

Todavia, a UE situa-se atrás dos seus concorrentes em termos de atitude empresarial, o que faz pensar que existe potencial para a criação de um número ainda mais elevado de empregos. Apenas 11% dos europeus são empresários, embora cerca de 40% aspire a ser o seu próprio patrão pdf - 10 MB [10 MB] English (en) . Nos EUA e na China, mais de metade dos trabalhadores gostaria de trabalhar por conta própria.

A relativa relutância em criar novas empresas tem de acabar para que a Europa possa retomar o crescimento. A Comissão decidiu propor um plano de ação para incentivar essa mudança, que prevê medidas destinadas nomeadamente a:

  • melhorar o acesso ao financiamento, criar um mercado europeu para pequenos empréstimos, simplificar as regras em matéria fiscal para os investimentos diretos privados;
  • incluir o ensino e a prática do empreendedorismo nos programas escolares (os jovens deveriam ter, pelo menos, uma experiência prática de empreendedorismo antes de terminarem o ensino secundário);
  • reduzir o tempo que leva para criar uma empresa e obter as licenças e autorizações necessárias;
  • criar programas de orientação, aconselhamento e apoio a mulheres, idosos, trabalhadores imigrantes, desempregados e potenciais empresários;
  • proporcionar às empresas em fase de arranque formação e coaching no domínio da gestão, uma rede de contactos com empresas semelhantes, potenciais fornecedores e clientes;
  • apoiar as empresas digitais em fase de arranque eliminando as barreiras às vendas transfronteiriças por Internet;
  • facilitar a criação, venda, cedência e retoma de empresas;
  • ajudar as empresas em fase de arranque a ultrapassarem dificuldades financeiras de curta duração e dar uma segunda oportunidade aos empresários honestos após uma falência (os «segundos arranques» são mais bem-sucedidos).

Os países europeus colaboram já no quadro do Small Business Act Deutsch (de) English (en) français (fr) . O novo plano ajudará a tornar essas regras comuns mais eficazes, mesmo para as PME.

Próximas etapas

A Comissão colaborará estreitamente com os governos da UE, as organizações empresariais e outras para elaborar um roteiro tendo em vista aplicar as propostas.

O apoio aos empresários varia muito em toda a UE. A partilha das boas práticas e os esforços de coordenação podem ter melhores resultados do que se cada país trabalhar isoladamente neste domínio.

Mais informações sobre a promoção do empreendedorismo English (en)

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis