Percurso de navegação

Serviço de satélite torna o transporte aéreo ainda mais seguro - 07/03/2011

O EGNOS para a aviação, um serviço de navegação por satélite lançado a de Março de 2011, reforçará a segurança do transporte aéreo, diminuirá os atrasos e permitirá a realização de voos para novos destinos.

Usado isoladamente, o GPS tem uma precisão de vários metros. Mas em conjunção com o EGNOS, o serviço gratuito da UE de navegação por satélite para a Europa, a sua precisão aumenta para um metro.

Desde que foi posto ao serviço dos cidadãos e das empresas em Outubro de 2009, o EGNOS foi testado e aprovado para ser usado pelo sector da aviação. Os pilotos podem agora recorrer ao seu serviço de salvaguarda da vida humana English , que é especialmente útil durante a aterragem, quando precisam de conhecer a sua posição exacta em relação à pista.

Mas as vantagens do EGNOS não se limitam ao aumento da segurança...

Menos atrasos

Será mais fácil para os pilotos levantar e aterrar com más condições atmosféricas, quando a visibilidade é menor. Haverá assim menos voos anulados, menos atrasos e menos desvios para outros aeroportos, o que ajudará as companhias aéreas a poupar dinheiro e a cumprir os horários.

Redução dos custos, das emissões de gases com efeito de estufa e do ruído

Graças ao EGNOS, os pilotos podem encurtar os voos e as aproximações para aterragem e aumentar a sua eficiência, poupando combustível e reduzindo as emissões de CO2. Os aviões também podem dar início à sua descida mais perto da pista, limitando a poluição sonora na vizinhança dos aeroportos.

A companhia aérea Air Nostrum, sedeada em Espanha, calcula que a utilização do EGNOS na sua frota poderá permitir economias de combustível no valor de 6 300 000 euros num período de dez anos. E aproximações para aterragem mais curtas permitirão ainda aos aeroportos programar mais voos e aumentar as suas receitas.

Outras vantagens

Os outros modos de transporte, os serviços de emergência e as forças da ordem também poderão beneficiar do aumento de exactidão possibilitado pelo EGNOS. Por exemplo, a guarda costeira italiana testou o EGNOS nos seus helicópteros de busca e salvamento no mar.

A Comissão gere o EGNOS em nome da UE, estando igualmente a desenvolver o Galileo DeutschEnglishfrançais , um sistema mundial de navegação por satélite semelhante ao GPS dos Estados Unidos, que irá funcionar em conjunção com o EGNOS para tornar a Europa totalmente independente em matéria de navegação por satélite.

Mais informações sobre programas de navegação por satélite da UE

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis