Percurso de navegação

Novos rótulos para os produtos alimentares - 29/05/2009

Produtos de charcutaria com rótulos © CE

Muito em breve, os europeus poderão saber com que farinha foi feito o pão que compram.

A UE conside a hipótese de alargar a utilização dos rótulos dos alimentos English de forma a indicar o local de produção do produto. Esta medida resulta de uma consulta à escala europeia sobre a questão de qualidade dos alimentos. Agricultores, produtores e consumidores exprimiram firmemente o seu apoio a uma maior utilização de rótulos com a indicação do "local de produção".

Os rótulos dos alimentos indicam o seu país de produção, mas não indicam o país onde o produto foi transformado. Esses rótulos já são obrigatórios para alguns produtos alimentares vendidos na UE. É o caso da carne de vaca não transformada e de aves de capoeira, dos frutos e legumes, dos ovos, do mel, do vinho e do azeite.

Numa comunicação DeutschEnglishfrançais , a Comissão afirma que terá em conta as preocupações expressas pelas empresas transformadoras e retalhistas que receiam ter dificuldade em identificar a origem dos ingredientes dos produtos transformados.

Os requisitos de produção agrícola em vigor na UE são dos mais rigorosos do mundo. Mas muitos consumidores desconfiam da qualidade dos produtos provenientes de países fora da UE, sobretudo depois das crises geradas por diversos produtos alimentares importados nos últimos anos.

Oa agricultores europeus são a favor dos rótulos porque estes tornam os seus produtos mais atractivos, tanto na UE como nos mercados mundiais. Muitos gostariam que os rótulos fossem ainda mais precisos e indicassem também a região de onde provém o produto.

A comunicação da Comissão propõe ainda alterações para pôr termo à confusão causada pela proliferação de outros tipos de rótulos de alimentos na UE. Muitos países, produtores e retalhistas adoptaram regimes diferentes dos da UE.

A Comissão pretende proibir o rótulo "UE" que identifica e protege as denominaçãoes dos produtos tradicionais. Desde a criação do sistema em 1992, só 20 produtos foram registados, entre os quais figuram um pastel tradicional finlandês, o queijo mozzarella produzido segundo a tradição italiana e algumas cervejas belgas.

As alterações abrangem também os rótulos que indicam a origem geográfica dos produtos. Por exemplo, o queijo Camembert da região francesa da Normandia, o presunto de Parma italiano, o azeite grego de Kalamata, a carne de vaca escocesa e a salsicha de Nuremberga ("Bratwurst").

Entretanto, está a ser concebido um logotipo da UE para os produtos biológicos, que a partir de 2010 será obrigatório para todos os produtos comercializados como produtos biológicos na UE.

Ajude a UE a criar um logotipo para os produtos biológicos

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis