Biotecnologia azul

De que se trata?

Esponjas: biodiversidade e morfotipos Twilight Zone Expedition Team 2007, NOAA-OE. (NOAA Photo Library: reef3859)

A vida marinha adaptou-se para sobreviver nas condições ambientais extremas próprias dos oceanos. A biotecnologia azul pretende explorar e aproveitar a diversidade de organismos marinhos daí resultante para desenvolver novos produtos.

Porquê uma iniciativa a nível da UE

A exploração da biodiversidade marinha poderá permitir-nos desenvolver novos produtos farmacêuticos ou enzimas industriais capazes de suportar condições extremas e que, por essa razão, teriam um alto valor económico. A longo prazo, espera-se que o setor crie emprego altamente qualificado e oportunidades significativas a jusante.

Dispomos atualmente de tecnologia submarina para explorar os oceanos e fazer a sequenciação do ADN para analisar as diferentes formas de vida marinha. Nesta fase inicial, a UE desenvolve uma ação concertada em paralelo com os esforços nacionais para conseguir uma massa crítica e assim estimular o crescimento e facilitar o acesso a nichos de mercado competitivos, evitando, ao mesmo tempo, riscos para o ambiente marinho.

Documentos oficiais

Mais informações

Investigação

Assuntos marítimos

Notícias