Mobilidade

Hoje em dia, cada vez mais profissionais de saúde decidem procurar emprego e oportunidades de formação noutro país da UE.

Além das muitas vantagens que representa para os profissionais de saúde, esta mobilidade também contribui para a correção dos desequilíbrios entre países com excesso ou falta de profissionais num determinado setor.

Reconhecimento mútuo das qualificações profissionais

A Diretiva 2005/36/CE sobre o reconhecimento das qualificações profissionais institui um quadro jurídico europeu para o reconhecimento mútuo das qualificações profissionais entre os países da UE.

Os profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, parteiras, dentistas, farmacêuticos, veterinários) gozam de um reconhecimento automático. Assim, os diplomas obtidos no país de origem conferem-lhes automaticamente o direito de exercer a sua profissão em qualquer país da UE. As condições mínimas de formação para estas profissões foram harmonizadas a nível europeu.

A Comissão propôs a modernização da diretiva sobre a qualificações profissionais para simplificar as disposições e permitir assim que os profissionais de saúde e de setores regulamentados possam exercer ainda mais facilmente a sua atividade em todos os países da UE.

Qualificações profissionais: mais informações

Mobilidade e migração dos profissionais de saúde: mais informações Traduções da ligação anterior English (en)