Doenças sexualmente transmissíveis

VIH/SIDA

Em 2012, foram diagnosticados na Europa e na Ásia Central mais de 131 000 novos casos de infeção por VIH, dos quais 29 000 na União Europeia e no Espaço Económico Europeu. A infeção trata-se já de forma eficaz, mas ainda não se cura nem existe uma vacina preventiva. Por isso, a política da UE centra-se na prevenção e na ajuda às pessoas que vivem com VIH/SIDA.

A intervenção da UE passa pelo reforço da cooperação entre as autoridades nacionais, a sociedade civil e as partes interessadas de toda a Europa.

Medidas de luta contra o VIH/SIDA

A comunicação da Comissão sobre a luta contra o VIH/SIDA na UE e nos países vizinhos de 2009 propõe medidas para reduzir o número de novas infeções e melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem com VIH/SIDA.

A comunicação também foi traduzida para russo (ver sítio Web da Ação SIDA na Europa).

A UE oferece apoio às autoridades e partes interessadas dos seus países membros e dos países vizinhos para:

  • melhorar o acesso à prevenção, ao tratamento e ao apoio
  • sensibilizar os imigrantes procedentes de países com alta prevalência de VIH
  • melhorar as políticas destinadas aos grupos de população com maior risco

O Plano de Ação de 2014-2016  (prolongamento do Plano de Ação de 2009-2013 ) explica de que forma a UE, a sociedade civil, as organizações internacionais e as partes interessadas poderão concretizar estes objetivos.

Programa de Saúde

As medidas de luta contra o VIH/SIDA são financiadas pelo Programa de Saúde da UE . A Agência de Execução para os Consumidores, a Saúde e a Alimentação (CHAFEA) conta com uma lista exaustiva de projetos contra o VIH/SIDA, financiados desde 2003 .

Vigilância

O relatório sobre a vigilância no quadro do HIV/AIDS na Europa de 2012  é resultado do trabalho de monitorização efetuado pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) e pela OMS Europa. O ECDC e a Comissão também cooperam em projetos específicos de monitorização, como a aplicação da Declaração de Dublim sobre a luta contra a SIDA na UE e na Ásia Central.

Cooperação

Para colaborar na formulação e aplicação de medidas e consolidar a cooperação entre os países, a sociedade civil e as organizações interessadas, a Comissão criou dois organismos:

Estes grupos reúnem-se duas vezes por ano.