Ameaças químicas, biológicas e radionucleares

A UE assegura a coordenação das políticas nacionais no domínio da luta contra as ameaças transfronteiras à saúde pública, incluindo a libertação deliberada ou acidental de agentes químicos, biológicos e radionucleares (QBRN). A UE elabora também planos de prevenção e de resposta a riscos QBRN a nível da UE.

O que são ameaças QBRN?

A prevenção da UE nesta área cobre todos os tipos de riscos QBRN (isto é, riscos de natureza química, biológica ou radionuclear), quer estes tenham causas naturais ou sejam provocados pela actividade humana de forma acidental ou deliberada, como, por exemplo, a contaminação voluntária de água potável, a contaminação radionuclear acidental ou o surto de uma nova doença infecciosa, nomeadamente sob a forma de pandemia.

Acções da UE

Entre as medidas de prevenção/resposta a riscos QBRN tomadas a nível da UE figuram:

  • mecanismos e estratégias de gestão de crises;
  • sistemas de comunicação entre países da UE;
  • recurso a especialistas em matéria de prevenção, tratamento e limitação das consequências;
  • avaliação dos riscos para a saúde;
  • promoção da investigação em domínios relacionados com ameaças QBRN.

Enquadramento das ameaças QBRN na UE do ponto de vista organizacional

O Comité de Segurança da Saúde da UE Traduções da ligação anterior български (bg) čeština (cs) dansk (da) Deutsch (de) eesti keel (et) ελληνικά (el) English (en) español (es) français (fr) italiano (it) latviešu valoda (lv) lietuvių kalba (lt) magyar (hu) Malti (mt) Nederlands (nl) polski (pl) română (ro) slovenčina (sk) slovenščina (sl) suomi (fi) svenska (sv) , do qual fazem parte representantes de todos os países da UE, é o principal organismo de coordenação em matéria de segurança sanitária na UE. Este comité está dividido em três secções: QBRN, gripe e planos globais de preparação.

Iniciativa para a segurança da saúde a nível mundial

A Iniciativa para a Segurança Sanitária Mundial Traduções da ligação anterior English (en) é uma parceria de profissionais da saúde dos países do G7, do México e da Comissão Europeia, que conta com a participação da OMC na qualidade de observadora.

Esta iniciativa constitui uma plataforma para a prevenção no domínio da segurança sanitária a nível mundial e presta consultoria em situações de emergência no âmbito da saúde.

Exemplos de incidentes QBRN recentes

  • contaminação de aço inoxidável por cobalto-60;
  • utilização do polónio-210 como veneno;
  • contaminação de leite por melamina;
  • gripe aviária A(H5N1).