Infecções associadas aos cuidados de saúde

Por infecções associadas aos cuidados de saúde entende-se as infecções contraídas quando são prestados cuidados de saúde e/ou durante uma estadia num estabelecimento de saúde (por exemplo, quando o doente recebe cuidados ambulatórios, cuidados hospitalares, cuidados prolongados). Quando ocorrem num hospital, estas infecções são denominadas "infecções hospitalares". Estima-se que este tipo de infecções afecta anualmente 4,1 milhões de doentes na UE, estando na origem de um aumento considerável do número de doenças, da taxa de mortalidade e dos custos. São frequentemente difíceis de tratar porque os microrganismos que as causam são resistentes aos antibióticos.

Além disso, com a crescente mobilidade das pessoas no interior dos sistemas de saúde e entre estes e com a possibilidade de se beneficiar de tratamento médico noutro pais da UE que não o país de

Acção da UE no domínio das infecções associadas aos cuidados de saúde

Convida os governos a introduzir ou a reforçar as medidas de prevenção, vigilância, formação de trabalhadores no domínio da saúde e informação aos doentes, bem como de apoio à investigação.

  • 2006 – Comentários relativos à consulta da UE sobre infecções associadas aos cuidados de saúde Traduções da ligação anterior English (en)
  • 2005 – Consulta pública da UE – Prevenção/controlo das infecções associadas aos cuidados de saúde Traduções da ligação anterior English (en)
  • 2005 – Relatório da UE sobre a utilização prudente de agentes antimicrobianos em medicamentos Traduções da ligação anterior English (en)

Salienta que não só a emergência, mas também a disseminação, é um importante factor causador do problema da resistência antimicrobiana.