Classificação internacional

Os sistemas de classificação, bem como os respetivos conceitos e definições, são instrumentos que permitem efetuar registos harmonizados a fim de que possam ser obtidos dados comparáveis. Com base nesses sistemas de classificação, podem ser elaboradas listas. A Comissão Europeia utiliza as classificações internacionais para recolher dados harmonizados de elevada qualidade.

São seguidamente enumerados os principais sistemas de classificação utilizados para os indicadores de saúde.

Principais sistemas de classificação

  • A Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID) é publicada pela Organização Mundial de Saúde. Este sistema de classificação é muito utilizado para estatísticas sobre mortalidade e morbilidade. Os países membros da OMS utilizam esta classificação (10.ª revisão — ICD-10pdf) desde 1994. A 11.ª revisão já foi iniciada e prosseguirá até 2018.
  • A «lista» de 86 causas de morte, elaborada pelo Eurostat a nível europeu, baseia-se na ICD-10. A lista internacional para tabulação da morbilidade hospitalar (2005) também se baseia na ICD-10 e é utilizada pelo Eurostat, pela OMS, pela OCDE e pelo NOMESCO (Nordic Medico-Statistical Committee) para recolher e divulgar dados sobre altas hospitalares. Esta lista está disponível em inglês, francês e alemão.
  • Existem vários sistemas de classificação para o registo de procedimentos clínicos, nomeadamente a Classificação Internacional de Doenças (9.ª revisão — Modificação Clínica) (ICD-9-CM), gerida conjuntamente pelo Centro Nacional para Estatísticas da Saúde (NCHS - National Center for Health Statistics) e os Centros para os Cuidados Médicos e os Serviços Médicos (CMS - Centers for Medicare & Medicaid Services), e a Classificação dos procedimentos cirúrgicos (NCSP) do NOMESCO.
  • A Classificação Internacional para as Contas da Saúde (ICHA) constitui a base do Sistema de Contas da Saúde (SHA) Traduções da ligação anterior English (en) , um instrumento internacionalmente aceite e desenvolvido conjuntamente pela OCDE, pela Comissão Europeia e pela OMS, utilizado para descrever, resumir e analisar as despesas de saúde e o seu financiamento.

Outros sistemas de classificação