A saúde nas outras políticas

Impacto

A maior parte das iniciativas da Comissão devem cumprir as directrizes oficiais para a avaliação do impacto, que também abarcam o impacto sobre a saúde. Estas exigem que os serviços relevantes da Comissão se envolvam a fundo nas iniciativas de planeamento e proponham outras técnicas para integrar as preocupações em matéria de saúde.

A Comissão também colabora com peritos externos, oriundos tanto da administração pública como dos meios académicos, para compreender melhor as repercussões que as acções da UE têm sobre a saúde e os sistemas de saúde, nomeadamente no que se refere à determinação e avaliação destas repercussões e à forma de as ter em conta.

Directrizes para a avaliação do impacto

A saúde é contemplada nas directrizes da Comissão para a avaliação do impacto, apoiadas por métodos para a avaliação do impacto na saúde definidos no programa de saúde pública. Este programa baseia-se em três pilares, sendo a saúde especialmente mencionada no âmbito do pilar social e ambiental.

Avaliação do Impacto na Saúde (AIS)

Desde 2001 até 2004, a Comissão financiou um projecto com vista a uma análise em profundidade da AIS .

O resultado mais importante é um guia da AIS que dá informações sobre as repercussões específicas sobre a saúde, bem como os procedimentos e métodos de avaliação.

Avaliação do Impacto nos Sistemas de Saúde (AISS)

Em 2007, um grupo de trabalho sobre a avaliação do impacto na saúde e nos sistemas de saúde de um Estado-Membro criou um método de AISS e uma ferramenta em linha para a avaliação do impacto nos sistemas de saúde da UE  para ser utilizados em todas as políticas europeias.

Outros projectos da UE sobre avaliação do impacto na saúde

Indicações para a avaliação do impacto social

As indicações para a avaliação do impacto social constituem uma ferramenta adicional para os responsáveis políticos, que inclui orientações pormenorizadas sobre a forma de avaliar o impacto das políticas da UE na saúde.