Coordenação pela UE

Muitos dos obstáculos à eSaúde (serviços de saúde em linha) só podem ser eficazmente ultrapassados a nível nacional e regional (questões de reembolso, por exemplo). Porém, uma coordenação a nível da UE assegura uma abordagem coerente.

A segurança dos doentes, a iniciativa política, a participação dos profissionais de saúde e uma terminologia comum são áreas em que uma coordenação a nível da UE é especialmente útil.

Além disso, o apoio da UE a determinados projectos garante que os responsáveis políticos estejam informados sobre os últimos desenvolvimentos e informações no terreno.

Iniciativas principais da eSaúde (serviços de saúde em linha)

Tecnologias da informação e comunicação (TIC)

Esforços para estimular a procura e vencer os obstáculos aos serviços eSaúde

Ver: Medidas da UE para promover as TIC nos cuidados de saúde

Normalização

A eSaúde foi considerada uma área prioritária em que a normalização é necessária para se alcançarem os objectivos previstos.

Ver: Programa de trabalho de normalização das TIC

Investigação no domínio da saúde

Ver: Programa de investigação no domínio da saúde

Apoio à investigação

Estudo das relações entre a tecnologia, a economia e a sociedade.

Ver: Instituto de Prospectiva Tecnológica da UE

Telemedicina

Ferramentas para acesso remoto a informações.

Ver: Agência Espacial Europeia (aliança para a telemedicina)

Redes de telecomunicações

Base de dados com opção de pesquisa (incluindo projectos eSaúde)

Ver: eTen (serviços electrónicos transeuropeus de interesse público)

Dispositivos médicos

Legislação da UE sobre o acesso ao mercado, as relações comerciais internacionais e a competitividade

Ver: Dispositivos médicos: apoio da UE ao desenvolvimento e à inovação

O cartão europeu de seguro de doença

Substitui os formulários em papel anteriormente utilizados para seguir um tratamento noutro país da UE.

Ver: Cartão europeu de seguro de doença