Novos desafios em matéria de avaliação dos riscos

A opinião pública mostra algum cepticismo quanto à neutralidade e à eficácia da ciência. Por essa razão, há uma necessidade cada vez mais premente de transparência.

Os avaliadores dos riscos enfrentam novos desafios. Perante o desenvolvimento tecnológico em áreas como, por exemplo, a nanotecnologia, alguns organismos de investigação sentem-se incapazes de apresentar dados seguros e os avaliadores têm dificuldade em se adaptar e utilizar as ferramentas adequadas para avaliarem os novos riscos.

Para ajudar o sistema de avaliação dos riscos da UE a dar resposta a esta complexidade crescente, a DG SANCO laçou uma série de diálogos sobre a avaliação dos riscos. Estes permitiram que se identificassem projectos de colaboração na área dos riscos emergentes, da metodologia da avaliação dos riscos, da terminologia e da avaliação da exposição e trouxeram à luz do dia novas questões e desafios em matéria de avaliação dos riscos.