Navigation path

Criar oportunidades para os jovens

Os jovens que abandonaram os seus estudos ou formação e que estão à procura de emprego podem enfrentar grandes obstáculos devido a uma série de razões. Além disso, a crise financeira e económica deu origem a níveis de desemprego muito elevados neste grupo. O FSE está a alocar recursos significativos para os ajudar a dar os primeiros passos em direção ao mercado de trabalho.

Existem cerca de 94 milhões de jovens europeus com idades entre os 15 e os 29 anos. Muitos frequentam a escola ou o ensino e a formação superiores e outros conseguiram emprego e estão a construir uma carreira. Contudo, uma proporção significativa destes jovens está desempregada – e, entre eles, existem muitos que já perderam a esperança de encontrar emprego. O FSE está a financiar milhares de projetos e programas em toda a Europa que estão a ajudar os jovens a obter o saber-fazer e as oportunidades de que necessitam para ingressar na vida ativa. Uma das prioridades é ajudar aqueles que neste momento não trabalham, não estudam ou não seguem uma formação (os NEET, na gíria oficial).

  • Muitas das atividades do FSE oferecem oportunidades de formação para conferir aos jovens candidatos a emprego as competências e qualificações mais procuradas no mercado laboral, incluindo as cada vez mais necessárias competências ecológicas. Visto que os jovens menos qualificados têm maior probabilidade de ficar desempregados do que os que têm qualificações, os projetos do FSE visam proporcionar a este grupo as competências profissionais que podem favorecer a estabilidade no emprego.
  • Os jovens podem sentir-se inseguros quanto ao processo de procura de emprego. Os projetos do FSE estão a apoiá-los com orientação profissional individual, técnicas de entrevista e na elaboração dos seus CV, podendo também acompanhá-los ao longo do processo de candidatura a um emprego e durante os primeiros meses de trabalho.
Istockphoto/17137019
  • A formação de aprendizes, os estágios em empresas e os estágios laborais de curta duração merecem forte apoio, muitas vezes em simultâneo com cursos de formação. Colaborando com potenciais empregadores e fornecendo muitas vezes apoio financeiro, os programas do FSE estão a oferecer a muitas dezenas de milhar de jovens a oportunidade de ingressar na vida ativa e de obter competências e experiências profissionais valiosas. Estas iniciativas melhoram as perspetivas de emprego e resultam frequentemente em cargos permanentes.
  • A mobilidade é outro dos eixos de ação das atividades do FSE. Os projetos estão a proporcionar aos jovens as competências linguísticas e os estágios laborais no estrangeiro que podem ajudá-los a deslocar-se dentro da UE para locais onde haja procura das suas competências e qualificações.

A Iniciativa para o Emprego dos Jovens

O apoio suplementar concedido aos jovens surge através da Iniciativa para o Emprego dos Jovens (IEJ). Esta iniciativa disponibiliza um montante mínimo de 6 mil milhões de euros às regiões e aos indivíduos mais afetados pelo desemprego e pela inatividade dos jovens. A IEJ centra-se nos NEET e nas regiões que registam taxas de desemprego dos jovens superiores a 25 %. A iniciativa visa garantir que, nas regiões onde os desafios se mostram mais agudos, o nível de apoio por jovem é suficiente para que sejam alcançados resultados significativos.

A IEJ amplificará o apoio fornecido pelo FSE para a implementação da Garantia para a Juventude, que visa assegurar que todos os jovens com menos de 25 anos recebam uma proposta de qualidade relativa a um emprego, uma formação contínua, uma aprendizagem ou um estágio, no prazo de quatro meses após saírem do sistema de ensino ou ficarem desempregados. Paralelamente, o FSE está a conceder uma importante ajuda financeira às necessárias reformas estruturais a longo prazo e ao investimento no futuro dos jovens e da economia.