Navigation path

Reforçar o emprego e a mobilidade

O objetivo do FSE é garantir aos cidadãos europeus melhores perspetivas de emprego e ajudá-los a ter sucesso nas carreiras escolhidas. Isto é especialmente importante nos dias que correm, já que a crise económica ameaça tanto os trabalhadores como as empresas que os empregam. O FSE está a redobrar esforços para estimular a criação de empregos, apoiar os candidatos a emprego e ajudar a manter as pessoas empregadas em toda a Europa.

A ação do FSE para estimular o emprego visa todos os setores e grupos de pessoas que possam beneficiar disso. Contudo, dá-se especial atenção aos grupos mais atingidos ou que possam beneficiar significativamente com as atividades do FSE nestas áreas:

Os projetos do FSE estão a apoiar a criação de empregos em toda a Europa, abrindo novas oportunidades de emprego para mais pessoas e fazendo com que mais delas ingressem na vida ativa. Estas iniciativas – envolvendo milhares de programas e projetos – abrangem um vasto leque de atividades e grupos de pessoas.

Istockphoto/3349474

Por exemplo, os desempregados de longa duração estão a ser ajudados a obter novas competências e a readquirir motivação. Nas indústrias em declínio, o FSE está a proporcionar aos empregados novas competências produtivas e oportunidades, nomeadamente para novos setores em crescimento como os que fazem parte da economia de baixo carbono. Os pais são ajudados a regressar ao trabalho através do acesso a unidades de acolhimento de crianças e de regimes de trabalho flexíveis. As mulheres são encorajadas a exercer cargos técnicos enquanto os homens recebem formação nas áreas da saúde e do ensino, habitualmente dominadas pelas mulheres. Em toda a Europa, o FSE está a proporcionar aos candidatos a emprego e aos trabalhadores as competências e perspetivas necessárias para terem mais escolhas e maior controlo das suas vidas.

A crise originou um elevado número de desempregados – mais de 25 milhões de pessoas na UE em 2012. Por seu lado, o desemprego de longa duração também está a aumentar. Contudo, em muitos locais, as vagas de emprego não são preenchidas, talvez porque os candidatos não possuem as competências necessárias ou porque os empregos disponíveis estão noutra região ou país. O FSE está a colmatar esta «disparidade de competências» conferindo aos candidatos a emprego as competências e qualificações – incluindo as «competências ecológicas» – exigidas atualmente pelos empregadores. O FSE também ajuda os candidatos a emprego a deslocarem-se na Europa para encontrar emprego – por exemplo, com bolsas no estrangeiro e formação em línguas.