Navigation path

Facilitar o acesso ao ensino superior

A proporção de empregos altamente qualificados na economia está a aumentar e a Europa necessita de mais pessoas com educação superior. O FSE está a financiar melhorias inovadoras no ensino superior, apoiando parcerias com a indústria e convidando à participação de pessoas que estão sub-representadas nesse nível de ensino.

É vital que haja uma maior oferta de pessoas altamente instruídas para o bem-estar económico da Europa no seu todo. São os diplomados das universidades e de outras instituições de ensino superior que irão fornecer grande parte das competências de gestão, do talento científico e artístico e do saber-fazer técnico que faz avançar a Europa em direção à economia digital em expansão.

  • Por conseguinte, o FSE está a investir fortemente no alargamento do acesso às universidades e faculdades, assim como em atividades que aumentem a sua qualidade. Os estudantes originários de grupos  vulneráveis e sub-representados, como as minorias étnicas , são ajudados a progredir para o ensino superior, assim como os estudantes seniores.
  • As instituições de ensino superior também são ajudadas a desenvolver currículos e métodos de ensino novos e inovadores – como o ensino baseado nas TI. Tal contribui para uma maior abertura dos recursos educativos, possibilitando oportunidades de aprendizagem ao longo da vida  para os trabalhadores e candidatos a emprego que necessitem de atualizar as suas competências.
Shutterstock/41035354
  • Incentivam-se as parcerias e o trabalho em rede entre universidades, escolas de formação profissional e empregadores locais e regionais, tanto para apresentar os estudantes a potenciais empregadores como para dar voz às empresas no seio do mundo académico e assegurar que as qualificações dos diplomados são relevantes para os empregos e percursos profissionais disponíveis.
  • Os projetos do FSE estão a oferecer aos estudantes cursos de empreendedorismo , resolução de problemas e competências criativas que complementem os estudos que escolheram e que melhor os preparem para o mundo do trabalho. Os departamentos de investigação das universidades estão a receber financiamento para poderem acolher mais pós-graduados e são apoiados na construção de redes transeuropeias com outros grupos de investigação.

Globalmente, uma das prioridades do FSE é o alargamento do acesso ao ensino superior e às universidades e faculdades que o ministram. Um acesso alargado significa incentivar as mulheres a ingressar em áreas técnicas onde estão sub-representadas – por exemplo, promovendo o trabalho em rede e convidando estudiosas proeminentes que possam ser modelos de referência. É igualmente prioritário ajudar ao envolvimento de grupos desfavorecidos, com iniciativas para incentivar os imigrantes, as pessoas com deficiência e os jovens romanichéis a enfrentar o desafio do ensino superior e a desenvolver os seus talentos.