Navigation path

Práticas inclusivas

Alguns grupos da sociedade são discriminados na contratação, bem como no local de trabalho. Esses grupos incluem mulheres, trabalhadores mais velhos, minorias e imigrantes, entre outros. Para ajudar estes e outros grupos, os projetos do FSE promovem medidas de inclusão ativas que implicam um conjunto de passos para os encaminhar até ao emprego.

Apesar de muitas pessoas à procura de emprego necessitarem somente de ajuda com novas competências ou estágios, as pessoas mais desfavorecidas poderão necessitar de apoio mais intensivo. Tal pode implicar «caminhos integrados para o trabalho» – o que significa dar apoio pessoal a um indivíduo para o encaminhar para um emprego ou melhorar o seu bem-estar. O aconselhamento sobre necessidades e aspirações individuais pode ser seguido de ajuda para obter as competências adequadas e, mais tarde, acompanhar o participante durante a procura de emprego e o respetivo processo de candidatura – para além do apoio de acompanhamento, muitas vezes em colaboração com o empregador. Este processo também pode incluir um melhor acesso a serviços sociais e de saúde e a cuidados infantis. Muitos dos projetos do FSE estão a implementar estas medidas de «inclusão ativa».

  • Existem muitos projetos do FSE que combatem a discriminação que as pessoas enfrentam na contratação e no local de trabalho. As atividades incluem a criação de caminhos para a reentrada e a reintegração no emprego de grupos que sofrem de discriminação, por exemplo, em projetos que trabalhem com empregadores para identificar oportunidades de emprego para mulheres com filhos menores.
Istockphoto/19638144
  • Outros estão a trabalhar para criar uma cultura de diversidade no local de trabalho para combater a discriminação e aumentar a consciencialização. São exemplos disso as visitas e os seminários organizados entre jovens imigrantes candidatos a emprego e os corpos de polícia e bombeiros locais – com vista a incentivá-los a considerar o serviço público como opção de carreira.

Os projetos do FSE estão a ajudar uma grande variedade de pessoas que enfrentam dificuldades e discriminação. As mães que anseiam por regressar ao trabalho depois do nascimento de um filho, mas cujas obrigações parentais colocam problemas aos empregadores; os trabalhadores mais velhos com qualificações elevadas que são preteridos nas promoções em detrimento de candidatos mais jovens; os imigrantes que são vítimas de discriminação por parte de potenciais empregadores, empregadores ou colegas; pessoas com doenças crónicas ou ex-reclusos. Estes são alguns exemplos de grupos de pessoas vítimas de discriminação no mercado de trabalho e que encontram dificuldades em obter emprego, em manter um emprego e em progredir num emprego.