chevron-down chevron-left chevron-right chevron-up home circle comment double-caret-left double-caret-right like like2 twitter epale-arrow-up text-bubble cloud stop caret-down caret-up caret-left caret-right file-text

EPALE

Plataforma eletrónica para a educação de adultos na Europa

 
 

| Junte-se a nós no Join us on Facebook Follow us on Twitter Join us on LinkedIn

Sala de imprensa

Páginas

Como alcançar a integração bem-sucedida das tecnologias de informação e comunicação (TIC) no âmbito na orientação das carreiras académicas e profissionais? Como fazer melhor uso das TIC (e dos restantes canais de comunicação) para maximizar a prestação de serviços para os utilizadores finais?

Estas e outras questões dão mote à realização de um workshop, no dia 16 de maio, na cidade de Salónica. O evento deverá juntar cerca de 20 pessoas, na sua maioria especialistas internacionais em informações sobre mercado de trabalho e orientação de carreiras.

A UNESCO publicou um estudo global acerca do uso de descritores de nível no século XXI denominado “Level-setting and recognition of learning outcomes”.

A publicação resulta da colaboração sustentada entre peritos de topo de todo o mundo. As descobertas do livro são únicas e permitem ter uma visão global dos variados modos como a aprendizagem é reconhecida nos atuais sistemas de educação e formação. Mas, mais importante ainda, o estudo apresenta perspetivas-chave dos modos como a aprendizagem pode vir a ser reconhecida no futuro.

Relançar a educação e formação de adultos, bem como combater o abandono escolar são dois dos objetivos centrais do eixo “Qualificar os Portugueses”, um pilar do Programa Nacional de Reformas.

Na apresentação das prioridades do Governo nesta matéria estiveram presentes Vieira da Silva, Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, e Tiago Brandão Rodrigues, responsável pela tutela da educação. A sessão pública teve lugar no dia 18 de abril, no auditório do Conservatório de Música de Coimbra.

Escrito de modo extremamente simples e acessível, o livro “Atividades para inclusão digital de adultos”, editado pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, é, tal como referem os seus autores, uma compilação de “20 propostas de atividades com tecnologias especialmente criadas para promover a literacia e a inclusão digitais de todos os cidadãos, em especial os adultos com menos oportunidades de aceder e utilizar o potencial que o desenvolvimento tecnológico coloca hoje à nossa disposição”.

Páginas