Percurso de navegação

Outras ferramentas

  • Visualização pré-impressão
  • Reduzir texto
  • Ampliar texto

Siga-nos

Facebook

Produção e consumo sustentáveis

Os consumidores estão cada vez mais conscientes do impacto ambiental dos produtos. O rótulo ecológico ajuda-os a fazer escolhas informadas.

Para enfrentar os desafios com que atualmente nos deparamos, é necessário mudar os modelos de produção e consumo, ou seja, criar mais valorutilizando menos fatores de produção, reduzir os custos e minimizar o impacto no ambiente. Temos de fazer mais com menos.

Processos de produção mais eficientes e sistemas de gestão ambiental mais eficazes podem reduzir significativamente a poluição e os resíduos e poupar água e outros recursos. As empresas também beneficiariam com estas mudanças, que contribuiriam para diminuir os custos de exploração e a dependência das matérias-primas.

A conceção ecológica e a ecoinovação podem atenuar o impacto do processo de produção, ajudando a melhorar o desempenho ambiental global dos produtos durante todo o seu ciclo de vida e promovendo a procura de tecnologias de produção melhores.

Os consumidores podem ter uma enorme influência através das suas escolhas de consumo.

Os setores onde são necessárias mais mudanças são aqueles onde o consumo tem um maior impacto no ambiente: alimentação, edifícios e transportes. Melhorar a construção e a utilização de edifícios na UE, por exemplo, poderá reduzir em 42 % o consumo final de energia, em cerca de 35 % as emissões de gases com efeito de estufa e em 30 % a quantidade de água usada.

A rotulagem ecológica pode ajudar os consumidores a fazer escolhas mais informadas. O rótulo ecológico da UE identifica produtos e serviços que apresentam um reduzido impacto ambiental ao longo de todo o seu ciclo de vida. Os critérios para a sua atribuição são definidos por cientistas, ONG e outros intervenientes, com o objetivo de proporcionar um modo fiável de fazer escolhas responsáveis do ponto de vista ambiental.

Os organismos públicos têm um papel importante a desempenhar para tornar mais verde a economia europeia. As suas despesas representam quase 20 % do PIB da UE, pelo que, ao estabelecerem as condições adequadas, podem ajudar a orientar o mercado no sentido de uma maior sustentabilidade. Ao adquirirem bens e serviços verdes, os organismos públicos podem contribuir para aumentar a procura de produtos e serviços que utilizam os recursos de forma mais eficiente.

Portanto, e embora já esteja em vigor uma vasta gama de políticas para incentivar um consumo e uma produção mais sustentáveis, todos têm um papel a desempenhar. Para mais informações sobre este assunto, consulte a página sobre eficiência dos recursos.