Navigation path

Siga EU_enterprise no Twitter Facebook O nosso canal no YouTube Os nossos alertas de novidades

Comissão adota regime de vistos mais flexível para estimular o crescimento e o emprego

News in RSS

«A Europa precisa de uma política de vistos mais inteligente. Temos de atrair mais turistas, empresários, investigadores, estudantes, artistas e profissionais da cultura. Queremos estimular a economia e criar novos postos de trabalho. Para tal, vamos reforçar a dimensão económica da nossa política de vistos, mantendo, simultaneamente, um elevado nível de segurança nas fronteiras.», declarou a Comissária dos Assuntos Internos, Cecilia Malmström. O Vice-Presidente da Comissão Europeia responsável pela Indústria e pelo Empreendedorismo, Antonio Tajani acrescentou: «A nossa proposta irá ajudar a indústria europeia do turismo, num momento em que a concorrência internacional tem vindo a intensificar-se e um número crescente de países encara o turismo como um fator de crescimento.»

Os cidadãos de países terceiros que desejam viajar para a UE têm de cumprir, muitas vezes, procedimentos de concessão de vistos complexos, demorados e onerosos.

As propostas hoje apresentadas irão encurtar e simplificar significativamente os procedimentos para as estadas de curta duração na UE, contribuindo para a diminuição dos custos e da burocracia mas mantendo simultaneamente o nível de segurança. Facultar o acesso ao espaço Schengen aos viajantes legítimos facilitará a visita a amigos e a familiares, assim como a atividade empresarial. Irá estimular a atividade económica e a criação de emprego, nomeadamente, no setor do turismo ou em atividades conexas, como as indústrias de transporte e de restauração. Um estudo recente veio evidenciar que, em 2012, cerca de 6,6 milhões de potenciais viajantes, provenientes dos seis países com maior número de viajantes, deixaram de viajar devido à complexidade dos processos de concessão de vistos. O estudo demonstrou ainda que um regime mais flexível e acessível em matéria de vistos poderia contribuir para um aumento entre 30% a 60% do número de viagens ao espaço Schengen por cidadãos dos seis países em causa. Isto poderia gerar despesas diretas no valor de 130 mil milhões de euros num período de cinco anos (em alojamento, alimentação e bebidas, transportes, entretenimento, compras, etc.) e, além disso, criar cerca de 1,3 milhões de empregos no setor do turismo e outros setores com ele conexos.

Comunicado de imprensa e memo English

«A Europa precisa de uma política de vistos mais inteligente. Temos de atrair mais turistas, empresários, investigadores, estudantes, artistas e profissionais da cultura. Queremos estimular a economia e criar novos postos de trabalho. Para tal, vamos reforçar a dimensão económica da nossa política de vistos, mantendo, simultaneamente, um elevado nível de segurança nas fronteiras.», declarou a Comissária dos Assuntos Internos, Cecilia Malmström. O Vice-Presidente da Comissão Europeia responsável pela Indústria e pelo Empreendedorismo, Antonio Tajani acrescentou: «A nossa proposta irá ajudar a indústria europeia do turismo, num momento em que a concorrência internacional tem vindo a intensificar-se e um número crescente de países encara o turismo como um fator de crescimento.»

Share: Facebook Google+ LinkedIn send this page to a friend