IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 RSO-Matrix - Rede de Management e Responsabilização Social  ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : Instituto de Soldadura e Qualidade
Other national partners : ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE MARKETING FARMACÊUTICO
Associação Industrial Portuguesa - Confederação Empresarial (AIP - CE)
Associação Portuguesa dos Gestores e Técnicos dos Recursos Humanos
União Geral de Trabalhadores
EQUAL theme :Adaptability - Adaptation to change and NIT 
Type of DP :Sectoral - Services 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-220 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :17-01-2006 
Last update :10-03-2008 
Monitoring: 2006   

Rationale

Text available in

- The diagnosis carried out through Action 1/EQUAL demonstrated that: -The majority of the inquired Organizations already has some relation OSR, being that 43,75% actively thinks about OSR and is a clear objective to the Organization, and 18,75% has made efforts to accompany its evolvement and better understand its advantages and disadvantages; -For 17,83% of the Organizations OSR means assuming environmental and social concerns in the Organization’s activities; -87,50% of the inquired Organizations are interested in being part of a National OSR Network and 68,75% are even interested in an International OSR Network; -A great part of the Organizations are aware of “socially responsible” Organizations – the most quoted ones were NovaDelta, DHL, TNT and UNICER; -The inquest shows a progressive valorisation of Certifications, as almost 72% already have certifications – Quality and Environmental ISO’s were the most quoted; -87,50% say that as consumers, they would be able to punish an Organizations that was “socially irresponsible” and 78,13% would be able to pay more for a “socially Responsible” product and/or service; -The expected benefits of a National OSR Network are information sharing/case studies (75%), management tools (65,63%) and information/knowledge about the issue (65,63%); -Organizations think that a National OSR Network should ask for a more active participation/representativity from public entities/state (65,63%) and associations (industrials, professionals, etc…)., - -A considerable percentage of the inquired Organizations – 34,38% - still have extremely reduced knowledge/information concerning OSR; -28,13% say that is not very important to treat workers differently regarding their performance or to involve them in the Organizations decisions/policies; -18,75% say that is not very important to actively participate in the local community.

dot Top


Objective

Text available in

The aim of the Project RSO Matrix – Management Network and Social Responsibilization - is the implementation and promotion of Organizations Social Responsibility in Portugal, with the intention to involve not only the great corporations, but ALL the society stakeholders as a way to promote sustainable development. The Development Partnership is coordinated by ISQ (Quality and Welding Institute), and formed by AIP (Portuguese Association of Industry), APG (Portuguese Association of Human Resources Managers and Technicians), UGT (General union of the Workers ) and MarkinFAR (Marketing Association for Pharmaceutical Industry). Our public target is: Enterprises (public and private sector), specifically SME’s; Employees/Workers; Organizations (NGO’s social economy, etc) and Government ( public organizations). Enterprises, especially SME’s, have not been aware of OSR as a useful management tool that can contribute as an added value to their products. Nowadays, most organizations identify OSR with a primary American model, connected to philanthropy and patronage, with no value for the company’s growth and sustainable development. In spite of the scenario described above, OSR is gaining proactive dissidents all over Portugal. In our research carried out during Action 1/EQUAL, we applied an inquest to different Organizations from diverse sectors and our main conclusions were that the great majority of them are truly interested in developing OSR Management Systems in their Organizations – they are often aware of the benefits and acquired competitiveness enabled by OSR and fully understand the meaning of the concept – OSR is gradually altering from mere philanthropy or patronage, to be understood as a Management System apart from these two concepts. RSO Matrix aims to create a unique Portuguese voice in OSR – based on principles like Equal Opportunities, Sustainability and Empowerment, we will be able to reply to the European Challenge (Green Paper). Our outputs consist in the creation of an OSR National Model, a tool that will approach Portuguese reality to the European Model; a National OSR Network, representative of diverse dynamics and agents, like NGO’s, Associations, SME’s or/and Workers; an OSR Observatory, created to allocate and disseminate national OSR indicators and results; a Methodological Guide with practical issues, demonstrating the added value of OSR applied to business; a training course in OSR based on the professional profile for the OSR Consulter and Auditor to mediate OSR and its accompaniment in Organizations; Self assessment software to incorporate and maintain OSR practices and management system (software especially designed for the target groups); Development of marketing strategies, to make workers aware and cooperative on OSR process and the creation of an OSR Label recognized overall, not aiming to replace already existing norms like SA 8000, but a awarding OSR system based on the state of art of each Org.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Training on work place **
Employment aids (+ for self-employment) *
Integrated measures (pathway to integration) *
Employment creation and support *
Training of teachers, trainers and staff *
Improvement of employment services, Recruitment structures *
Conception for training programs, certification ***
Anticipation of technical changes **
Work organisation, improvement of access to work places *
Guidance and social services *
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features *

Type of innovation Rating
Process-oriented ****
Goal-oriented ***
Context oriented ***

dot Top


Budget Action 2

500 000 – 1 000 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  5.0%  5.0% 
Employed  42.5%  42.5% 
Others (without status, social beneficiaries...)  2.5%  2.5% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  50.0%  50.0% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  50.0%  50.0% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  50.0%  50.0% 
  100.0% 
 
< 25 year  10.0%  10.0% 
25 - 50 year  35.0%  35.0% 
> 50 year  5.0%  5.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Sexual Orientation **
Gender discrimination **
Support to entrepreneurship *
Disabilities **
Low qualification *
Racial discrimination **
Religion or belief **
Unemployment *

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.1%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
4031 PROMESOR ES ES20040096
ES ES20040130
FI 79
IT IT-G2-ABR-011

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
Instituto de Soldadura e Qualidade Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE MARKETING FARMACÊUTICO
Associação Industrial Portuguesa - Confederação Empresarial (AIP - CE)
Associação Portuguesa dos Gestores e Técnicos dos Recursos Humanos
União Geral de Trabalhadores

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: O projecto será gerido pelo ISQ, por processos, de acordo com uma metodologia de avaliação da gestão de projecto, e de avaliação de gestão da parceria e sua mais-valia, por forma a garantir a criação de pontos de controlo que permitam atempadamente avaliar a real execução física e financeira face ao planeamento, reintroduzindo processos de melhoria.Todos os parceiros utilizarão os instrumentos e fluxos de informação necessários à dinamização desta actividade. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): Mecanismos de decisão: 1. Processo de decisão - As decisões serão tomadas por unanimidade de todos os parceiros, num quadro de participação equitativa num projecto comum, com respeito pelo princípio de igualdade de oportunidades.Relativamente a cada uma das actividades e/ou fases existirá um planeamento específico, com identificação clara dos outputs intermédios e finais de cada fase e cada processo de transferência/incorporação e de disseminação, prevendo-se um prazo razoável para validação por todos os parceiros e/ou pelos parceiros com interesses directos associados à auto-sustentabilidade futura. 2. Participação horizontal e vertical - Cada parceiro adoptará um mecanismo de tomada de decisão interna que garanta a participação activa de toda a sua equipa técnica afecta (coordenador e equipa técnica) bem como o compromisso e envolvimento das sua hierarquias superiores, em decisões estratégicas. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): A transparência da informação será assegurada através de mecanismos de comunicação: 1. Plataforma web: Será preferencialmente utilizado site criado na já na acção 1 anterior, por forma a garantir, no seio da PD, uma comunicação diária, gestão de arquivo de documentos e de correspondência nacional e internacional trocadas, visualização permanente de todos os documentos públicos e documentos de trabalho em utilização pelas diversas equipas de trabalho.Esta plataforma será melhorada para poder permitir uma comunicação por grupos de trabalho, com diferentes níveis de acesso, com participações de outros agentes com acesso à nova comunidade de aprendizagem. 2. Reuniões: Num contexto de optimização de recursos segundo critérios de eficácia e de eficiência, serão privilegiadas comunicações entre equipas e parceiros efectuadas com recurso às tecnologias de informação e telefónicas, sem prejuízo de reuniões alargadas estratégicas de PD. As reuniões presenciais serão priorizadas nos contactos com terceiros, novas organizações, empresas, reuniões técnicas de trabalho (no seio de cada grupo de trabalho). 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 10-03-2008 dot Top


Instituto de Soldadura e Qualidade

(ISQ)
Av. Professor Cavaco Silva, 33 - TagusPark
-
P-2740-120-PORTO SALVO Oeiras

Tel:+351214234000
Fax:214228128
Email:

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:06-09-2004 /

Text available in

Entidade tecnológica, privada e independente, fundada em 1965, com experiência na União Europeia, Europa de Leste, África, Américas e China, oferecendo serviços de inspecção, ensaios e calibrações, formação, certificação, estudos de engenharia, consultoria e auditorias da qualidade, e investigação e desenvolvimento. Conta actualmente com 684 colaboradores. O ISQ tem uma larga experiência de actuação em todas áreas do ciclo formativo, com recurso a metodologias flexíveis de formação assentes nas novas tecnologias, sendo um dos principais “players” nacionais no domínio do e-learning e da gestão de conhecimento, com presença nos principais fóruns e grupos de investigação nacionais. Conta com uma experiência de mais de 10 anos na gestão de projectos de I&D na área da Formação, a nível Nacional e Comunitário. A área da qualidade é uma das áreas fortes do ISQ tendo sido impulsionador e dinamizador de uma serie sistemas de gestão empresarial e de certificação que visem a melhoria da qualidade dos serviços e produtos e a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores. A RSO têm vindo a assumir nos últimos anos um polo de interesse institucional do ISQ, no cenário nacional e internacional: participação em grupos de certificação e painéis de peritos internacionais, a convite de organismos de certificação de natureza publica ou privada.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Rui Gomes Costa Rui +351214234000 rgcosta@isq.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE MARKETING FARMACÊUTICO

(MARKINFAR)
R.Prof.Dr.Fernando da Conceição Fonseca nº41A, Massamá
-
P-2745-767-QUELUZ Sintra

Tel:+351+351.214307830
Fax:+351.214307839
Email:markinfar@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Education / training organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:24-09-2004 /

Text available in

- A Markinfar é uma associação de profissionais da indústria farmacêutica, que reúne quadros com diferentes tipos de competências, desde farmacêuticos, médicos, biólogos, informáticos e, maioritariamente gestores de marketing ou outros quadros comerciais. Sendo uma associação sem fins lucrativos, tem como missão o planeamento de actividades que constituam um valor acrescentado ao desenvolvimento profissional dos seus quadros. Para tal, promove reuniões do tipo “jantares-colóquio”, e outros fóruns de análise e debate sobre os temas ou competências específicas que o quotidiano do sector de saúde e do medicamento determinam. Para tal, utiliza e desenvolve uma rede de contactos com importantes líderes de opinião no sector médico-farmacêutico, personalidades do mundo académico, autoridades de saúde e outros players do sector assim como outros profissionais nacionais e internacionais de empresas farmacêuticas. -Também são desenvolvidas acções de formação desenhadas à medida das necessidades entretanto identificadas, para o que conta com a colaboração de várias escolas de negócios , universidades e empresas de consultoria. - A concretização do 1º Congresso Nacional de Marketing Farmacêutico (Maio de 2003) constituiu a alavanca necessária para aumentar a visibilidade e notoriedade dos profissionais de marketing deste sector, conduzindo a uma crescente solicitação dos seus quadros para diferentes acções de formação e desenvolvimento, consultoria e participação em programas de escolas de negócio e universidades, colóquios ou programas de outras áreas afins ao sector do medicamento e da saúde. - Em 2004, a Markinfar em parceria com uma agencia de comunicação do sector, promove o evento “Prémios Estratégia Marketing Farmacêutico” onde as questões da Responsabilidade Social constituem uma das categorias seleccionadas pelo sector. A 2ª edição dos Prémios Estratégia já está garantida para 2005. -A Markinfar existe há cerca de 12 anos – sendo os últimos 6 de maior visibilidade – tem cerca de 200 associados, mobiliza regularmente 100 a 200 quadros de um universo de cerca de 800 e utiliza canais próprios e de terceiros para comunicar com os cerca de 6000 profissionais (quadros técnicos e comerciais) do sector farmacêutico.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Carlos Fernando De Matos Ferreira Veleda Carlos +351214177498 markinfarportugal@gmail.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


Associação Industrial Portuguesa - Confederação Empresarial (AIP - CE)

(AIP/CCI)
Praça das Industrias
-
P-1300-307-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351213601000
Fax:213639046
Email:aip@aip.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Chamber of commerce/industry/crafts
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:08-01-2008 /

Text available in

A Associação Industrial Portuguesa/ Câmara de Comércio e Indústria tem por missão: - A defesa dos interesses e a representação dos seus associados, aos níveis local, nacional e internacional; - A promoção do desenvolvimento das actividades económicas portuguesas e, em especial, dos seus associados. Para a prossecução da sua missão a AIP/CCI realiza um conjunto de actividades: - Pareceres e propostas fundamentadas em estudos e análises da realidade e das necessidades das empresas; - Formação Profissional, visando a qualificação de dirigentes e quadros de empresas; - Apoio Técnico e Consultoria empresarial; - Informação às empresas; - Estudos e Análises, regulares ou pontuais; - Cooperação Internacional; - Feiras, exposições, certames especializados ao nível nacional e internacional; - Congressos, seminários, colóquios, conferências e manifestações similares



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Helena Cristina de Sá Nogueira Caiado Helena +35121 360 16 hcaiado@aip.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


Associação Portuguesa dos Gestores e Técnicos dos Recursos Humanos

(APG)
Avª António Augusto de Aguiar, nº 106 - 7.º
-
P-1050-019-LISBOA Lisboa
-

Tel:+35121352 27 17
Fax:21352 27 13
Email:global@apg.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:08-01-2008 /

Text available in

A Associação Portuguesa dos Gestores e Técnicos dos Recursos Humanos (APG) é uma associação profissional com fins culturais e científicos, não lucrativos, reconhecida pelo governo português como Pessoa Colectiva de Utilidade Pública, fundada em 1964. Tem por missão estudar, aperfeiçoar e divulgar os princípios, métodos e técnicas de planeamento, formação e gestão dos recursos humanos, com vista à valorização dos seus sócios, ao desenvolvimento e aperfeiçoamento da FUNÇÃO PESSOAL nas organizações e ao estudo e análise das políticas sociais, nomeadamente em matérias de emprego e formação profissional Actualmente possui cerca de 2 500 sócios entre os quais estão profissionais, empresas e organizações públicas e privadas e estudantes universitários. Congrega pessoas que se dedicam à gestão de pessoal ou exercem funções de chefia ou especializadas nesta área, nomeadamente Directores de Recursos Humanos, Chefes de Pessoal, Administradores de empresas de vários sectores, assim como formadores, consultores e estudantes universitários de vários cursos (Gestão de Recursos Humanos, Psicologia do Trabalho, Sociologia), entre outros. Promove o apoio jurídico, o intercâmbio de experiências, realiza acções de formação profissional na área dos Recursos Humanos, organiza e participa em seminários, conferências e debates em matérias relevantes da Gestão de Recursos Humanos e Formação, desenvolvendo ainda estudos nacionais e internacionais nesta área. Edita e/ou patrocina livros e outras edições relacionadas com a Gestão dos Recursos Humanos e Formação, publica uma newsletter" PESSOALMENTE, de periodicidade bimestral, desde 1966, assegura e divulga a revista especializada PESSOAL. Tem contactos internacionais com organizações congéneres de todo o mundo com as quais troca experiências, publicações, obtenção continuada de informação sobre a Gestão de Recursos Humanos nos diversos países/continentes e condições especiais de participação em congressos e outros eventos, participando/criando nomeadamente: EAPM – European Association for Personnel Management WFPMA – World Federation of Personnel Management FIACYD – Federación Iberoamericana de Capacitación y Desarrollo IFTDO – International Federation of Training and Development Organisations ETDF – European Training and Development Federation UALP-RH – União das Associações de Recursos Humanos de Língua Portuguesa FHRM – Federação Mediterrânea de Recursos Humanos No âmbito destas Redes internacionais tem sido convidada a participar em projectos internacionais, europeus e mediterrânicos no âmbito da Responsabilidade Social das Organizações tendo desenvolvido estudos e seminários no sentido de promover dinâmicas empresariais e sociais capazes de responder aos novos desafios da globalização e do desenvolvimento sustentável.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Patricia da Costa Neves de Oliveira Santos Patricia +35121 352 27 patricia.oliveira@apg.pt, pcnoliveira@gmail.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


União Geral de Trabalhadores

(UGT)
Rua Buenos Aires 11
-
P-1249-067-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351213931200
Fax:213974612
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Trade Union
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:08-01-2008 /

Text available in

A UGT é uma confederação sindical constituída por 80 sindicatos, sendo 60 por filiação directa e 20 por via da filiação de três federações e cuja actividade se rege pelos princípios de um sindicalismo democrático. Em termos gerais, o objectivo central da UGT poderá resumir-se na defesa dos interesses dos trabalhadores - com mais empregos e empregos de qualidade com igualdade de oportunidades e tratamento - e na defesa de um desenvolvimento económico e social sustentado e mais equitativo. Estes objectivos implicam actividades como: diálogo e concertação social; negociação colectiva; formação sindical e formação contínua; campanhas e serviços de informação e aconselhamento aos trabalhadores. A temática da Responsabilidade Social das empresas e organizações tem vindo a merecer uma especial atenção por parte da UGT, seja a nível nacional seja a nível comunitário. No espaço nacional, tem-se procurado actuar sobre esta temática por via da negociação colectiva e da sensibilização de sindicatos e trabalhadores, bem como junto do Governo em instâncias como o Conselho Económico e Social; em termos comunitários e internacionais, temos intervindo sobretudo em conjunto com a Confederação Europeia de Sindicatos-CES e por via de algumas parcerias transnacionais.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Paula Bernardo Paula +35121 393 12 paula.bernardo@ugt.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

RSO-MATRIX - REDE DE MANAGEMENT E RESPONSABILIZACAO SOCIAL

Rationale

Text available in

- Em termos percentuais e evidenciado no diagnóstico efectuado no decorrer da Acção 1, podemos dizer que as oportunidades evidenciam-se: -Grande parte das organizações inquiridas já possui alguma relação c a RSO, sendo que 43,75% pensa activamente e é um claro objectivo p a organização e 18,75% tem feito algum esforço p perceber melhor as vantagens e desvantagens; -Para 78,13% das organizações inquiridas a RSO significa assumir preocupações sociais e ambientais nas actividades; -Relativamente à participação em iniciativas sobre RSO, 87,50% das organizações estariam interessadas em aderir a uma Rede Nacional de RSO e 68,75% estariam inclusivamente interessadas em aderir a uma Rede Internacional; -A maioria das organizações conhece outras organizações “socialmente responsáveis” (cerca de 65%), sendo a NovaDelta, a DHL, a TNT e a Unicer as citadas com maior frequência; -Demonstra-se uma crescente valorização das certificações, sendo que praticamente 72% das organizações possuem certificações – as ISO da Qualidade e Ambiente foram as mais referidas; -87,50% afirma que, enquanto consumidores, seriam capazes de castigar uma organização, se esta demostrasse práticas socialmente irresponsáveis e 78,13% seriam capazes de pagar mais por um produto produzido por uma empresa socialmente responsável; -Os benefícios esperados caso aderissem a uma Rede Nacional seriam maioritariamente partilha de experiências (75%), ferramentas de gestão (65,63%) e informação sobre o tema (65,63%); -Dentro da Rede, as organizações afirmam que o Estado/Entidades Públicas (65,63%) e as Associações (Sectoriais, Industriais e Profissionais) com 75% deveriam ser as mais participativas e possuir maior representatividade., - -Uma percentagem significativa das organizações (34,38%) afirma que ainda possui conhecimentos reduzidos sobre a RSO; -28,13% das organizações considera pouco importante tratar os colaboradores diferenciadamente/conforme desempenho ou enquadrá-los nas tomadas de decisão – 34,38%; -18,75% também considera pouco importante participar activamente na comunidade.

dot Top


Objective

Text available in

A missão do projecto RSO Matrix – Rede de Management e Responsabilização Social - consiste na implementação e promoção da Responsabilidade Social em Portugal, remetendo o seu envolvimento não apenas para grandes empresas, mas para todas as Organizações no sentido de promover o desenvolvimento sustentável. O projecto parte da constituição de uma Parceria de Desenvolvimento coordenada pelo ISQ (Instituto de Soldadura e Qualidade) e constituída também pela AIP (Associação Industrial Potuguesa), a APG (Associação Portuguesa de Gestores e Técnicos de Recursos Humanos), a UGT (União Geral de Trabalhadores) e a Markinfar (Associação Portuguesa de Marketing Farmacêutico). O nosso público-alvo consiste nas empresas (públicas e privadas) e especificamente PME’s; nos Colaboradores/Trabalhadores; nas Organizações (ONG’s, Ec. Social) e no Estado (Entidades Públicas). As empresas, e sobretudo as PME’s, normalmente não percepcionam a RSO como uma útil ferramenta de gestão capaz de acrescentar valor aos seus produtos e a maior parte das Organizações identificam RSO com o modelo Americano de filantropia ou mecenato, sem valor para o crescimento e desenvolvimento sustentável da Organização. Apesar do cenário acima descrito, a RSO está a ganhar adeptos proactivos em Portugal. Na pesquisa efectuada pela nossa PD (no decorrer da Acção 1/EQUAL), aplicámos um inquérito a diferentes Organizações, representativas de diversos sectores de actividade e a nossa conclusão principal foi de que a maioria das Organizações encontram-se efectivamente interessadas em desenvolver Sistemas de Gestão RSO - elas estão frequentemente conscientes dos benefícios e vantagens competitivas da RSO e entendem o conceito na sua íntegra. Os nossos objectivos consistem na: criação de um Modelo Nacional RSO que nos aproxime da realidade europeia; uma Rede Nacional RSO, representativa de diversas dinâmicas e agentes, como ONG’s, Associações, PME’s e Trabalhadores; um Observatório RSO, criado para alocar e disseminar indicadores e resultados nacionais; um Guia Metodológico demonstrador, a nível prático, do valor acrescentado pela RSO aos negócios; um curso-formação em b-learning baseado na construção do perfil profissional do consultor/auditor em RSO, para mediar e gerir o acompanhamento nas Organizações; um software de self-assessment para incorporae e manter práticas e sistema RSO (software especialmente concebido para o público-alvo); estratégias de marketing para envolver trabalhadores e cooperantes no processo RSO e a criação de uma Label reconhecida, não com o objectivo de sobrepôr-se a normas como a SA8000, mas um sistema de reconhecimento baseado no estado da arte/maturação em cada Organização.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics