IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 QUAL_IDADE ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : Santa Casa de Misericórdia de Lisboa
Other national partners : CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA A QUALIDADE
Instituto Português da Qualidade
SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE ARRUDA DOS VINHOS
União das Misericórdias Portuguesas
EQUAL theme :Adaptability - Adaptation to change and NIT 
Type of DP :Sectoral - Services 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-194 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :07-10-2005 
Last update :10-03-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- Strengths - Active involvement as partners of the project for targeted users of the products to be developed (UMP, SCM (Lisboa and Arruda dos Vinhos); - Significant national coverage of the services provided by the Misericórdias to the target populations (aged and dependent persons) in the health and social services area. - Institutions experience in the field of nursing homes, domiciliary care and continued health care; - Institutional credibility and solid integration within the community of target institutions; - Deep rooted values of solidarity, equality and availability onto others in these institutions; - Motivation for an increase in the quality of the services provided in Portuguese Misericórdias; - Provision (by public bodies responsible for the sector) of quality benchmarks and compilation of good practice for some of the services being considered. Opportunities - Commitment to use the products created by the project and that these will be integrated by the institutions since part of these are partners in the project; - High probability of usage of the products by other social solidarity institutions as they operate in the same areas of activity; - National legislative and normative context focused on the increasing introduction of quality management principles in the services being studied; - Integration or continuity of the initiatives by public bodies of the sector through divulgation, experimentation and consolidation of results that have already been achieved; - Possible change in the current model of State financing to institutions to a user-oriented financing model; - International experience and know-how available in quality management principles applied in the field of support to aged people, as well as experience in integration and articulation between social and health services. , - Weakness - Misericórdias have limited financial resources ; - Misericórdias, management models are based on volunteer, non-professional leadership; - Lack of management capacity : . To assess and fulfil needs; . To define and implement standardized processes; . To measure performance and results. - Inadequate supply of services vis-à-vis current and future demand. - Poor integration and articulation between the services and institutions involved (social and health areas); - Insufficient sharing of information and experience between the Misericórdias; - Limitations as far as some of the existing infra-structure is concerned; - Geographic dispersion, degradation and difficulties in terms of access and mobility to the homes; - Staff structure at the Misericórdias is not balanced in terms of gender; - Poorly remunerated jobs; lack of social recognition; insufficient qualifications in activities where the human factor is critically important. Threats - Increase in the number of aged and very aged in the next 20 years, with no or deteriorating ties of support with family and the community; - In-depth market surveys to prepare institutions for new needs and demands of potential targets are practically non-existent; - Pressure from demand is creating an increase in the supply of services in terms of quantity or a degradation of existing ones; - Strong pressure from demand resulting from demographic dynamics is threatening to create inequalities in opportunities of access to the services; - Strong pressure from demand and the country’s economic environment threaten to worsen the current situation of: . professionals – with the uncontrolled accession of unqualified professionals to this area, as well as . the aged people - with the growing number of situations of poverty and social exclusion.

dot Top


Objective

Text available in

This project aims: • To create instruments that support institutions in the implementation of quality management which will ensure permanent satisfaction from the part of users and workers, therefore dignifying this activity and its professionals. • To make such instruments and methodology available to all social solidarity institutions in Portugal. • To define a critical mega-process of continued provision of health and social care to users in situation of dependence. Upon its conclusion, this project will result in 3 “products”: • Self-Evaluation Manual on Quality (self-evaluation questionnaire and tested instruments to ensure continued improvement); • Best Practice Manual (solutions and practices that have been tested in national and international institutions that exemplify how quality performance can be implemented); • Model of critical mega-process of continued provision of health and social care to users in situation of dependence. These products will be designed for the following service types: nursing homes, domiciliary care and continued health care. Manuals and instruments produced for the program will guide Institutions, Management Teams and profissionals in the definition and setting up of procedures and rules to be implemented in their organizations to enable them: • To always give a quality response to users, relatives and volunteers and, • To ensure that employees continue to feel motivated and that their work is acknowledged by society; • To strengthen social recognition of their institutions. In this manner, we are hoping to ensure a quality service based on a regular evaluation which will identify limitations and constraints needing to be solved, as well as areas needing improvement. Conclusion: two manuals and a model that are essential for the introduction of a Quality Culture in organizations wishing to provide services to aged and/or dependent persons, that promote their autonomy, sociability and that make it possible for these people to stay home, if that is their wish. The 4 founding members are organizations that are relevant to the success of this project due to their experience and complementarity in the development of this project. SCML and UMP due to their vast knowledge in the field of Social Action, SCML in Lisbon and UMP on a nationwide level; IPQ due to its experience in standardization, metrology and qualification activities. CEQUAL due to its experience in the area of training and consulting in quality management. For implementation of Action 2, the founding partners have considered it necessary to invite SCMAV and DGS to take part in the project given, for the first partner, its experience in the three services being considered, and, for the second, its contribution for the development of appropriate methodologies on quality for a integrated health and social care.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling *
Training ***
Training on work place **
Work placement *
Job rotation and job sharing *
Employment aids (+ for self-employment) *
Integrated measures (pathway to integration) *
Employment creation and support **
Conception for training programs, certification **
Anticipation of technical changes ***
Work organisation, improvement of access to work places **
Guidance and social services **
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features **

Type of innovation Rating
Process-oriented ****
Goal-oriented ****
Context oriented ****

dot Top


Budget Action 2

500 000 – 1 000 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  0.0%  0.0% 
Employed  4.3%  0.7% 
Others (without status, social beneficiaries...)  67.6%  27.4% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  71.9%  28.1% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.1% 
Mental Impairment  0.1%  0.1% 
Mental Illness  0.9%  0.3% 
Population not suffering from a disability  70.9%  27.6% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  71.9%  28.1% 
  100.0% 
 
< 25 year  0.1%  0.2% 
25 - 50 year  3.1%  0.7% 
> 50 year  68.7%  27.2% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination *
Support to entrepreneurship *
Disabilities **
Age ***
Low qualification **
Racial discrimination *
Unemployment *

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.1%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
4484 M.U.S.E. - Methodology for Understanding Social Evolution ES ES20040307
IT IT-G2-PUG-016
IT IT-G2-UMB-015

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
Santa Casa de Misericórdia de Lisboa Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA A QUALIDADE
Instituto Português da Qualidade
SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE ARRUDA DOS VINHOS
União das Misericórdias Portuguesas

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: O planeamento, desenvolvimento, gestão e avaliação do projecto é efectuado por todas as entidades parceiras, sob coordenação da entidade interlocutora, sendo definidas no âmbito da parceria responsabilidades específicas de cada parceiro, em função da natureza das actividades que assim o aconselhem. As “Reuniões da Parceria de Desenvolvimento do Projecto”, constituem o lugar e o momento privilegiados de planeamento, programação de actividades, acompanhamento do projecto e discussão em parceria dos seus produtos e resultados. Estas reuniões são realizadas com uma periodicidade mínima mensal, podendo ser convocadas por qualquer dos parceiros, solicitando-se para tal à entidade interlocutora o seu agendamento; Em função da natureza das actividades do Projecto, poderá ser nomeado pela Parceria de Desenvolvimento o parceiro responsável pela coordenação do seu desenvolvimento, sem prejuízo da participação de todas as outras entidades parceiras relevantes para esse fim. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): 1. Todas as decisões são tomadas em colégio, por todas as entidades parceiras, e em respeito pelos princípios de gestão em parceria definidos pela Iniciativa Comunitária EQUAL. 2. O parceiro que não puder comparecer à reunião deverá delegar, por escrito, a capacidade de voto em outro parceiro. 3. Todos os documentos, deliberativos ou de trabalho, são apresentados e discutidos no seio da Parceria de Desenvolvimento do Projecto, designadamente nas Reuniões da PD. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): Para assegurar a circulação e transparência da informação: 1. São elaboradas Actas das Reuniões da Parceria de Desenvolvimento do Projecto. 2. São partilhados, por todas as entidades parceiras, os documentos relativos à gestão técnica e financeira do projecto, bem como todos os documentos de trabalho produzidos. 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 10-03-2008 dot Top


Santa Casa de Misericórdia de Lisboa

(SCML)
Largo Trindade Coelho
-
P-1200-470-LISBOA Lisboa

Tel:+351213235000
Fax:213235003
Email:-

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:23-09-2004 /

Text available in

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) prossegue fins de acção social, prestação de cuidados de saúde, de educação, e cultura e promoção da qualidade de vida, sobretudo em proveito dos mais desprotegidos, nomeadamente nas áreas da família, infância, idosos e situações sociais de carência grave. Neste âmbito, a SCML reúne e coordena estrategicamente um conjunto de serviços que, em conformidade com os seus fins estatutários, tem por missão prosseguir e desenvolver fins de acção social, apoiando sobretudo os cidadãos mais desprotegidos que residem na cidade de Lisboa. A actuação da SCML em matéria de Acção Social visa prevenir situações de desigualdade e carência socio-económica, vulnerabilidade e exclusão, promovendo o desenvolvimento pessoal, a inclusão e a coesão social, de forma directa e coordenada com as outras entidades públicas e privadas.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Luís Fernando das Neves Pratas Jerónimo Luís +351213235452 luis.jeronimo@santacasa.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA A QUALIDADE

(CEQUAL)
RUA JOSÉ DIAS COELHO, Nº 17
-
P-1300-327-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351213610650
Fax:213641188
Email:artur.pereira@equal.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Education / training organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:11-01-2008 /

Text available in

O Centro de Formação Profissional para a Qualidade - CEQUAL, foi constituído por acordo celebrado entre o Instituto do Emprego e Formação Profissional - IEFP e a Associação Portuguesa para a Qualidade - APQ, homologado pela Portaria nº 516/89 de 6 de julho e publicado na I Série do DR nº 153/89, ao abrigo do disposto no art. 10º, nº 2 do Decreto-Lei nº 165/85 e encontra-se certificada pela NP EN ISO9001 e acreditada pelo IQF. O CEQUAL é um Centro de Prestação de Serviços Integrados que, pelo alargamento a novos segmentos e através da adaptação e personalização da sua oferta, aposta na diferenciação dos serviços, reforçada pela sua imagem de rigor e competência, com vista à excelência, inovação e competitividade das organizações. O conceito Qualidade difundido visa o enriquecimento de conhecimentos, o desenvolvimento de capacidades e a melhoria de atitudes e comportamentos, constituindo um factor de satisfação para o indivíduo e para a empresa e contribuindo para o aperfeiçoamento das actividades económicas e sociais.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Teresa Guimarães Teresa +351213610650 teresa.guimaraes@cequal.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


Instituto Português da Qualidade

(IPQ)
Rua António Gião, n.º2, Monte de Caparica
-
P-2829-513-CAPARICA Almada
-

Tel:+351212948100
Fax:212948101
Email:ipq@mail.ipq.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:PENINSULA DE SETUBAL
Date of joining / leaving:11-01-2008 /

Text available in

O Instituto Português da Qualidade ( IPQ ) é a entidade nacional responsável pela gestão, coordenação geral e desenvolvimento do Sistema Português da Qualidade ( SPQ ), enquadrando legalmente os assuntos da Qualidade, a nível nacional no domínio voluntário, bem como outros sistemas de qualificação no domínio regulamentar, que lhe sejam conferidos por lei. No âmbito do SPQ, o IPQ é o organismo responsável em Portugal, pelo desenvolvimento de actividades de Normalização, Metrologia e Qualificação assim como pela representação nacional nos organismos europeus e internacionais de certificação regulamentar, de normalização e de metrologia, intervindo ainda na cooperação a nível nacional e com outros países no domínio da qualidade. No domínio regulamentar o IPQ é responsável pelo controlo metrológico em Portugal e pelo processo de notificação prévia de normas e regras técnicas. Em matéria de participação internacional, o IPQ assegura a representação nacional em inúmeras estruturas europeias e internacionais relevantes para a sua missão. Na sua acção, assente nos princípios de Credibilidade; Transparência, Horizontalidade, Coexistência e da Descentralização e da Adesão Livre e Voluntária, o IPQ orienta a actividade de numerosos organismos que com ele colaboram, aplicando e promovendo o uso generalizado de procedimentos, técnicas, metodologias e especificações reconhecidos a nível europeu e/ou internacional.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Ana Pinto Ana +351212948100 apinto@mail.ipq.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE ARRUDA DOS VINHOS

(SCMAV)
RUA MANUEL POLICARPO MARTINS, Nº 23 R/C DTº
-
P-2630-257-ARRUDA DOS VINHOS Arruda dos Vinhos
-

Tel:+351263974911
Fax:263974912
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:OESTE
Date of joining / leaving:11-01-2008 /

Text available in

Com 433 anos de experiência, a Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos ( SCMAV ) promove uma prestação de crescente qualidade em diferentes valências. No âmbito do apoio social à Terceira Idade, a SCMAV possui dois Lares de competência reconhecida ( Alcambar e Cartaxaria ), um Serviço de Apoio Domiciliário e um Serviço de Cuidados Continuados, bem como uma unidade de Centro de Dia. Relativamente ao apoio à infância ( creche, Jardim de Infância e ATL ), estão criadas as condições ideais para o desenvolvimento pessoal e social das crianças residentes na área de influência da SCMAV. Os recursos humanos e tecnológicos que a Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos coloca ao dispor dos cidadãos permite encarar a vida individual e colectiva com mais qualidade, prevenindo e suavizando as situações de carência e desfavorecimento com humanidade e competência técnica, nomeadamente nas áreas social e da saúde.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Viviana Reis Viviana +351263974911 vivianareis@scmavinhos.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top


União das Misericórdias Portuguesas

(UMP)
Calçada das Lages, nº12-A
-
P-1900-292-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351218110540
Fax:218110545
Email:mjosecarvalho@ump.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:11-01-2008 /

Text available in

A União das Misericórdias Portuguesas ( UMP ) é uma associação de âmbito nacional, aprovada canonicamente, que tem por fim orientar, coordenar, dinamizar e representar as Santas Casas de Misericórdia, defendendo os seus interesses, organizando serviços de interesse comum e fomentando entre elas os princípios que foram a base da sua origem e da sua cultura institucional ( as 14 Obras de Misericórdia ). A UMP exerce a sua actividade nos planos nacional e internacional, desenvolvendo a sua actuação nos seguintes domínios: crianças e jovens, idosos, família e comunidade, saúde, deficiência, invalidez e reabilitação, toxicodependência, educação, formação, inserção e emprego, voluntariado, agricultura, desporto, actividades económicas, projectos de cooperação para o desenvolvimento e habitação. Nesta última área, a da habitação social, as Misericórdias actuam individualmente ou em concertação mediante constituição de parcerias, tendo vindo a providenciar diversas soluções com vista à promoção da inclusão social, através do arrendamento e atribuição, aos mais carenciados, de unidades habitacionais.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Rui Silva Rui +351218110540 ump@netcabo.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 10-03-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

QUAL_IDADE

Rationale

Text available in

- Pontos Fortes - Participação activa como parceiros do projecto de destinatários finais dos produtos a desenvolver (União das Misericórdias, SCM de Lisboa e Arruda dos Vinhos); - Significativa cobertura nacional dos serviços prestados pelas Misericórdias à população alvo (idosos e pessoas dependentes) nas valências de saúde e social; - Experiência das instituições no domínio das valências de lares, cuidados continuados e apoio domiciliário; - Credibilidade institucional e forte integração na comunidade das instituições destinatárias; - Forte enraizamento de valores de solidariedade, igualdade e de disponibilidade para o próximo nestas instituições; - Motivação para a melhoria da qualidade dos serviços prestados nas Misericórdias portugueses; - Disponibilização de referenciais da qualidade e de colectânea de boas práticas, para algumas das valências em estudo, por parte dos organismos públicos responsáveis pelo sector. Oportunidades - Compromisso de utilização dos produtos a criar pelo projecto de virem a ser integrados pelas instituições porque parte destas são parceiros no projecto; - Forte probabilidade de utilização dos produtos por outras instituições de solidariedade social (por exemplo, IPSS) por actuarem nas mesmas áreas de actividade; - Contexto legislativo e normativo nacional orientado para a crescente introdução de princípios de gestão pela Qualidade nas valências em estudo; - Integração ou continuidade das iniciativas dos organismos públicos do sector mediante a divulgação, experimentação e aprofundamento dos resultados já atingidos; - Potencial alteração do modelo actual de financiamento do Estado às instituições para um modelo de financiamento dirigido aos utentes; - Disponibilidade de experiências e conhecimentos internacionais nos princípios de gestão da qualidade aplicados na área de apoio aos idosos assim como, experiência de integração e articulação entre o social e a saúde. , - - Misericórdias - limitados recursos financeiros que condicionam o volume e natureza dos serviços prestados; - Misericórdias - modelos de gestão são assentes em lideranças voluntárias e não profissionalizadas; - Falta de capacidade para: . Identificar necessidades e satisfazê-las; . Definir e implementar processos uniformizados; . Medir desempenhos e resultados. - Oferta de serviços insuficiente face à procura actual e futura. Admissão nos serviços é centrada nas situações mais urgentes e na capacidade disponível; - Fraca integração e articulação entre os serviços e instituições ( social e da saúde); - Pouca partilha de informação para difusão das melhores práticas e a transferência das aprendizagens; - Limitações ao nível de algumas das infra-estruturas existentes; - Dispersão geográfica, degradação e dificuldades de acesso e mobilidade nas habitações nacionais com impacto na prestação domiciliária; - Estrutura de pessoal nas Misericórdias com desequilíbrio na participação de ambos os sexos; - Profissões mal remuneradas, pouco reconhecidas socialmente e com baixas qualificações em actividades em que o factor humano é crítico. - Aumento do número de idosos e grandes idosos nos próximos 20 anos, com ausência ou degradação dos laços familiares e comunitários de apoio; - Quase ausência de estudos de mercado aprofundados que prepararem as instituições para nas novas necessidades e exigências dos potenciais destinatários; - A pressão da procura está a gerar um aumento da oferta de serviços em quantidade ou uma degradação dos existentes; - A forte pressão da procura resultante do dinamismo demográfico ameaça gerar desigualdades de oportunidades no acesso aos serviços; - A forte pressão da procura e a conjuntura económica do País ameaça agravar a situação actual dos: . profissionais – com a entrada não controlada de profissionais não qualificados nesta área, e dos, . idosos – com o aumentando as situações de pobreza e exclusão social;

dot Top


Objective

Text available in

A SCML consciente da problemática do Envelhecimento em Portugal decide, em parceria com a UMP, o IPQ e o CEQUAL apresentar um projecto, nessa área, ao Programa de Iniciativa Comunitária EQUAL. Este projecto visa: • Criar instrumentos que apoiem as instituições a implementar uma gestão pela qualidade que lhes garanta a satisfação permanente dos seus utentes e colaboradores dignificando a actividade e profissionais. • Facilitar esses instrumentos e metodologia ao universo de todas as instituições de solidariedade social do País. • Identificar um mega processo crítico de prestação continuada de cuidados de saúde e social ao utente em situação de dependência. No final este projecto terá como resultado 3 “produtos”: • Manual de Autoavaliação da qualidade (questionário de autoavaliação e instrumentos testados para assegurar a melhoria continua); • Manual de Boas Práticas (soluções e práticas testadas em instituições nacionais e internacionais que permitem exemplificar a forma como uma actuação de qualidade pode ser implementada); • Modelo de Mega Processo crítico da prestação continuada de cuidados de saúde e social ao utente em situação de dependência. Estes produtos serão concebidos para as valências: lares de idosos, apoio domiciliário e cuidados de saúde continuados. Os manuais e instrumentos produzidos irão guiar as Instituições, Equipas de Gestão e técnicos na definição e construção dos procedimentos e regras que deverão implementar nas suas organizações para que: • Respondam sempre, com qualidade aos utentes, familiares e voluntários e, • Mantenham os colaboradores motivados e socialmente reconhecidos; • Reforcem o reconhecimento social das suas instituições. Deste modo, pretende-se garantir um serviço de qualidade a partir de uma avaliação periódica que identifica limitações, constrangimentos a resolver assim como, identifica áreas a melhorar. Conclusão: dois manuais e um modelo essenciais na introdução de uma Cultura de Qualidade nas organizações que desejam oferecer serviços aos idosos e/ou pessoas dependentes que promovam a sua autonomia, sociabilidade e que permitam a sua manutenção em casa, se for esta a sua preferência. A SCML e a UMP pelo seu largo conhecimento actividade de Acção Social, a primeira na Cidade de Lisboa e a segunda a nível nacional; O IPQ pela sua experiência nas actividades da normalização, metrologia e qualificação. A CEQUAL pela sua experiência na área da formação e na consultoria para a gestão pela qualidade. Para a implementação da acção 2, os parceiros fundadores consideraram necessário convidar a Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos e a Direcção Geral de Saúde a participar neste projecto, atendendo, no primeiro caso, à sua experiência nas três valências em estudo e, no segundo, ao contributo que desta instituição para a o desenvolvimento de adequadas metodologias da qualidade integrando a área social e da saúde.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics