IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 MODELAR - Um novo conceito da Função Concepção na Cerâmica ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : CENTRO TECNOLÓGICO CERÂMICA E VIDRO
Other national partners : C.C.A. - Ceramica Culinária e Alimentar, S.A.
Cerâmica Artística do Paço, Lda
Fatifai, Fábrica de Faianças de Fátima Lda
FÁBRICA CERÂMICA VELHA OURÉM II,LDA
Grandesign - Design na Indústria, Lda
INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR
Porcel - Industria Portuguesa de Porcelanas, SA
Real Cerâmica Comércio e Indústria S.A.
EQUAL theme :Adaptability - Adaptation to change and NIT 
Type of DP :Sectoral - Industrial 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2001-314 
Application phase :Project ended 
Selection date :11-09-2002 
Last update :06-02-2007 
Monitoring: 2002  2003   

Rationale

Text available in

The survey performed demonstrated the topical interest of the diagnosis made by INOFOR and the premises indicated in the Diagnosis presented in Action 1, partly remaining the reactive and non proactive attitude of the companies towards the market, although showing already the intention to modify this situation.However, they are facing some difficulties related with the shape of their organizations in the conception area, highly dependent of the function modeling whose actors are in general very low qualified Level I or II and eventually, Level III.These actors have an integrated knowledge of the process and a high level of practical experience of their function that can be an advantage to the organization if they increase their competences. Some companies are needing to run over external subcontracting of creation, remaining dependent of agents not integrated in their organization, with a short knowledge of the limitations imposed by the processes and, for that reason, causing increased costs in the development and optimization of the conception process, usually reduced by the mediatory intervention of modelers. This situation demonstrates the urgent need of the development of new competences as a starting point for a global approach on human, cultural and social valorization of experiences, which is an incentive to the participation and involvement of these agents in the area of Conception. It is noticed the need to introduce in the organization the new competences, by the time being owned by external agents, in order to facilitate the cooperation between the creative area and the area of modeling valuing these actors by allowing them a more active participation in the creation process, granting the liaison with the process. The involvement of persons in this project will be essential. The team work, the transfer of knowledge, experiences and perspectives, are essential conditions for the appreciation of this project, as this it is not limited to train each one of the agents individually but it motivates the discussion in that the rule is equality of opinion and criticism is the way to introduce innovation. The Plan of Action necessarily goes by the people's training in the respective areas, endowing them of nonexistent competences and valuing them in the organization, looking also for questioning the several actors about their perspectives, and promoting a systemic approach and criticism for the existing problems. More, this project intends to incentive the involvement of an enlarged group of collaborators of the organization, in the development of people's competences in several areas, highlighting the conception as reference point and also of demonstration, but embracing all the related areas, underlining the advantages of the new work methodologies when integrated in the process. It will be the case of the commercial area, where it is intended an assimilation of these new practices in its activity and the promotion of an active cooperation with the conception and development area by means of the perception of the advantages of the virtual 3D modeling for support to its function. The modeler will have new functions and his work organized in cooperation with a new creation function working with complemental knowledge, putting him in contact with actions from the negotiation process and interpretation of the needs of costumers passing by the creation till the production area, resulting in an active intervention in the whole process. The uprising of these new tools must not be viewed as a menace to work posts, but as optimization of processes and renewal of competences that is to say, as an integration process and not exclusion. GRANDESIGN -Joined the partnership because it operates training competences and will be able to transmit to the other partners the indispensable competences related with the tools to modeling and the access to the techniques of fast prototyping. Its inclusion was a consequence of the needs identification in conversations with the other partners and forming the objectives of organizational innovation inherent to this project. The competences owned by this Partner are a key element in the intended process of evolution of functions with interventions foreseen in the Plan of Action. PORCEL/Porcelain The conception area is constituted by a team of 4 people, a modeler, a designer, and 2 others having a team coordination job of the objectives and guidelines of the projects, as well as in production process. At the conception level there is a practice of subcontracting services of creation of pieces and new production lines, as there is no internal competences in these functions. The society subcontracts independent designers. The knowledge of virtual modeling as well as fast prototyping it is satisfactory in PORCEL, although those techniques are not turned to account of deal conversations because there is no competences allowing it. For that purpose they use other techniques as photo mounting supported by the existent database of physically conceived products and also by the show room of the factory. The company owns software for virtual 3D modeling, performed by a Designer for the development of new decorations. REAL CERÂMICA/ Earthenware The conception area is constituted by 4 persons, 1 from the company and 3 external, subcontracted for the manufacture of moulds. For the conception there is no subcontracting of services to the creation of new production lines or even new pieces. Traditional process, without new technologies or innovation due to the lack of competences in these areas. The fact that the company works its own product lines oriented to a specific market must be underlined to, it requests only small readjustments to face the needs of the customers. There is no knowledge or software allowing virtual modeling 3D and fast prototyping and these techniques are not used for reasons of lack of specific competences. The use of the photo mounting and of the existent photographic portfolio of products, as well as the products of the show room, are the supporting means used in the dealing processes. CER.IDEAL V.OURÉM/Earthenware A team of 3 persons, charged of the modeling area and the commercial area, constitutes the conception area. They have their own creation process that doesn't perform the new conception tools and they don't have qualifications and competences at this level. The creation of new production lines or pieces is subcontracted. For deal conversations or for production the company usually develops 2 or 3 samples, whose costs are not counted. They have no software or knowledge for virtual 3D modeling and fast prototyping. The resource to the photo mounting and the existent photographic portfolio and the physically conceived products, as well as of the exposed products, are the support mechanisms to the dealing processes. EUROGRÉS/Stoneware Teams of 2 persons compose both the modeling and commercial units. Usually, conception subcontracts the creation of new pieces or lines, afterwards worked by the modeler of the company for the eventual adaptations and necessary rectifications before the starting of production. A significant number of pieces are developed for approval of the first sample, as average about 10 piecess. There is a lack of knowledge and software for virtual modeling and rapid prototyping. The photo-assembly and the photographic portfolio, presented in several catalogs, as well as the products of the show room, are the support mechanisms to the negotiation processes, together with physically conceived products that doesn't integrate non-approved products. FATIFAI/ Earthenware A team of 4 people, 1 modeler and 3 persons in the commercial area composes the conception area. They perform the creation process without application of the new conception tools, as there is no personal with qualifications and competences for that. They subcontract designers mainly foreigners, defining the products based in market studies, but having not a qualificated person in the area. There is lack of knowledge and software for of virtual 3D modeling and fast prototyping. The existent photographic portfolio and physically conceived products, as well as the products exposed in the show room, support the negotiation processes. COROA/Glazed Earthenware A team of 3 people, 1 modeler and 2 persons in the commercial area composes the conception area. They perform the creation process without application of the new conception tools. They subcontract designers mainly foreigners, defining the products together with a person of the company with qualification in the area. There is lack of knowledge of virtual modeling 3D and fast prototyping. The existent photographic portfolio and the physically conceived products, as well as the products exposed in the show room, support the negotiation processes with customers, in order to satisfy the consumer's needs. The company doesn't have software for virtual 3D modeling. CCA/Stoneware An external commercial organization that transmits to the company the customers proposals, grants the support to the negotiation processes with customers. This company works only as productive organization with a limited intervention of the functions conception and creation in consonance with the interests of the customers. This situation reduces the motivation of the company's human resources of the area of conception, the modeler that has usually a secondary role, trying to interpret the client requirements.He has no knowledge of virtual modeling or fast prototyping. In the negotiation process there is the photo-assembly, database of physically conceived products as well as the products of the show room. The company doesn't have software allowing the virtual 3D modeling. One of the concerns is to achieve the conception of an idea or a project in useful time for presentation to the customer, giving satisfaction to his needs and in this way, granting his fidelity.

dot Top


Objective

Text available in

This project is oriented to the human resources of the Ceramic Industry and has as main objective the acquisition of new competences and/or development of the existent on the part of the main interveners in the process: as the modelers are low qualified workers they will be more vulnerable to the exclusion and the designers, as they are recently-graduated, will tend to the unemployment. To counteract these two factors it is intended that these two groups of workers increase their competences in order they could be able to respond to the demands of the market, valuing their skills, increasing the value of the area of the conception converting it in the core element of their organizations, reinforcing their integration in their companies and improving the quality of their work. In order to achieve this main objective it is necessary to adapt the whole organization for cooperation actions with the conception area, with which the areas of Commercial/Marketing and Management must collaborate. It is intended to sensitize the several actors, in order to allow them to be the motivating persons of the project and the main agents of organizational innovation in the conception area and related areas. As specific objectives there are the development of competences in group, the increase of competitiveness due to a valuing of the human potential, creation of new methodologies allowing easier dealings with customers; improvement of the conception capacity by means of software of 2D and 3D modeling; motivation of the companies to include in its collaborators Portuguese designers; time saving in the production of models not approved by the customer by means of virtual modeling and finally, the acquisition of the best practices apprehended with the transnational partnership.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling ***
Training **
Training on work place **
Integrated measures (pathway to integration) **
Anticipation of technical changes ****

Type of innovation Rating
Process-oriented **
Goal-oriented ***

Text available in

A formação e enriquecimento das funções de concepção no sector cerâmico, tem sido descurada, daí que esta seja uma área carente de apoio e rejuvenescimento, pois é actualmente caracterizada por um grupo de profissionais com competências em desactualização face ao actual contexto competitivo do sector. É nesta perspectiva que o projecto é inovador, pois impulsiona no sentido da protecção, envolvimento e reciclagem de competências, facultando a esta categoria de profissionais uma oportunidade de inverterem o processo de desactualização de competências face ao mercado de trabalho. O domínio das ferramentas de software 2D e 3D, constitui-se como sendo um vector tecnológico promotor das actuais competências no sentido de enriquecer e capacitar os profissionais ligados à concepção de produtos cerâmicos para a criação mais expedita e competitiva. Como é notório, outro aspecto característico do sector em questão, prende-se com o contínuo recurso aos serviços de designers externos, daí que este projecto, mais uma vez, se constitua como sendo um agente de promoção e colocação das capacidades e competências dos jovens criadores nacionais ao serviço da área de concepção. Espera-se que este processo seja elemento catalisador para a adopção duma nova estratégia de gestão onde a cooperação entre várias funções com competências reforçadas possa tornar as empresas mais competitivas e pró-activas nas relações que mantêm com os seus clientes. Por outro lado, a inserção destas novas competências nas empresas vai-lhes demonstrar as mais valias da função criando-lhes a necessidade de manterem estas valências dentro das empresas, pois serão traduzidas num aumento da sua competitividade. Como elemento de valor acrescentado o vínculo destas pessoas com novas capacidades sairá reforçado e a troca de experiências com outros países e regiões permitirá uma aprendizagem baseada nas boas práticas aí existentes, dando ênfase ao vector recursos humanos enquanto elemento de competitividade empresarial. Neste contexto, os parceiros serão um elemento de partilha de "Know How", de uma cultura, isto é: competências pessoais, valores organizacionais e conhecimento.

dot Top


Budget Action 2

500 000 – 1 000 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  0.0%  12.1% 
Employed  68.2%  19.7% 
Others (without status, social beneficiaries...)  0.0%  0.0% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  68.2%  31.8% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  68.2%  31.8% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  68.2%  31.8% 
  100.0% 
 
< 25 year  0.0%  12.1% 
25 - 50 year  68.2%  19.7% 
> 50 year  0.0%  0.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Low qualification ***
Unemployment **

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português
  • português
  • français
  • English

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.1%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
2202 TRANSAFRAN FR NAT-2001-11085
PT 2001-154

dot Top


Background

 

 Involvment in previous EU programmes

  • Nobody involved in A&E

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
CENTRO TECNOLÓGICO CERÂMICA E VIDRO Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
C.C.A. - Ceramica Culinária e Alimentar, S.A.
Cerâmica Artística do Paço, Lda
Fatifai, Fábrica de Faianças de Fátima Lda
FÁBRICA CERÂMICA VELHA OURÉM II,LDA
Grandesign - Design na Indústria, Lda
INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR
Porcel - Industria Portuguesa de Porcelanas, SA
Real Cerâmica Comércio e Indústria S.A.

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Le PD du MODELAR,le PD Margens de Desenvolvimento et le PD de SAFRAN partagent les intérêts suivants Création d'activité pour les publics en difficulté d'insertion et en necessité d'adaptation Utilisation des NTIC pour de nouvelles répartition de tâches en entreprise Valorisation des savoir-faire anciens Articulation des réponses adaptées localement et par secteur d'activité Développement des dispositifs flexibles et intégrés, centrés sur le parcours de orientation-formation-insertion en rapport avec les besoins spécifiques du public concerné. Il s'agit de valoriser des compétences, des fonctions, des savoir-faire et des expériences. Un accompagnement dans le changement doit amener les différents publics à adapter ses compétences à de nouvelles attentes de l'entreprise. 1-Animation du partenariat transnational Elle est assurée par PDD SAFRAN. Une rotation dans l'responsabilité de l'animation est envisagée dans la suite du projet. 2-Rencontre Transnationale en France à l'Automne 02. Cette premiére rencontre aura pour objectif une meilleur connaissance de l'ensemble des partenaires ainsi que l'appropriation par les partenaires PT du contexte FR. 3-Rencontre Transn.au Portugal em Mai 03 à l'occasion des rencontre "MANISFEST" à Serpa. L'objectif est l'appropriation par le PDD FR du contexte PT. 4-Echanges de stagiaires L'objectif est la confrontation des pratiques Françaises et Portuguaises notamment dans le processus de la ceramique et de la creation d'activité en milieu rural . 5-Echanges de formateurs Il s'agit de confronté les approches methodologiques de formation des diferents partenaires en vue de construire des parcours individualisés de formation pour les porteurs de projet. 6-Seminaire Final au Portugal L'objectif est le bilan global du projet. 7-Evaluation Une autoevaluation permanente será assurée par chaque PDD en privilegiant les regards croisés. L'evaluation global será assurée par un binôme Franco-Portuguais, independant du projet.

Last update: 06-02-2007 dot Top


CENTRO TECNOLÓGICO CERÂMICA E VIDRO

(CTCV)
Rua Coronel Veiga Simão
-
P-3020-053-COIMBRA Coimbra

Tel:+351239499200
Fax:239835010
Email:-

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:BAIXO MONDEGO
Date of joining / leaving:03-02-2005 /

Text available in

O Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro (CTCV) tem a sua sede em Coimbra, na Rua Coronel Júlio Veiga Simão, tendo iniciado a sua existência legal em 1987 após a publicação do seu Acordo Constitutivo no Diário da República n.º 48, II Série, 87.02.26. Os documentos legais que suportam a estrutura e funcionamento do Centro são o decreto-lei n.º 312/95 de 24 de Novembro e os seus Estatutos publicados no Diário da República n.º 101, II Série de 98.05.02, segundo os quais o CTCV é uma pessoa colectiva de utilidade pública, sem fins lucrativos, dispondo de personalidade jurídica e de autonomia técnica, administrativa e financeira, com património próprio. Historial: O CTCV é uma instituição criada para o apoio técnico e a promoção tecnológica das indústrias nacionais da cerâmica, vidro e sectores afins e complementares. Dotado de autonomia técnica, administrativa e financeira, dispõe de património próprio, de carácter associativo maioritariamente privado, constituído pelas Associações Industriais dos sectores, Empresas e Organismos dependentes do Ministério da Economia. O CTCV tem Protocolos de Cooperação com várias Universidades, Laboratórios Públicos e outras organizações nacionais e estrangeiras. Missão: Acompanhar a indústria na sua (r)evolução tecnológica, assumir um papel pró-activo na dinamização da tecnologia e inovação como alavanca da competitividade das empresas e na promoção de uma nova cultura empresarial, que permite, em última análise, valorizar a actividade de sectores tradicionais, sustentar um ambiente propício à modernização empresarial e desenvolvimento tecnológico, e promovendo, deste modo, condições de que permitam robustecer a capacidade da indústria nacional na perspectiva da sua competitividade internacional. Campos de Actividade do CTCV: Consideram-se de relevância as seguintes áreas de actividade: ensaios e análises a matérias primas, produtos em curso de fabricação, produtos finais e subprodutos; concepção e desenvolvimento de produtos informáticos inovadores no âmbito da engenharia industrial; investigação, desenvolvimento e inovação (I+D+i) industrialmente orientada para o progresso tecnológico das indústrias cerâmica e vidreira; transferência de tecnologia; assistência técnica; formação técnica e tecnológica especializada de pessoal relacionado com os sectores abrangidos pelo CTCV; e auditoria, inspecção e avaliação. O CTCV está acreditado pelo INOFOR como entidade formadora, para os domínios de intervenção: Diagnóstico e Necessidades de Formação, Planeamento, Concepção (incluindo a validação específica para formação a distância), Organização/Promoção incluindo a validação específica para formação a distância), Desenvolvimento/Execução incluindo a validação específica para formação a distância), Acompanhamento e Avaliação.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Regina Santos Regina +351239499200 Regina Santos Entity contact person responsable for this project

Last update: 06-02-2007 dot Top


C.C.A. - Ceramica Culinária e Alimentar, S.A.

(CCA)
Rua Industrial Ap.168
-
P-3770-000-(Desconhecida) Oliveira do Bairro

Tel:+351234730300
Fax:234747832
Email:c.c.a@clix.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:BAIXO VOUGA
Date of joining / leaving:10-07-2002 /

Text available in

A C.C.A., é uma sociedade anónima constituída a 18 de Setembro de 1996, com o capital social de 169.660,00 ?, resultante da associação de um grupo de industriais portugueses com duas empresas francesas. A empresa tem orientado a sua actuação no sentido do desenvolvimento de relações privilegiadas com clientes e fornecedores. Os promotores têm desenvolvido uma política de investimento sustentada e progressiva, resultante do aumento gradual do volume de vendas, projectando uma boa rentabilidade económico - financeira da empresa. A C.C.A. S.A., encontra-se certificada segundo a Norma ISO9002 e é PME Excelência 2001.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Sérgio Augusto de Carvalho Santos Sérgio +351234730300 c.c.a@clix.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 06-02-2007 dot Top


Cerâmica Artística do Paço, Lda

(-)
Rua Dr. Bissaia Barreto
-
P-3305-121-COJA Arganil

Tel:+351235 729660
Fax:235 729534
Email:cerarpa@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:PINHAL INTERIOR NORTE
Date of joining / leaving:23-07-2003 /

Text available in

Empresa Industrial com actividade no sector da Cerâmica Utilitária e Decorativa, direccionada para fabrico e exportação de artigos em faiança e terracota. Foi constituída em 10.Dez.1981, tendo por objecto a fabricação e comercialização de louça cerâmica por método artesanal ou industrial. Em termos de opções estratégicas a empresa pretende manter um bom posicionamento no mercados e clientes de exportação, com qualidade e Design adequados às características de consumo de cada um dos mercados.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
MARIA PAULA GOMES BRÁS MONTEIRO MARIA +351235729660 cerarpa@clix.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 06-02-2007 dot Top


Fatifai, Fábrica de Faianças de Fátima Lda

(FATIFAI)
Estrada da Ortiga
-
P-2495-551-FÁTIMA Ourém

Tel:+351249531447/67
Fax:249531483
Email:info@fatifai.com

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:MEDIO TEJO
Date of joining / leaving:10-07-2002 /

Text available in

Empresa Industrial com actividade no sector da Cerâmica Utilitária e Decorativa, fabrico e exportação de artigos com classificação pautal 69139093. Foi constituída em 22.Jan.1991, tendo por objecto a fabricação de artigos de porcelana, faianças e grés fino. Em termos de opções estratégicas a empresa pretende a diversificação de mercados e clientes de exportação, obrigando-se por isto a desenvolver e ter produtos adequados às características de consumo de cada um dos mercados. A empresa está direccionada para a fabricação de artigos em faiança para floristas e para a decoração da casa.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Gonçalves Pires Gonçalves +351249531447 gp@fatifai.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 06-02-2007 dot Top


FÁBRICA CERÂMICA VELHA OURÉM II,LDA

(-)
Rua da Lagoa - Bairro Ourém
-
P-2490-223-OURÉM Ourém

Tel:+351249521171
Fax:249521204
Email:velhaourem@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:MEDIO TEJO
Date of joining / leaving:24-07-2003 /

Text available in

Produtora de artigos de faiança doméstica e decorativa, constituída em 14 de Fevereiro de 2000, alterada em 20 de Junho de 2003, direccionada a 80% para a exportação, pretendendo um bom posicionamento e notariedade no seu mercado, de forma a consolidar o trabalho já efectuado junto dos seus clientes.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
S. A. Gonçalves Pires S. +351249521200 gp@velhaourem.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 06-02-2007 dot Top


Grandesign - Design na Indústria, Lda

(gD)
Estrada de Leiria, 210 - Embra Marinha Grande Leiria
-
P-2430-091-MARINHA GRANDE Marinha Grande

Tel:+351244575730
Fax:244575731
Email:grandesign@grandesign.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:PINHAL LITORAL
Date of joining / leaving:10-07-2002 /

Text available in

Empresa de Serviços com actividade, entre outros, no sector da Cerâmica Utilitária e Decorativa, no ramo do Design Industrial. Foi constituída em 1997, tendo por Missão a criação, produção e comercialização de todo o tipo de trabalhos no campo do design, artes gráficas, comunicação visual, interiores e industrial, produção, comercialização e utilização de meios e sistemas de comunicação visual e audiovisual, papelaria, edição, promoção e distribuição, publicidade geral, consultadoria.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Eduardo Dias Sousa Eduardo +351244575730 edu@grandesign.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 06-02-2007 dot Top


INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR

(I.P:T:)
QUINTA DO CONTADOR-ESTRADA DA SERRA
-
P-2300-313-TOMAR Tomar

Tel:+351249328100
Fax:249328186
Email:sec.vicepresidencia@ipt.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Education / training organisation
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:MEDIO TEJO
Date of joining / leaving:10-07-2002 /

Text available in

Instituto Politécnico do ensino oficial que compreende 3 escola superiores, Escola Superior de Tecnologia de Tomar, Escola Superior de Gestão e Escola Superior de Tecnologia de Abrantes. Éna primeira destas Escolas que se integra o departamento de Arte, Arqueologia e Restauro que ministra a Licenciatura em Conservação e Restauro.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Paulo Archer de Carvalho Paulo +351249328130 aquarium@ipt.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 06-02-2007 dot Top


Porcel - Industria Portuguesa de Porcelanas, SA

(PORCEL)
Silveiro
-
P-3770-066-OIÃ Oliveira do Bairro

Tel:+351234729400
Fax:234729401
Email:Porcel@porcel.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:BAIXO VOUGA
Date of joining / leaving:10-07-2002 /

Text available in

PORCEL empresa industrial cuja actividade é o fabrico e a comercialização de louça decorativa e doméstica de porcelana de gama alta,peças especiais de colecção e a reprodução de peças de arte por encomenda. Fundada Nov.1987, com um capital social de 100 000 contos. Estratégia da empresa passou pela dinamização da área comercial com incidência na consolidação da imagem de marca e maior penetração no mercado internacional.A restruturação da empresa passou pela definição de mercados-alvo, participação em feiras nacionais e internacionalis e pelo fabrico de louça doméstica de diferenciação, criando-se produtos de elevada qualidade e decoração de requinte. O incremento da produção somado ao aumento da confiança e á transferência de know-how dos seus maiores clientes permitiu a criação da marca PORCEL, com uma imagem de alta qualidade. O fortalecimento da marca no mercado tem como base a política de melhoria contínua de qualidade de produto e do serviço e a sua promoção junto dos clientes.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Miguel Ângelo Roque dos Santos Bouça Miguel +351234729400 porcel@porcel.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 06-02-2007 dot Top


Real Cerâmica Comércio e Indústria S.A.

(REAL)
P.O. Box 445 - Cruzamento Casa Meada - Antanhol
-
P-3040-584-ANTANHOL Coimbra

Tel:+351239 444123
Fax:239 445540
Email:realmail@interacesso.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:BAIXO MONDEGO
Date of joining / leaving:10-07-2002 /

Text available in

Real Cerâmica, localizada em Antanhol, fabrica artigos de mesa e decorativos em faiança, e iniciou actividade em 1977. 1ªfase-Real Cerâmica encetou um esforço de desenvolvimento técnico na perspectiva de colocar o produto de forma distinta no mercado dirigindo a produção para o mercado nacional, com a louça regional de Coimbra dos séculos XV, XVII e XVIII pintada à mão. Em 1980 inicia a produção de uma nova gama de produtos de decoração, o produto de design moderno destinado a decorar casas e jardins, totalmente direccionado para o mercado externo, difundindo-se por toda a Europa comunitária, E. Unidos da América, Canadá Austrália, Japão, América do Sul, etc. A Real Cerâmica possui uma estratégia bem definida e pretende introduzir-se mais fortemente na venda directa a retalho. Tem desenvolvido acções de parceria de cooperação com outras empresas para constituição de Redes de Cooperação para apresentação de conceitos integrados de produtos complementares dentro da Fileira CASA.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Paulo Jorge Carvalhas Paulo +351239444123 realmail@interacesso.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 06-02-2007 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

MODELAR - UM NOVO CONCEITO DA FUNCAO CONCEPCAO NA CERAMICA

Rationale

Text available in

O levantamento efectuado vem reforçar e demonstrar a actualidade das condições indicadas no diagnóstico efectuado pelo INOFOR, e das premissas indicadas no Diagnóstico da Acção 1, mantendo-se a situação reactiva e não proactiva das empresas perante o mercado, mas sentindo-se já a vontade de alterarem este tipo de situação. Debatem-se com a forma de organização da área de concepção dependente da função modelação cujos actores têm todos qualificações muito reduzidas, Nível I e II e pontualmente Nível III.Estes detém um conhecimento integrado do processo e uma experiência adquirida elevada no desempenho da função, que poderá ser aproveitada na organização se reforçarem as competências. As empresas necessitam de recorrer a subcontratação externa ao nível da criação, ficando dependentes de agentes não integrados nas organizações que não conhecem as limitações imposta pelos processos, acarretando custos acrescidos no desenvolvimento e optimização do processo de concepção, normalmente colmatados pela intervenção mediadora dos Modeladores. A situação, demonstra a necessidade premente de desenvolvimento de novas competências como um ponto de partida de toda uma estratégia de valorização humana, cultural, social, de experiências, no fundo um incentivo à participação e ao envolvimento destes agentes na área da Concepção. Percebe-se a necessidade de incorporar e interiorizar na organização as novas competências neste momento detidas por agentes externos facilitando a cooperação entre a área criativa e a área de Modelação valorizando estes últimos actores que poderão assim aceder e participar no processo de criação, continuando a fazer a ponte com o processo. O envolvimento das pessoas neste projecto será essencial. O trabalho em equipa, a transferência de saberes, de experiências, de conhecimentos e perspectivas são condições que se sabem ser uma mais valia para o projecto, pelo que este não se limita a formar cada um dos agentes individualmente mas incentiva a discussão, em que a igualdade de opinião impera e cada crítica arrasta consigo aspecto inovadores e de transmissão de valores. O Plano de Acção passa pela formação das pessoas nas respectivas áreas, dotando-as de competências inexistentes e valorizando-as perante a organização e a envolvente, passando pelo questionar dos diversos actores sobre as perspectivas que cada um tem, logo promovendo uma abordagem sistémica e crítica dos problemas. O projecto é mais abrangente pretendendo mediante o incentivo ao envolvimento de um conjunto alargado de actores da organização, desenvolver as competências das pessoas nas diversas áreas, destacando a área de concepção como ponto de referência e de demonstração, mas abrangendo todas as áreas relacionadas, que percebendo as vantagens das novas metodologias de trabalho vão sentir a necessidade de trabalhar suas competências integrando-se no processo. Neste situação estará a área comercial onde se espera que haja uma assimilação de novas práticas facilitadoras da sua actividade e que promovam a cooperação activa com a área de concepção e desenvolvimento mediante a percepção das vantagens do recurso à modelação 3D para apoio à sua função. Assim, atribui-se ao modelador novas funções e uma organização do trabalho em cooperação com uma nova função de criação com conhecimentos complementares (designer), integrando-o no funcionamento e acompanhamento de acções desde o processo negocial e de interpretação das necessidades passando pela criação até à responsabilização na área produtiva, resultado da intervenção activa em todo o processo. O aparecimento de novas ferramentas será visto não como uma ameaça ao posto de trabalho, mas como uma optimização de processos e renovação de novas competências, como um processo de integração e não de exclusão. Contexto GRANDESIGN-Foi integrada na parceria pois possui competências formativas e poderá dotar as entidades parceiras das competências necessárias ao nível da modelação e das técnicas de Protipagem Rápida. Resultou das necessidades identificadas a estes níveis expressas e implícitas no diálogo com os diversos parceiros e nos objectivos de inovação organizacional inerentes ao projecto. As competências deste Parceiro são um elemento chave do processo de evolução de funções pretendida com as intervenções prevista no Plano de Acção. PORCEL-Porcelana Uti.Decorativa Área de concepção é composta por uma equipa de 4 pessoas,1 modelador,1 designer, tendo as outras 2 um papel de coordenação da equipa nos objectivos, linhas de orientação dos projectos, e de produção. Na concepção há subcontratação de serviços para a criação de peças e de novas linhas de produção, dada não disporem de competências internas para tal. Recorrem a designers externos. O conhecimento ao nível da modelação virtual e da prototipagem rápida é satisfatório embora não recorram às técnicas para apoio negocial visto não haver competências nem formação que o permita. Recorrem a foto-montagem, e à base física existente relativa aos produtos concebidos e também à sala de exposições na fábrica. A empresa possui software para modelação virtual 3D função desempenhada por 1 Designer, que desenvolve novas decorações. REAL CERÂMICA - Faiança decorativa Concepção é composta por 4 pessoas, 1 da empresa e 3 a que recorre para o fabrico de formas. Não subcontratam serviços de criação de novas linhas de produção ou mesmo de peças. Processo tradicional não recorre a novas tecnologias nem inova em termos de processo de desenvolvimento ou negocial mercê da falta de competências nestas áreas. Trabalha com linhas próprias direccionadas a um nicho de mercado, facilitando o processo de negociação e o desenvolvimento. Não possuem conhecimentos nem software de modelação virtual 3D e da prototipagem rápida não utilizando estas técnicas, por falta de recursos humanos e de competências específicas. O recurso à foto-montagem e a portfólios fotográficos existentes como base de dados dos produtos produzidos, assim como dos produtos expostos, são os mecanismos de apoio utilizados no processo negocial. CER.IDEAL V.OURÉM-Faiança decorativa. Concepção é composta por 3 pessoas, afectas à área de modelação e à área comercial. Existe um processo de criação próprio que não acede às novas ferramentas de concepção, não possuindo pessoal com qualificações e competências a este nível. Recorrem à subcontratação de serviços no que diz respeito à criação de novas linhas de produção ou mesmo de peças. Para efeitos negociais ou de produção a empresa desenvolve em média 2 a 3 amostras, cujos custos não são contabilizados. Não possuem conhecimentos nem software que permita a modelação virtual 3D e o recurso à prototipagem rápida. O recurso à foto-montagem e a portfólios fotográficos existentes e à base de dados física dos produtos produzidos, bem como dos produtos expostos, são os mecanismos de apoio ao processo negocial. EUROGRÉS-Louça Ut.Grés Tanto a área de modelação, como a comercial são compostas por 2 pessoas. Na concepção recorrem à subcontratação para a criação de novas peças ou linhas, que depois são trabalhadas pelo modelador da empresa para as eventuais adaptações e correcções necessárias para entrarem em produção. Desenvolvem-se um nº significativo de peças para efeitos de aprovação da primeira amostra, em média cerca de 10 peças para as quais não há contabilização dos custos inerentes. Não possui conhecimento nem software que permita a modelação virtual 3D e o recurso à prototipagem rápida. O recurso à foto-montagem e a portfólios fotográficos, vulgo catálogos, e aos produtos expostos, são os mecanismos de apoio ao processo negocial, existindo uma base física relativa aos produtos concebidos, que não integra os produtos não aprovados. FATIFAI-Faiança decorativa Concepção é composta por 4 pessoas, 1 modelador e 3 comerciais. Tem criação própria que não acede às novas ferramentas de concepção, não possuindo pessoal com qualificações e competências a este nível. Subcontratam designers principalmente estrangeiros, que definem os produtos com base em estudos de mercado, não dispondo de uma pessoa com qualificações na área. Não possuem conhecimentos nem software de modelação virtual 3D e de prototipagem rápida. O recurso a portfólios fotográficos coexistentes como a base física dos produtos produzidos, bem como dos produtos expostos, é o modo como desenvolvem o processo negocial. COROA-Faiança uti. decorativa A concepção integra 3 pessoas, 1 modelador e 2 comerciais. Tem criação própria onde não há implementação de novos métodos de concepção. Subcontratam serviços a designers principalmente estrangeiros, embora tenham 1 pessoa com qualificações na área. Não possuem conhecimentos nem software de modelação virtual 3D e da prototipagem rápida. O recurso a portfólios fotográficos, à base física dos produtos produzidos, e aos produtos expostos, é o modo como desenvolvem o processo negocial, com o cliente com o qual discutem a estratégia a seguir para responder às necessidades do consumidor. CCA-Louça uti. Grés Existe uma área comercial exterior à empresa que negoceia com os clientes e se dirige à empresa apresentando a proposta dos clientes. A empresa funciona como entidade produtora com raio de acção que desmotiva os recursos humanos afectos à concepção nomeadamente no modelador que vê passadas para segundo plano as funções de criação e concepção. O modelador tem que fazer uma dupla interpretação uma vez que não tem contacto directo com as necessidades do cliente ou do consumidor final. Não detém conhecimento nem software de modelação virtual 3D e da prototipagem rápida. No apoio à negociação recorrem à foto-montagem, base física relativa aos produtos concebidos e à sala de exposição dos produtos. Uma preocupação é a concepção da ideia ou projecto em tempo útil para apresentação ao cliente, cativando-o e fidelizando-o, política de "Time to market".

dot Top


Objective

Text available in

Este projecto é dirigido aos recursos humanos da Indústria Cerâmica e tem como objectivo principal a aquisição de novas competências e/ou desenvolvimento das já existentes por parte dos principais intervenientes no processo (trabalhadores da área da concepção e desenvolvimento de novos modelos e produtos). Os modeladores ao possuírem baixas qualificações estarão mais vulneráveis à exclusão e os designers pela sua recém-formação estarão mais propensos ao desemprego, como combate a estes dois factos pretende-se, que estes dois grupos de trabalhadores incrementem as suas competências de forma a poderem adaptar-se às exigências do mercado, valorizem a sua função, fomentem um valor acrescentado da área da concepção, passando esta a ser o elemento fulcral da organização, reforcem a sua integração e ligação às empresas e melhorem a qualidade do seu trabalho. Para o alcance deste objectivo principal é necessário a preparação de toda a organização para acções de cooperação com a área da concepção, em que intervêm as áreas Comercial/Marketing e de Gestão. Pretende-se a consciencialização dos diversos actores, de forma a que os mesmos possam ser os elementos motivadores do projecto e os principais agentes de inovação organizacional na área da concepção e afins. Como objectivos específicos temos o desenvolvimento de competências em grupo, o aumento de competitividade decorrente de uma valorização do potencial humano, criação de novas metodologias que permitam uma facilidade de negociação com os clientes; melhoria da capacidade de concepção mediante o recurso a software de modelação 2D e 3D; incentivo às empresas a incluir nas suas equipes de trabalho designers portugueses; eliminar o tempo despendido na produção de modelos não aprovados pelo cliente utilizando modelos virtuais e aquisição das melhores práticas apreendidas com a parceria transnacional.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics