IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 INFORADAPT - Informar, Formar e Adaptar as Empresas para a H. S. T. ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : EPRALIMA - Escola Profissional do Alto Lima, Cooperativa de Interesse Público e
Other national partners : ACIAB - Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca
AMERICO ESTEVES & FILHOS LDA
Afonso, Produção de Vestuário, Lda
Carpintaria Pinto & Pintos, Lda
Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho
Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P.
Metalizações do Vez, Lda
Sociarco - Sociedade Construtora Arcuense Lda
EQUAL theme :Adaptability - Adaptation to change and NIT 
Type of DP :Geographical - Rural area - NORTE 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2001-075 
Application phase :Project ended 
Selection date :27-11-2002 
Last update :09-10-2007 
Monitoring: 2002  2003   

Rationale

Text available in

EPRALIMA is an institution leaned to the education in professional courses of levels II, III and IV, aiming to promote qualified human resources in Alto Lima. Therefore it develops the areas of Building Construction, Social Assistance, Administration, Public Services and Trade; Electricity and Electronics; Tourism and Catering. Epralima belongs to a co-operative society that defends the public interests, namely: The Town-halls (Arcos de Valdevez and Ponte da Barca), Industrial and Commercial Association(ACIAB); Group of Property Studies; Bank(Caixa Agrícola); and Cultural Centre ( CCFACDB). Epralima is one of the most important centre of formation in the North, therefore its activity must remain in its roots within its interests. This purpose emerges from a combination of unpleasant events concerning the Safety and Public health application, Whose presuppositions are: External affairs - Safety and public health at work as a cultural business issue; - The need to increase the institutional partnership in development ; Short characterisation of Business World in the Alto Lima According to the DEMESS studies, there were 415 enterprises in Arcos de Valdevez and Ponte da Barca, Which create 2172 work places in this area. Taking the table 1 into account, we may say that none of those are a big dimension enterprises, not even one with medium dimensions. We may conclude that small enterprises represent 7,6% of the given firms in Arcos de Valdevez and 13,5% of those in Ponte da Barca, both situations are responsible for 32,4% and 55,6% of employment taxes. If we are to consider the small enterprises (less than 9 workers each), They will represent 92,5% of those in Arcos and 86,5% in Barca, numbers that mean 67,6% and 49,4% of employment taxes. Taking the table 2, we may say that the Trade and the Catering businesses take the majority of the enterprises in this two Northern towns. The Building Construction and Public Work reach about 25,8% of work in Arcos, and the transformer Industry reaches 14,7% in Arcos and 15,3% in Ponte da Barca. We may also add that most of those enterprises work in individual name, with no workers whatsoever. To sum up, it sounds evident that the Alto Lima is lead by the following factors: PROS Cheap Workmanship; An Industrial area with good facilities; Environmental concern is taken in account by a great number of Tourism and Catering Enterprises; CONS The Municipality productive basis is very fragile; Its only support is Tourism and Catering, and The Building Construction; Its development depends exclusively on the local market; Lack of qualified technicians and institutions that offer adequate programmes for enterprises' needs; Lack of knowledge in the Business area; Deficient access to information; Deficient support to new enterprises; The commerce offers a frail quality in services and low diversity of its products. HEALTH AND SAFETY AT WORK: AN ENTERPRISE CULTURAL PROBLEM There are European data that point out to 5.500 deaths per year and to far more than 4.5 millions that lead to a working incapacity above three days. Most of these deaths could be avoid! However, the Safety and Health at Work problem is stronger in Small Enterprises - almost the double observed in Big Enterprises. In fact, there is a belief that most SME are not exposed to risks, and therefore, they believe they are not obliged to the Safety and Health rules. Epralima is a specialised institution in the development of professional abilities focusing on the lack of qualified workmanship, so its main aim is to work on young people's abilities, in order to integrate them in the working society. Taking in account the motives mentioned above, this school has been developing a level III degree in Safety and Health at Work. We are expecting our students to be a part of this new enterprises' projects. In 1999 the basic workers' rights were expressed in the Social Carta. The fundamental rights of workers include Safety and Health as well as the Right to Information and Education. Based on the empowerment and equal rights between men and women, INFORADAPT intends to develop these rights, taking in account the following items: Transmission of the best practises that conduce to the development of a safe and productive work, with low costs for the SME's. Information, education, and employers and employees' abilities, so that the work conditions may be improved along with good performances in the Safety and Health at work. Portugal has nowadays a good employment rate, nevertheless we are followed by an amount of formation problems, which convey bad quality services and it harms those satisfactory rates in times to come. It is urgent to invert that situation, particularly in the Safety and Health areas.

dot Top


Objective

Text available in

This project aims to reach and develop strategies for information, formation and enterprises' fitting in what concerns Safety and Health at work. The S.H.W is a fundamental issue that leads enterprises to innovation and modernity. It also improves a dynamic structure in the education contents. Therefore we aim the following objectives: a) Fulfil the companies with Safety and Health solutions. Taking in a special account those that are considered highly dangerous, in Alto Lima area; b) To promote an easier and faster integration of employees, when they suffer accidents or illnesses at work places; c) To promote the Safety and Health as a benefit for the companies, instead of a difficulty, as business man usually take it; d) To exchange Know-how among the partnerships; e) To improve the partners qualities. The partners involved are I.E.F.P.; ACIAB, IDICT, UGT, but we would like to involve others; f) To create conditions in order to maintain the project after its ending, through a centre of integrated document services, which will support the beginning and expansion of Safety and Health at work; g) To offer an new experience to those who are teaching in this area, so they may use their new ideas as a practical way with the students;

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Training ***
Training on work place **
Work placement **
Job rotation and job sharing **
Employment aids (+ for self-employment) **
Employment creation and support **
Training of teachers, trainers and staff **
Conception for training programs, certification ***
Anticipation of technical changes **
Awareness raising, information, publicity **
Studies and analysis of discrimination features **

Type of innovation Rating
Process-oriented ***
Goal-oriented **

Text available in

O projecto basear - se - á na conjunção de sinergias locais e sectoriais através da cooperação entre os diferentes agentes que constituam as principais forças para o desenvolvimento do projecto, bem como, ir - se - á pautar por uma permanente cooperação entre as parcerias internacionais de forma a absorver as boas práticas e experiências nos seus dispositivos, e a catalisar um esforço contínuo no plano da disseminação e experimentação dos seus resultados, aderindo assim, para uma filosofia e espírito de transnacionalidade Praticas Ênfase no papel dos trabalhadores através do seu envolvimento nos processos decisórios Prioridade ao papel dos órgãos directivos para a implementação da HST Adopção de soluções alternativas para a inserção na vida activa dos formandos Realização de uma acção de formação integrada, com a finalidade de provocar uma mudança nas atitudes em matéria da aplicação da HST Território Dotar o tecido empresarial, recursos e conhecimentos técnicos para a mudança dos seus dispositivos em matéria da HST Banir as resistências a nível da cooperação internacional, contribuindo para o estreitamento de laços Sector Provocar uma mudança em termos da cultura organizacional para a implementação da HST Dotar os docentes e técnicos de HST dispositivos e conteúdos adequados para a permanente actualização Tornar a HST uma questão primordial na prática empresarial, bem como alargar a sua aplicação numa perspectiva europeia Parceria A proposta encerra consigo uma parceria variada com a finalidade de proporcionar uma reflexão e acção conjunta de forma a se consensualizar estratégias concretas. Neste âmbito, pode - se referir que: A participação da UGT será fundamental para o acompanhamento entre os trabalhadores O IDICT será importante para a formulação de pareceres técnicos em matéria do desenvolvimento do projecto A ACIAB constituirá o principal veículo para a ligação com as empresas O IEFP vocacionar - se - á para a aplicação do plano de formação A parceria internacional constituirá a principal fonte de conhecimentos da PD A Epralima conhecerá um novo dinamismo institucional, o qual será possível através de: Criação de serviços de avaliação e implementação da H.S.T., a ser efectuada pelos formandos diplomados do curso Técnico de HST Criação de novos mecanismos para a permanente actualização do corpo docente Maior aproximação com o tecido empresarial Criação de uma biblioteca digital, a qual integrará o Centro Técnico que será conhecido como uma plataforma de informação europeia a nível da HST Quanto ás empresas que constituem a PD serão as principais beneficiárias dos resultados do projecto, como também serão a sua principal fonte de conhecimentos. Assim sendo, as empresas terão: Um maior acesso aos recursos técnicos, humanos e documentais que servirão de apoio para a implementação da HST O acesso à formação contínua a nível da HST A melhoria das condições de trabalho O favorecimento do clima e a cultura organizacionais

dot Top


Budget Action 2

500 000 – 1 000 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  0.0%  0.0% 
Employed  24.4%  23.8% 
Others (without status, social beneficiaries...)  25.9%  25.9% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  50.3%  49.7% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  50.3%  49.7% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  50.3%  49.7% 
  100.0% 
 
< 25 year  24.3%  31.1% 
25 - 50 year  25.9%  18.7% 
> 50 year  0.0%  0.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Discrimination and inequality in employment **
Disabilities *
Other discriminations **
Low qualification **

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português
  • português
  • español (castellano)
  • français

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.4%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
1148 A.B.S. FR NAT-2001-10757
IT IT-G-LIG-005

dot Top


Background

 

 Involvment in previous EU programmes

  • Nobody involved in A&E

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
EPRALIMA - Escola Profissional do Alto Lima, Cooperativa de Interesse Público e Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
ACIAB - Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca
AMERICO ESTEVES & FILHOS LDA
Afonso, Produção de Vestuário, Lda
Carpintaria Pinto & Pintos, Lda
Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho
Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P.
Metalizações do Vez, Lda
Sociarco - Sociedade Construtora Arcuense Lda

dot Top


Agreement Summary

Text available in

The project will have a specific structure, which it will be divided in: Investigation and Action Unit (I&A): it will be constitute by the technical staff and by teachers of all the partners. It will be responsible for the investigation, the creation of the Technical Centre and the digital library, as well as the implementation of the plan of formation. Development Unit (ND): It will be constitute for the responsible from Epralima, IEFP, ACIAB and IDICT. It will take decisions to implement the plan of activities. Enterprise Commission: it will meet all the enterprises that integrate the Development Partnership (DP), and it will be ensured by a representing person of workers and by a representing person of managers. This unit will benefit the results of the project and the I&A tasks. The project will have an Evaluation Commission, which will be divided by the internal and the external evaluators. It exists more 2 units: The International Cooperation Unit (ICU): It will link its action to the ND, and it will be the responsible for the transnacional actions. Consulting Unit: It will be an unit that will integrate all the elements of the DP, and the objective will be to create a common space for the debate and consultancy to support the decisions. The structure will have a own modus operandi: The ND and the ICU will meet twice a week The ND will meet one time per week with the Commission of Enterprise, The I&A and with the ICU The groups of I&A will meet 4 times per month in each partner, and the I&A Unit will meet 2 times per week The Commission of Enterprise will meet one time per month The Consulting Unit will meet 1 time per trimester The Evaluation Commission will meet always when the ND will meet. All partners agree for the necessity for the participation of the woman, which will be a sine qua non condition for the implementation of the project The Epralima will be in charge for the administrative and technical management in conformity with the ESF rules

Last update: 09-10-2007 dot Top


EPRALIMA - Escola Profissional do Alto Lima, Cooperativa de Interesse Público e

(EPRALIMA)
Rua Doutor Joaquim Carlos Cunha Cerqueira
-
P-4970-457-ARCOS DE VALDEVEZ Arcos de Valdevez

Tel:+351258520320
Fax:258520329
Email:-

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Education / training organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:MINHO-LIMA
Date of joining / leaving:02-11-2004 /

Text available in

Na sequência da publicação do Decreto/Lei 4/98, de 8/01, que estabeleceu um novo enquadramento legislativo para as escolas profissionais, via a luz do dia um novo projecto educacional: a EPRALIMA – Escola Profissional do Alto Lima, C.I.P.R.L. Constituída por escritura pública, em 7 de Janeiro de 1999, a nova escola, que apresentava como promotores instituições profundamente sedimentadas no contexto social, económico e cultural local, a saber, as Câmaras Municipais de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Alto Minho, a Associação Comercial e industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, o Centro Cultural Frei Agostinho da Cruz e Diogo Bernardes e o Grupo de Estudos do Património Arcuense, alicerçou-se sob o regime cooperativo e definiu como sua área de influência o espaço geográfico do Vale do Lima. A Escola Profissional do Alto Lima (EPRALIMA) visava continuar a perseguir os pressupostos essenciais por que se regeu a EPRAMI – formação técnica e prática dos quadros médios com cursos predominantemente orientados para áreas de incidência nos recursos endógenos da região, procurando a fixação local dos jovens que experimentavam um abandono precoce do ensino escolar –, perseguindo, agora, uma maior contextualização local dos planos educativos e uma maior responsabilização/flexibilização na gestão por parte da entidade proprietária. Três anos volvidos, a construção de um novo projecto educativo não poderia deixar de alicerçar-se numa análise ponderada e participada por toda a comunidade educativa sobre os objectivos então delineados e a respectiva concretização. Neste contexto, afiguram-se-nos evidentes a concretização dos objectivos de uma maior responsabilização/flexibilização da gestão por parte da entidade proprietária (para além da Direcção da Cooperativa foi empossada uma Direcção da Escola constituída por um Presidente, um Director Pedagógico e um Director Administrativo e Financeiro), a superação dos constrangimentos pedagógicos e administrativos originados pela anterior disseminação da estrutura por vários pólos concelhios (acrescenta-se, a este respeito, o facto de os cursos ministrados na extensão de Soajo terem sido integrados nas instalações da Sede e de os cursos ministrados na Delegação de Lindoso passarem a funcionar nas novas instalações de Ponte da Barca) e de uma maior contextualização local dos planos educativos. Por outro lado, realizações como o CETURLIMA (Centro de Estudos Turísticos do Vale do Lima), o INFORADAPT (Informar, Formar e Adaptar as Empresas para a Higiene e Segurança no Trabalho) e os Projectos Europeus são indiciadores de uma plêiade de actividades que tornaram a EPRALIMA um parceiro incontornável do desenvolvimento local e potenciador dos seus recursos endógenos, assumindo uma vertente de educação para a cidadania e, ao mesmo tempo, de prestação de serviços de que os concelhos de Vale do Lima se encontravam carenciados.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Rui Manuel da Torre Vieito Rui +351258520320 epralima@clix.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


ACIAB - Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca

(ACIAB)
Rua General Norton de Matos, Nº10 - 1º
-
P-4970-460-ARCOS DE VALDEVEZ Arcos de Valdevez

Tel:+351258521473
Fax:258521473
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Chamber of commerce/industry/crafts
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:MINHO-LIMA
Date of joining / leaving:23-11-2004 /

Text available in

A ACIAB congrega consigo o tecido empresarial e comercial dos concelhos de Arcos de Valdevez e de Ponte da Barca.Tem como missão fomentar o desenvolvimento, competitividade, qualidade das empresas, apoiando por isso, vários projectos estratégicos, para responder às necessidades mais prementes dos seus associados.Nesta conformidade, as principais actividades que a ACIAB desenvolve resumem-se em:Elaboração de projecto de reconversão, modernização de empresas e do sector comercial;Elaboração de projectos que promovam a criação de novas empresas;Acções de formação, informação e sensibilização aos empresários, ligadas a temáticas de interesse estratégico para a sua empresa;Actividades de promoção e divulgação das empresas e do sector comercial, entre as quais destacam-se a realização da Expovez, Feiras gastronómicas, feiras de vestuário, etc;Edição e publicação das suas actividades em revistas, inclusivamente a revista da ACIAB;Realização de outras actividades que promova, a captação dos consumidores junto do comércio tradicional;



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Francisco Peixoto Araújo Francisco +351258515455 coordenador@aciab.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


AMERICO ESTEVES & FILHOS LDA

(-)
CAMPA
-
P-4980-833-VILA NOVA DE MUIA Ponte da Barca

Tel:+351258452843
Fax:258452259
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:MINHO-LIMA
Date of joining / leaving:07-06-2002 /

Text available in

A empresa Américo Esteves & Filhos é uma empresa local da área da carpintaria e serração de madeiras, com objectivo de fornecer aos seus clientes produtos de qualidade ligados à carpintaria e serração e desenvolver um crescimento sustentável para melhor poder satisfazer o cliente



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Adelino Rodrigues Esteves Adelino +351258452843 cesaresteves@iol.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Afonso, Produção de Vestuário, Lda

(-)
Zona Industrial de Paçô, Lote 11
-
P-4970-249-ARCOS DE VALDEVEZ Arcos de Valdevez

Tel:+351258480060
Fax:258453095
Email:cadafonso@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:MINHO-LIMA
Date of joining / leaving:07-06-2002 /

Text available in

As confecções Afonso situa - se na Zona Industrial de Paçô - Arcos de Valdevez, e são uma filial da empresa mãe sedeada em Braga. É uma das empresas que empregam mais pessoas da região do Alto Lima (115 Trabalhadores), sendo eles constituídos maioritariamente por mulheres. Produzem peças de vestuário, e, como tal a principal missão desta empresa será a obtenção do máximo lucro.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria da Conceição Pinhão Maria +351258480060 (Unknown) Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Carpintaria Pinto & Pintos, Lda

(-)
Portelinha - Prozelo
-
P-4970-285-PROZELO AVV Arcos de Valdevez

Tel:+351258-518100
Fax:258518102
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:MINHO-LIMA
Date of joining / leaving:07-06-2002 /

Text available in

A Carpintaria Pinto & Pintos é uma empresa local que tem como actividade a carpintaria e marcenaria.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
José Pinto Rodrigues José +351258518100 carpintariapinto@iol.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Instituto de Desenvolvimento e Inspecção das Condições de Trabalho

(-)
Praça de Alvalade, 1
-
P-1700-035-LISBOA Lisboa

Tel:+351217973032
Fax:217930515
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:07-06-2002 /

Text available in

O IDICT têm como missão: Promover o desenvolvimento e a implantação de sistemas e metodologias de inovação, prevenção e controlo, com vista à melhoria das Condições de Trabalho, tendo em atenção os contextos sociais, culturais, económicos e tecnológicos da sociedade e das empresas. Áreas de Actuação: Prevenção dos Riscos Profissionais Dinamização do Desenvolvimento das Relações de Trabalho Prevenção dos Conflitos Laborais Prevenção da Desregulação Sócio-Económica Dinamização de Processos de Inovação Sócio-Organizacional



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Luís Manuel Marques de Almeida Luís +351222005103 luis.almeida@idict.gov.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P.

(-)
Av. José Malhoa, nº 11
-
P-1099-018-LISBOA Lisboa

Tel:+351217227000
Fax:218614618
Email:-

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Employment services
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:07-06-2002 /

Text available in

O Instituto de Emprego e Formação Profissional é o organismo público a quem compete genericamente a execução das políticas de emprego e formação profissional definidas e aprovadas pelo governo



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Lucília Oliveira Lucília +351258521395 lucilia.oliveira.drn@iefp.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Metalizações do Vez, Lda

(-)
Zona Industrial de Paçô, Lote Nº 5
-
P-4970-249-ARCOS DE VALDEVEZ Arcos de Valdevez

Tel:+351258453946
Fax:258453993
Email:mtvez@oninet.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:MINHO-LIMA
Date of joining / leaving:07-06-2002 /

Text available in

A Metalizações do Vez é uma empresa local vocacionada para o tratamento de metais com objectivo de desenvolver um crescimento sustentável para melhor poder satisfazer o cliente.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Carlos Fernandes Araújo Carlos +351258453946 metvez@oninet.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top


Sociarco - Sociedade Construtora Arcuense Lda

(-)
Largo da Lapa, Nº 19, 2º
-
P-4970-000-(Desconhecida) Arcos de Valdevez

Tel:+351258522148
Fax:258522148
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:MINHO-LIMA
Date of joining / leaving:07-06-2002 /

Text available in

A empresa Sociarco tem como actividade a construção e reparação de edifícios e obras públicas. É uma empresa local com objectivo de contribuir para o desenvolvimento da região.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
José Luís Marques da Silva José +351258522148 (Unknown) Entity contact person responsable for this project

Last update: 09-10-2007 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

INFORADAPT - INFORMAR, FORMAR E ADAPTAR AS EMPRESAS PARA A H. S. T.

Rationale

Text available in

A Epralima é uma instituição vocacionada para a leccionação de cursos profissionais de nível II, III e IV, com o objectivo de promover a qualificação dos recursos humanos na região do Alto Lima. Assim, assume-se como uma das principais entidades formadoras da região Norte e como tal a sua actividade não pode estar dissociada ao seu meio local. De facto, a integração na vida activa dos alunos é uma preocupação constante do Projecto Educativo, sendo por isso necessário reger os conteúdos formativos à componente prática e tecnológica, bem como proporcionar uma actualização permanente do corpo docente. Nesta conformidade, a presente proposta vem de encontro a um sentimento generalizado de que existe uma conjuntura desfavorável a nível de práticas e mecanismos ou matéria da aplicação de Higiene e Segurança no Trabalho, os quais estão reflectidos nos seguintes pressupostos: -Envolvente Externa -A Higiene e segurança no Trabalho como um problema da cultura empresarial -Necessidade de dinamização institucional da Parceria de Desenvolvimento. Conclusão do Diagnóstico O diagnóstico teve como principal objectivo verificar as necessidades em que se encontram, no que diz respeito às condições de H.S.T. Todas as situações observadas, nas diferentes Empresas, têm como base a legislação e regulamentação portuguesa em vigor. De todas as Empresas analisadas foi constatado que não existe uma Política de Segurança do trabalho, que deve ser em primeiro lugar uma responsabilidade do topo da hierarquia de qualquer Empresa. Em todas as Empresas deve ser definido, claramente os princípios, o objectivo e o seu compromisso relativamente à Segurança do trabalho. Compromisso da Gerência com a Política enunciada Ser adequada a cada Empresa Cumprir a legislação Ser divulgada junto de todos os colaboradores e outros interessados De todas as Empresas diagnosticadas verificou-se que, com excepção da Empresa Sociarco, todas as restantes recorrem a Serviços externos de Segurança. No entanto, não existe dentro das Empresas uma comissão de trabalho para responder às questões ligadas à SHST. De salientar que a Empresa de Construção não tem um Plano de Segurança e Saúde da obra referida. Um vector de bom funcionamento da Segurança é a Informação e Formação, situação que não se verifica em nenhuma destas Empresas. Sendo esta um elemento importante para desenvolver as competências da Organização e a capacidade dos trabalhadores, na melhoria contínua da segurança e saúde no trabalho. Envolvente Externa - breve caracterização empresarial da região do Alto Lima Segundo estudo de DEMESS, em 1992 estavam implementadas 415 empresas nos concelhos de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, responsáveis pela criação de 2172 postos de trabalho, o que corresponde a uma média de cinco trabalhadores por empresa. Em nenhum dos dois concelhos existe uma grande empresa, e nem sequer uma empresa de média dimensão. Neste âmbito, as pequenas empresas das duas regiões, representam 7,6% das empresas em Arcos de Valdevez e 13,5 % das empresas da Barca, sendo responsáveis por 32,4% e 55,6% do emprego respectivamente. Quanto às muito pequenas empresas (menos que 9 trabalhadores) representam 92,5% das empresas dos Arcos, e 86,5% da Barca, que, por sua vez, corresponde, em termos de emprego, a 67,6% e 49,4% respectivamente. A distribuição sectorial das empresas dos concelhos de Arcos de Valdevez e de Ponte da Barca, está claramente predominada por empresas no sector do comércio e da hotelaria. O sector da construção civil e obras públicas, concentra 25,8% das empresas dos Arcos e 22,09% das empresas da Barca. Por seu turno, a indústria transformadora é o sector da actividade que concentra o terceiro maior número de empresas dos dois concelhos, sendo 14,7% nos Arcos e de 15,3% na Barca. Numa última análise, é primordial referir, que existem nos dois concelhos um grande número de empresas com zero trabalhadores, sendo na sua maioria, empresas em nome individual: cerca de 1157 empresas nos Arcos e cerca de 558 empresas na Barca. Para concluir, torna-se evidente que na região do Alto lima, imperam os seguintes factores: POTENCIALIDADES Presença de mão de obra barata. Existência de uma zona industrial com boas condições em termos infra-estruturais. Recente dinamismo associado ao envolvimento nos negócios dos filhos de promotores de projectos. A maioria das empresas considera o turismo e a aposta em pequenas empresas não poluentes como uma potencialidade ESTRANGULAMENTOS A base produtiva dos concelhos é muito incipiente: composta de muito pequenas empresas, existência de clara concentração das empresas nos sectores do comércio e hotelaria. Dependência quase exclusiva de um mercado comprador local. Falta de técnicos qualificados e com formação intermédia, e, falta de uma instituição que ofereça os programas adequados às necessidades empresariais. Ruralidade do pessoal e falta de cultura empresarial. Dificuldade de acesso ao crédito relacionada com os limitados plafonds das agências bancárias. Dificuldade de acesso à informação por parte da pequena empresa local. Falta de um gabinete de apoio ao empresário A Higiene e Segurança no Trabalho como um problema da Cultura Empresarial Existem dados europeus que apontam para 5500 mortes por ano, e para mais de 4.5 milhões de acidentes que ocasionam uma incapacidade para o trabalho superior a 3 dias, o que representa cerca de 146 milhões de dias de trabalhos perdidos. Grande parte das mortes, senão todas, poderiam ser evitadas! Todavia, o problema da Higiene e Segurança no Trabalho é particularmente grave nas empresas com menos de 50 trabalhadores, sendo a maior parte das mortes provocada por quedas de grande altura e pelos acidentes que envolvem veículos. Aliás, a taxa de incidência de acidentes fatais nestas empresas é quase o dobro da do que se regista em empresas de grandes dimensões. De facto, existe a mentalidade de que as PME's não estão sujeitas a riscos, e, como tal, não têm o dever de cumprir as normas de HST. Por outro lado, a compreensão dos problemas de HST tem sido defeituosa, verificando-se uma grande hesitação em afectar meios necessários para que sejam suprimidos. Portanto, a HST é encarada como um grande custo desnecessário. A EPRALIMA, é uma instituição essencialmente vocacionada para o ensino de cursos profissionais, apostando em áreas que apresentam as maiores carências em termos de mão de obra qualificada. Como tal, um dos principais objectivos é o de formar jovens de maneira a que sejam integrados para a vida activa, por um lado, e de se inter-relacionar de uma forma activa com as empresas da região, de molde a que cumpra de uma forma integrada os seus objectivos formativos, por outro. Neste âmbito, e no presente ano lectivo a Escola está a desenvolver um curso de nível III de Higiene e segurança no Trabalho. Se, esse curso foi criado para melhor responder às carências do tecido empresarial da região, também é certo que a integração para a vida activa dos alunos, será mais facilitada se as empresas tiverem as suas portas abertas para implementação da Higiene e Segurança no Trabalho. Por isso a execução do projecto contará com a participação dos alunos desta área para a sua futura inserção profissional, e, sem margem de dúvida para a criação do seu próprio posto de trabalho. Em 1989, na "Carta Social", foram estabelecidos os direitos fundamentais dos trabalhadores à segurança e protecção da saúde no local de trabalho, direitos esses que incluem a informação, formação, a consulta e a participação equilibrada dos trabalhadores. Assim, o Inforadapt, baseado no princípio do emporwement e na igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, pretenderá executar exactamente esses quatro parâmetros, tendo em atenção: Difusão das melhores práticas que sirvam de referência ao desenvolvimento de um ambiente de trabalho seguro, produtivo e rentável e que contribua para a consolidação das PME's sem grandes custos acrescidos. Informação, Educação, Formação dos Trabalhadores e dos Empregadores, por forma a melhorar a organização do trabalho e a estimular o desenvolvimento de boas práticas a nível de Higiene e Segurança no Trabalho. Apesar de Portugal se encontrar hoje, numa conjuntura positiva em termos de empregabilidade, continua a subsistir um conjunto de debilidades estruturais que coloca problemas à competitividade do país e à qualidade de emprego, bem como à sua sustentabilidade no médio prazo. Como tal, é necessário inverter essa situação, particularmente na área da HST, a qual é condição sine qua non para a melhoria do padrão de vida dos trabalhadores. Para que tal aconteça, é necessário então, criar ofertas de cursos de qualidade, onde sejam ministrados os conhecimentos adequados tendo em conta a evolução a que se vem assistindo nos últimos anos, e as experiências piloto já realizadas. Tal formação, sendo fundamental, deve basear-se numa investigação contínua, quer nos aspectos tecnológicos em inovação, quer numa visão sistemática do problema onde as carências serão porventura mais acentuadas, exigindo metodologias adequadas no tratamento do elevado volume de informação existente. Necessidade de dinamização institucional da PD Através da análise atrás referida, é fácil verificar que as empresas não estão sensíveis para a problemática da HST. Deste modo, a Epralima sente-se responsável pela integração na vida activa dos formandos, através do desenvolvimento de acções estratégicas que este projecto se propõe. Como é sabido a natureza dos cursos profissionais exige uma grande aproximação dos conteúdos com as práticas laborais, de forma a que os formandos adquiram competências técnicas tão importantes para a sua futura vida profissional. Como tal, pretende-se com este projecto, retirar os ensinamentos e Know-How das empresas e, consequentemente, aplicá-los nos conteúdos formativos, por um lado e permitir um permanente actualização do corpo docente nesta matéria, por outro.

dot Top


Objective

Text available in

Como o próprio título refere, o projecto pretende despoletar acções estratégicas a nível da informação, formação e adaptação das empresas para a questão da higiene e segurança no trabalho. A H.S.T, é uma questão fundamental para induzir as empresa para a inovação e modernização, bem como de fomentar entre as instituições que operam na área da formação uma verdadeira dinâmica na estruturação dos conteúdos formativos. Nesta conformidade, pretende - se atingir os seguintes objectivos: a) Contribuir para a implementação de uma política integrada de H.S.T. nas PME's e micro - empresas, nomeadamente nos sectores que representam um elevado nível de alto risco na região do Alto Lima; b) Necessidade de melhorar a empregabilidade e a reintegração dos trabalhadores face aos acidentes e doenças relacionadas com o trabalho; c) Banir as resistências por parte dos mais altos responsáveis das empresas, através de várias acções estratégicas que promovam a consciencialização de que a H.S.T. não pode ser encarada como um custo, mas antes como um benefício à empresa; d) Contribuir para o intercâmbio e transferência de know - how sobre informações técnicas e científicas entre os parceiros envolvidos; e)Disseminar e melhorar os currículos dos parceiros envolvidos, entre os quais, a Epralima, o I.E.F.P., a ACIAB, o IDICT, a UGT, bem como outros organismos de interesse à luz dos objectivos do projecto. f) Criar condições para a auto - sustentação do projecto após o seu termo, através da criação de um centro integrado de serviços técnicos e documentais, que servirá de apoio para a aplicação e manutenção da H.S.T. nas empresas; g)Proporcionar aos docentes uma experiência inovadora que lhes permita transferir os ensinamentos do projecto para as suas práticas pedagógicas, bem como a adaptação dos conteúdos curriculares à realidade das empresas, melhorando a componente do saber/fazer pela prática.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics