IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 Acção na Conciliação Familia - Trabalho ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : A.N.J.A.F.-ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS PARA A ACÇÃO FAMILIAR
Other national partners : AESE ASSOC ESTUDOS SUPERIORES EMPRESA
DELOITTE CONSULTORES, S.A.
HUF PORTUGUESA - FABRICA DE COMPONENTES PARA O AUTOMÓVEL LDA
ITAU-INSTITUTO TÉCNICO DE ALIMENTAÇÃO HUMANA S.A.
Instituto Português da Qualidade
Mulheres em Accão - Associação
SOGENAVE - SOCIEDADE GERAL DE ABASTECIMENTOS A NAVEGAÇÃO E INDUSTRIA HOTELEIRA S
EQUAL theme :Equal opportunities - Reconciling family and professional life 
Type of DP :Geographical - Other - NORTE, CENTRO (P), LISBOA E VALE DO TEJO 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-325 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :30-09-2005 
Last update :08-01-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- 1. Conciliation between family, work and personal live is recognized by everyone as fundamental to one’s own fulfilling. Organizations, considering their workers as their most important asset, value positively the establishment of politics and measures that define the organization as a family-responsible one. This attitude represents a cultural change quite important though embryonic. In fact, organizations begin to understand that work-family conciliation is also an organization issue and that the enterprise can and must act in order to give flexibility and space so everyone and every family finds his own equilibrium. Thus, being a Family-responsible enterprise - FRE is a winning advantage. 2. This project proposes a systematic approach and assessment to the practices and corporative responsibility on this matter. Having the diagnosis as a start-up, it is proposed a road-map, with a set of measures and initiatives to be adopted by the organization. Initiatives plan has the objective to make it possible for the organization to mature the concept and become, itself, a FRE. The fact that it is an evolutive model allows the organization to adjust it to its needs or to those of its workers. 3. Many organizations develop practices that facilitate conciliation in an informal way and so they are not identified by top-management and/or HR departments. However, even when they are institutionalized, their employees also do not recognise them and they are not supported by hierarchy and peers. Thus, it is fundamental that management is sensitive to this issue, creating an open environment to the search of solutions that facilitate conciliation between what is good for the employee and what is good for the enterprise., - 1. Work-family conflict was precipitated by the last decades social-demographic changes. Such changes extrapolate work and family scope and make it needed the contribution of all shareholders. 2. Existing flexibility measures, both temporal and spatial, are nearly inexistent. The most significant one is the so called flexible work-time, used in 24.1% of the Portuguese enterprises. 3. Measures related to childcare and elderly people are quite incipient. Most of the time it is only information about care services (31,5% and 22,2%) in the surroundings. 4. Portuguese enterprises are organizations where both, women and men, are present. It is common to have between 25% and 50% of women as employees. However, when considering only management levels, that percentage is far more asymmetric. 5. In Portugal, part-time labour environment hardly exists and a long time is spent at work. On the other hand, this fact is not compensated by family life conciliation mechanisms. Thus, not only women are over-charged and the primary target for stress but also time for marital and familiar relationship and child education become scarce. Any subsidiary solution, state or other, never substitutes the family role in what it is unique and, in each case, a realistic and suitable compromise ought to be found. 6. From organizations perspective, work, family and personal life conflict as a significant cost (absenteeism, lack of concentration, productivity reduction, personnel rotation, etc) which, quite often, it is not taken into account. It means, that is not recognized the plausible positive correlation between economic efficiency and human development.

dot Top


Objective

Text available in

This project aims to achieve an effective balancing between family and work life, with the essential support of the implicated economical agents - the enterprises. Despite the enterprises awareness concerning the costs with the conflicts between the work and the family and personal life had already began (absents, desmotivation, rotation, productivity and competitively reduction), this problem still isn’t enough valued for enterprises. It becomes imperative a change in the organizational culture of enterprises in the way of the reconciliation recognition and the implementations of policies and measures of it promotion, as an essential question for the enterprises competitiveness. In this way, the project foresees the development of the followed activities: - Conceptualisation and experimentation of a model of Family-Friendly Enterprises – a systematic evaluation and diagnosis model concerning the implemented practices and the organizational responsibility in terms of reconciliation. It pretends the identification of a road map, with a joint of measures and initiatives that the enterprises should implement, in order to become an EFF. A gradual and adjustable model that allows to each enterprise to delineate its proper way and purposes, adapted to the workers and the company needs. - Creation and experimentation of contents and others pedagogical resources for on-line training in reconciliation area, in way of endow employers entities, in particular PME’s, of reconciliation competences, through a “reconciliation friendly” method. - Sensitization of employer’s entities, universities and media, in way of promote an organizational family friendly culture and the integration of the EFF model. - Creation of a network of employer’s entities and experts toward reconciliation, that constitutes a mechanism of sustainability of this process. - Development of strategies of EFF public recognition, in order to promote the enterprises that incorporate this thematic.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Job rotation and job sharing *
Conception for training programs, certification **
Anticipation of technical changes **
Work organisation, improvement of access to work places ***
Guidance and social services *
Awareness raising, information, publicity **

Type of innovation Rating
Process-oriented ****
Goal-oriented *
Context oriented *

dot Top


Budget Action 2

500 000 – 1 000 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  0.0%  0.0% 
Employed  29.5%  70.5% 
Others (without status, social beneficiaries...)  0.0%  0.0% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  29.5%  70.5% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  29.5%  70.5% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  29.5%  70.5% 
  100.0% 
 
< 25 year  0.0%  0.0% 
25 - 50 year  28.1%  60.3% 
> 50 year  1.3%  10.3% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination ***

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.2%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
4352 TIME, WORK AND PERSONAL LIVES ES ES20040292
IT IT-G2-LOM-043
SK 43
4442 COMPERSONA ES ES20040463

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
A.N.J.A.F.-ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS PARA A ACÇÃO FAMILIAR Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
AESE ASSOC ESTUDOS SUPERIORES EMPRESA
DELOITTE CONSULTORES, S.A.
HUF PORTUGUESA - FABRICA DE COMPONENTES PARA O AUTOMÓVEL LDA
ITAU-INSTITUTO TÉCNICO DE ALIMENTAÇÃO HUMANA S.A.
Instituto Português da Qualidade
Mulheres em Accão - Associação
SOGENAVE - SOCIEDADE GERAL DE ABASTECIMENTOS A NAVEGAÇÃO E INDUSTRIA HOTELEIRA S

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: O modelo de funcionamento da PD consistirá na realização de Reuniões de Coordenação nas quais participará pelo menos um membro, com capacidade de decisão, de cada entidade bem como os técnicos do projecto e em reuniões de trabalho relativas a cada actividade. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): A tomada interna de decisão assenta num processo democrático em que todos os parceiros são intervenientes e, mesmo no caso de não estarem presentes na reunião, a informação ser-lhes-á transmitida via intranet ou email, podendo estes fazer comentários. As decisões são por norma por consenso. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): Para que a informação circule por todos os parceiros da PD de forma rápida, eficiente e transparente serão adoptadas as novas tecnologias de comunicação, nomeadamente o e-mail e uma intranet, onde estarão todos os documentos e informações pertinentes para o desenvolvimento do projecto. Utilizar-se-á também o telefone e o fax como veículo de comunicação. 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 08-01-2008 dot Top


A.N.J.A.F.-ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JOVENS PARA A ACÇÃO FAMILIAR

(ANJAF)
Travessa do Godinho, Nº2 - Lt13
-
P-2790-354-QUEIJAS Oeiras

Tel:+351213845690
Fax:213867775
Email:-

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:26-11-2004 /

Text available in

A ANJAF é uma Associação sem fins lucrativos que tem por fim estimular a solidariedade entre os jovens, a família e a comunidade, promovendo os valores da igualdade, da justiça e do progresso, através de acções concertadas de desenvolvimento económico, social e cultural, que assegurem a representatividade, participação e intervenção, de modo a garantir a salvaguarda dos direitos, interesses e expectativas das novas gerações. A ANJAF foi constituída em 23/02/89 e a sua publicação no Diário da República - III Série, data de 13/05/89, sendo uma associação reconhecida como uma pessoa colectiva de utilidade pública, conforme consta do despacho publicado no "Diário da República", II Série, n.º253, de 31 de Outubro de 2001. A ANJAF tem como objectivos de intervenção a realização de actividades que contribuam para promover a integração sócio-profissional e o desenvolvimento sócio-cultural dos jovens em particular, e de todos os grupos expostos ou em situação de exclusão, com vista à promoção de coesão do tecido social. A ANJAF tem a sua actividade no âmbito nacional tendo Delegações abertas na Região Norte (Porto), Região Centro (Aveiro), Lisboa e Vale do Tejo (Lisboa) e Algarve (S.Brás de Alportel).



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Isidro de Brito Isidro +351213845690 geral@anjaf.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 08-01-2008 dot Top


AESE ASSOC ESTUDOS SUPERIORES EMPRESA

(AESE)
Calçada de Palma de Baixo, 12
-
P-1600-177-LISBOA Lisboa

Tel:+351351-217221530
Fax:351-217221550
Email:aese@aese.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Education / training organisation
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:26-11-2004 /

Text available in

A AESE, Escola de Direcção e Negócios fundada em 1980, é uma iniciativa da Associação de Estudos Superiores de Empresa, instituição de utilidade pública, sem fins lucrativos, que se propõe dar formação específica em direcção e gestão de empresas, segundo uma perspectiva cristã do homem e da sociedade. A Escola conta com a colaboração científica permanente do IESE, que é uma Faculdade da Universidade de Navarra e a mais antiga Business School da Europa (1958) e das primeiras do ranking mundial. Por ela já passaram quase duas dezenas de milhar de alunos, que hoje se destacam, pela sua excelência profissional, nos 70 países onde trabalham. A AESE - Associação de Estudos Superiores de Empresa foi constituída a 3 de Outubro de 1980, tendo sido outorgantes como sócios fundadores 22 empresários, dirigentes e intelectuais, identificados com as linhas gerais do projecto, de proveniências profissionais variadas e de ampla dispersão geográfica, cobrindo praticamente todo o país.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Maria de Fátima Figueiredo Cordeiro Lopes Carioca Maria +351217221530 fatimacarioca@aese.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 08-01-2008 dot Top


DELOITTE CONSULTORES, S.A.

(-)
Praça Duque de Saldanha, nº 1, piso 7
-
P-1000-000-(Desconhecida) Lisboa
-

Tel:+351213816029
Fax:213816095
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Structure created to manage the DP
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:23-11-2007 /

Text available in

Prestação de serviços profissionais de consultoria financeira, contabilística e fiscal, auditoria, consultoria de administração e organização, consultoria em sistemas de informação, consultoria na área dos recursos humanos incluindo formação profissional, avaliação de negócios e empresas e avaliação de bens móveis e imóveis.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Rosa Freitas Soares Rosa +351210427549 rosoares@deloitte.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 08-01-2008 dot Top


HUF PORTUGUESA - FABRICA DE COMPONENTES PARA O AUTOMÓVEL LDA

(HUF)
Zona Industrial da Adiça, Tondela
-
P-3460-070-TONDELA Tondela

Tel:+351232819100
Fax:232816776
Email:paloma.cabanas@huf.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:DAO-LAFOES
Date of joining / leaving:23-06-2005 /

Text available in

O nosso principal recurso são as pessoas. Fomentamos o trabalho bem feito, a participação, a responsabilidade, o esforço e a competência. Somos uma organização em continua aprendizagem. Fomentamos a formação, o trabalho em equipa e a criatividades. Aprendemos com os erros e procuramos ter sentido crítico. Os gestores e directores devem promover os melhores colaboradores e fomentar a partilha de conhecimento e informações, não se tornando insubstituíveis. A gestão e as chefias, a qualquer nível, devem ter um profundo sentido de justiça. Fomentando a honestidade, a exemplaridade, o dialogo e o espírito de serviço. Procuramos criar um ambiente de trabalho grato e familiar, fomentando os valores da amizade e da entreajuda. A Ética e a honestidade devem ser a regra básica de actuação de todos os colaboradores. Queremos contribuir para o desenvolvimento da comunidade local e regional colaborando lealmente tanto com as autoridades como com a sociedade civil.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Paloma Cabañas Villena Paloma +351232819104 paloma.cabanas@huf.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 08-01-2008 dot Top


ITAU-INSTITUTO TÉCNICO DE ALIMENTAÇÃO HUMANA S.A.

(ITAU )
LARGO DO MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS, Nº 3
-
P-2610-123-AMADORA Amadora

Tel:+351210420400
Fax:210420490
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:15-06-2005 /

Text available in

Prestação de serviços de restauração com os mais elevados níveis de Qualidade visando a Segurança Alimentar Total geradora de confiança nos nossos clientes e um Clima organizacional mobilizador das suas equipas. Para isso, o ITAU está capacitado para dar uma resposta atempada aos seus clientes, um aconselhamento especializado na implementação mais económica e funcional de Unidades de Restauração, uma transparência nos procedimentos adoptados e um desenvolvimento permanente de soluções adaptadas às necessidades e características de cada segmento alimentar, acrescido de um aperfeiçoamento constante das nossas equipas profissionais.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
João António Marques Antunes Pinto João +351210420451 jpinto@lx.itau.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 08-01-2008 dot Top


Instituto Português da Qualidade

(IPQ)
Rua António Gião, n.º2, Monte de Caparica
-
P-2829-513-CAPARICA Almada

Tel:+351212948100
Fax:212948101
Email:ipq@mail.ipq.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:PENINSULA DE SETUBAL
Date of joining / leaving:15-06-2005 /

Text available in

O Instituto Português da Qualidade (Dec-Lei nº 140/2004, 8 de Junho), é um Instituto Público dotado de personalidade jurídica, com autonomia administrativa e financeira e património próprio. Exerce a sua actividade sob tutela do Ministro da Economia e da Inovação. É a Entidade nacional responsável pela gestão e coordenação do SPQ e de outros sistemas de qualificação regulamentar que lhe forem conferidos por lei, bem como a promoção de actividades que visam contribuir para que os agentes económicos possam melhorar a sua actuação e demonstrar a credibilidade da sua actuação no mercado, através da qualificação de pessoas, produtos, serviços e sistemas. No âmbito do SPQ, o IPQ é a entidade responsável em Portugal, pelo desenvolvimento de actividades de Normalização, Metrologia e Qualificação e pela gestão de programas de apoio financeiro, intervindo ainda na cooperação com os outros países na área da Qualidade. No domínio regulamentar o IPQ é responsável pelo controlo metrológico em Portugal e pelo processo de notificação prévia de normas e regras técnicas.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Ricardo Jorge Gomes Fernandes Ricardo +351212948238 rfernandes@mail.ipq.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 08-01-2008 dot Top


Mulheres em Accão - Associação

(-)
Rua D. Pedro V, 76 1º Esquerdo
-
P-1250-000-(Desconhecida) Lisboa

Tel:+351226 007 130
Fax:226 094 027
Email:geral@mulheresemaccao.org

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:09-11-2004 /

Text available in

A Associação “Mulheres em Acção” é uma associação civil, de âmbito nacional, sem fins lucrativos, criada por escritura notarial de 24 de Julho de 2001, alterada posteriormente em 10 de Maio de 2002, com publicação obrigatória no Diário da República (III Série), n.ºs 223/2001, de 25 de Setembro e 171/2002, de 26 de Julho, cujo objecto consiste na “eliminação da discriminação e a promoção da igualdade entre homens e mulheres.” Tem a sua sede na Rua D. Pedro V, n.º 76, 1ª Esquerdo, em Lisboa, e um pólo na Avenida da Boavista, 1015, 6º Andar, Sala 606, 4100-128 Porto, sendo o seu NIF: 503 311 437. Para a prossecução do seu escopo, a Associação desenvolve, entre outras, as actividades de formação, informação e divulgação dos direitos juridicamente atribuídos à mulher, o fomento de políticas de apoio à família, a procura das soluções adequadas aos problemas relacionados com estas áreas e a denúncia de situações lesivas dos direitos da família e das mulheres. Actualmente, é membro do Conselho Consultivo da Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Alexandra de Almeida Tété Alexandra +351226007130 geral@mulheresemaccao.org Entity contact person responsable for this project

Last update: 08-01-2008 dot Top


SOGENAVE - SOCIEDADE GERAL DE ABASTECIMENTOS A NAVEGAÇÃO E INDUSTRIA HOTELEIRA S

(SOGENAVE)
RUA DA GARAGEM, 10
-
P-2795-510-CARNAXIDE Oeiras

Tel:+351210420079
Fax:210420091
Email:

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:15-06-2005 /

Text available in

A Sogenave é uma empresa que compra, vende e distribui, com um serviço de alta qualidade, uma gama alargada de produtos alimentares, em parceria com os seus clientes e fornecedores. Selecciona um cabaz adequado a cada segmento e oferece soluções avançadas de distribuição “capilar”, no mercado nacional, aos canais Restauração Colectiva, Horeca e Grande Distribuição



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Pedro Francisco Cunha Coimbra Pedro +351210420127 pedro.coimbra@sogenave.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 08-01-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

ACCAO NA CONCILIACAO FAMILIA - TRABALHO

Rationale

Text available in

- . A conciliação, satisfatoriamente, entre a vida familiar, profissional e pessoal é reconhecida pelos colaboradores como fundamental para a sua realização. As próprias empresas, considerando que os seus colaboradores são o seu activo mais importante, valorizam favoravelmente o estabelecimento de políticas e a preconização de medidas que definem uma empresa como familiarmente responsável. Representa tal atitude uma mudança cultural importante embora embrionária. De facto, as empresas começam a entender que o problema da conciliação entre a vida profissional e familiar é também um problema da empresa e que esta pode e deve actuar no sentido de flexibilizar e dar espaço a que cada pessoa e família encontre o seu próprio equilíbrio. Por tudo isto, o conceito de “Empresa Familiarmente Responsável” perfila-se como uma vantagem competitiva. 2. Este projecto propõe um modelo de diagnóstico e avaliação sistemática às práticas aplicadas e responsabilidade corporativa da organização no âmbito desta temática. Tendo o diagnóstico como ponto de partida, propõe-se a construção de um road-map, com um conjunto de medidas e iniciativas a adoptar pela organização. O plano de iniciativas tem como objectivo possibilitar à organização amadurecer o conceito e tornar-se, ela própria, uma EFR. A existência de um modelo evolutivo e ajustável permite a cada empresa adaptá-lo às necessidades quer dos colaboradores quer da empresa. 3. Muitas empresas desenvolvem práticas facilitadoras de conciliação de modo informal, não sendo percepcionadas enquanto tal por parte das administrações e/ou dos departamentos de RHs. Mesmo quando institucionalizadas, muitas vezes não são percepcionadas pelos próprios colaboradores e não são suportadas, no dia-a-dia, por todos os níveis hierárquicos ou mesmo entre pares. É, assim, essencial que a direcção esteja sensibilizada, criando o clima de abertura para a procura de soluções que facilitem a conciliação do bem de cada colaborador com o da empresa. , - 1. O conflito entre a vida profissional e a vida familiar foi precipitado por profundas alterações socio-demográficas experimentadas nas últimas décadas. Tais alterações extrapolam o âmbito laboral e familiar, sendo necessário o contributo de todas as partes. 2. As medidas de flexibilidade quer temporal quer espacial existentes são ainda muito reduzidas, sendo a mais significativa o chamado horário laboral flexível, utilizado em 24.1% das empresas. 3. Medidas, relativas ao atendimento de filhos pequenos, a idosos e outros dependentes, podem considerar-se muito incipientes e pontuais, não passando, muitas vezes, da informação sobre infantários (31,5%) e sobre centros de atendimento a idosos (22,2%). 4. As empresas portuguesas são empresas em que ambos, homens e mulheres, estão presentes, sendo normal empregar entre 25% e 50% de mulheres no conjunto dos seus colaboradores. No entanto, se nos cingirmos aos níveis de direcção, a percentagem é bastante mais assimétrica. 5. Em Portugal, o contexto de trabalho a tempo parcial é praticamente inexistente e uma larga porção de tempo é dedicada ao trabalho, não sendo compensada por mecanismos de conciliação com a vida familiar. Em consequência, para além das mulheres serem sobrecarregadas e alvo primário do cansaço e do stress, o relacionamento conjugal e familiar bem como a educação dos filhos fica carenciada. Qualquer solução subsidiária, estatal ou outra, nunca substitui a família no que esta representa de insubstituível, sendo necessário encontrar, em cada caso, o compromisso possível e satisfatório quer pessoal quer familiarmente. 6. Do ponto de vista das empresas, o conflito entre trabalho, família e vida pessoal tem um custo significativo (absentismo, desconcentração, redução da produtividade e da competitividade, demasiada rotação do pessoal, etc.), que muitas vezes não é devidamente valorizado. Ou seja, não é reconhecida a provável correlação positiva entre a eficiência económica e o desenvolvimento humano

dot Top


Objective

Text available in

Este projecto pretende promover uma efectiva conciliação entre a vida familiar e a actividade profissional, com o decisivo apoio dos agentes económicos envolvidos - as empresas. Apesar de já ter começado a despoletar a sensibilidade das empresas para os custos do conflito entre trabalho, família e vida pessoal (absentismo, desmotivação, rotação, redução da produtividade e da competitividade), este problema ainda não é suficientemente valorizado pelas empresas. Torna-se assim imperativa uma mudança na cultura organizacional das empresas no sentido do reconhecimento da conciliação e do estabelecimento de políticas e medidas que a promovem, como uma questão fundamental na competitividade das empresas. Neste sentido, este projecto propõe o desenvolvimento das seguintes actividades: - Conceptualização e experimentação de um Modelo de EFR - um modelo de avaliação e diagnóstico sistemático às práticas aplicadas e responsabilidade corporativa da organização em termos de conciliação. Tendo o diagnóstico como ponto de partida, propõe-se a identificação de um road-map, com um conjunto de medidas e iniciativas a adoptar pela organização, com o objectivo de possibilitar à organização amadurecer o conceito e tornar-se, ela própria, uma EFR. A existência de um modelo evolutivo e ajustável permite a cada empresa traçar o seu próprio caminho e objectivos, adaptados às necessidades quer dos colaboradores quer da empresa. - Criação e testagem de conteúdos e outros recursos pedagógicos para formação on-line na área da conciliação, por forma a dotar as entidades empregadoras, em particular as PME’s, de competências na área da conciliação, através de um método “amigo da conciliação; - Sensibilização de entidades empregadoras, universitárias e comunicação social, de modo a promover uma cultura organizacional familiarmente responsável, abrindo caminho, do ponto de vista cultural e social, à recepção do modelo EFR; - Criação de uma Rede de Entidades Empregadoras e Peritos para a Conciliação, que constiua um mecanismo de sustentabilidade do processo de mudança iniciado com o projecto; - Desenvolvimento de estratégias de reconhecimento público das EFR, de forma a promover o reconhecimento das empresas com comprovadas preocupações nesta área e consequentemente o seu interesse pela área

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics