IMPORTANT LEGAL NOTICE
 

 HUMANUS - CAM Centro de Apoio à Mulher ascii version

Portugal

 
DP Managing organisation : Assoc. Humanidades
Other national partners : ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA
Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género
Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres
HOSPITAL JULIO DE MATOS
PERFIL - Psicologia e Trabalho, Lda
SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE ALBUFEIRA
EQUAL theme :Equal opportunities - Reconciling family and professional life 
Type of DP :Sectoral - Specific discrimination and inequality problems 
DP Legal status :Association without legal form 
DP identification :PT-2004-322 
Application phase :Approved for action 2 
Selection date :29-09-2005 
Last update :11-03-2008 
Monitoring: 2005  2006   

Rationale

Text available in

- Young pregnant women/mothers empowerment and/or w/children up to 3 y.o. in a situation of socioeconomic risk, because they express implicitly & explicitly their needs & hopes in the questionnaire (created by DP) - supports the methodology of the project ´research-action´ DP Empowerment as a working team of professional experts from partners organizations, enabling information sharing, group learning & definition of technical competences required for an adequate intervention Nr. of questionnaires (56) is statistically significant, justifies intervention & allows quantitative and qualitative characterization of target group needs Community of Practice – reflection & awareness of problem by DP and other partners intervening in this population segment. This includes cultural aspects, experience of adequate actions & need to innovate the response Professionals skills added value Working as formal & informal network connecting recognized organizations in this intervention field has created information channels promoting the project and making future work possible and profiting on resources sharing (companies & HJM serv) of Parque de Saúde Lisboa. Opport. An active network cooperation providing community services (not yet available) Profiting on sharing buildings/serv/companies for target population on job training. Inclusion/citizenship – implementation of new service to assists on competences building/facilitating inclusion & citizen’s rights and duties exercise Innovation – methods development & validation that break exclusion cycles through self-determination & empowerment skills building Creation of a support structure for the children (day-care-center) allowing the possibility to reconcile motherhood with the acquisition of basic competences to manage life and training to get a job, facility that is also a need of HJM workers. Creation of a temporary residence during a severe crisis allowing the required readjustment to return to community., - Intervention territory, communities of origin of the young women, are not yet clearly identified although we can situate tem in the outskirts of Lisbon as well as within the city of Lisbon (neighborhoods of lowest socioeconomic standards). Not having a defined intervention territory is due to the huge geographical area absorbed by pregnancy and maternity consultations of early adolescents, where our target group sample came from, as well as work done within a network of organizations that provide intervention to this target group. Young mothers that answered the questionnaires have been under the intervention of these organizations with whom we have officially or informally connected; so they might have manifested needs that no longer correspond to the ones they had initially; however, even so, they have manifested support needs. Threats Working in partnership is still something new, even within the DPs. When it’s of utmost importance to strongly connect with other organizations to make activities progress, then, working in a network might constitute a critical area and present a threat to the development of the project, because other organizations and/or partners might feel invaded in their own field of action. This kind of relationship requires a lot of care, directness and professionalism. A continued response merely to the immediate needs, e.g. employment, without acquiring the basic knowledge and understanding for life/motherhood/citizenship, may lead to the continuation of exclusion cycles. Labor market might not respond to all professional choices made by the young mothers. Should the support structure for child care (day-care-center) not be realized, young mothers might not be able to participate in the project and/or abandon their children, thus, putting them at risk. Some of them may break if no support structure for temporary residence is available during a severe crisis (housing or abuse).

dot Top


Objective

Text available in

HUMANUS-CAM will integrate 30 pregnant young women/mothers from age 15 to 19 & their children from 3 months to 3 y.o. Intervention priority goes to the higher risk of social exclusion and/or violence they suffer. Given the experimental nature of this project, it is a primary objective to create a cohesive work-team. Young women are integrated in this work-team & contribute to validate projects’ products in two different phases (intermediate & final). Admission process is therefore being held in two groups (March & December 2006) w/15 young women each. This will allow reflection, collective learning, readjustment & subsequent analysis for inclusion into the final products. To conceive, to experiment & to validate the model of the CAM’s functioning in response to the diagnosed needs of the young mothers: obtain an up to standard job, acquire parental competences & construct/manage a life project that assists in breaking up the cycle of exclusion. We provide a structure of support for mother & child in a severe life crisis. To promote active participation & contribution of young mothers in all activities, namely the functioning of the CAM’s structures (temporary residence, day-care-center & support/insertion services), thus allowing them to acquire expertise to be applied in different circumstances. We consider young women a part of the DP, Support Board. This democratic representation will allow them to exercise their rights & duties as citizens w/capability of autonomy/voice & responsibility. Project’s intervention follows an individual perspective even though it is connected to the community of origin. So, temporary residence will only function as a support structure in case of extreme gravity in order to allow reorganization & a quick return to the community. Project will promote network cooperation & will provide answers that are not yet available in the communities. We apply the method of supported employment by providing training in line w/job opportunities, thus, calling for attention & action from companies to recruit the young women for an effective assessment of their potential & capitalizing from their competences & experiences. To develop, experiment, validate & spread a new approach of residence, orientation, job training & insertion to obtain the required tools & management skills, planning & evaluation of their life project as well as to get training in basic skills for life/motherhood/citizenship. In a work context they are to promote self-determination & empowerment to break up w/their cycles of exclusion. Assess management & functioning of the day-care-center to conciliate motherhood w/the integration into the project & to provide a well balanced mother/child relation & family growth. Day-care-center starts attending the community w/50% of its capacity in order to: minimize potential stigma; promote interaction w/other children; open ´Parque de Saúde´ to the community in order to initiate its self-financing.

dot Top


Innovation


Nature of the experimental activities to be implemented Rating
Guidance, counselling **
Training **
Training on work place **
Work placement *
Employment aids (+ for self-employment) *
Integrated measures (pathway to integration) ***
Employment creation and support *
Conception for training programs, certification ***
Guidance and social services **
Awareness raising, information, publicity **

Type of innovation Rating
Process-oriented ***
Goal-oriented **
Context oriented **

dot Top


Budget Action 2

1 000 000 – 1 500 000 €

dot Top


Beneficiaries


Assistance to persons 
Unemployed  100.0%  0.0% 
Employed  0.0%  0.0% 
Others (without status, social beneficiaries...)  0.0%  0.0% 
  100.0% 
 
Migrants, ethnic minorities, …  0.0%  0.0% 
Asylum seekers  0.0%  0.0% 
Population not migrant and not asylum seeker  100.0%  0.0% 
  100.0%
 
Physical Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Impairment  0.0%  0.0% 
Mental Illness  0.0%  0.0% 
Population not suffering from a disability  100.0%  0.0% 
  100.0% 
 
Substance abusers 0.0%  0.0% 
Homeless  0.0%  0.0% 
(Ex-)prisoners  0.0%  0.0% 
Other discriminated (religion, sexual orientation)  0.0%  0.0% 
Without such specific discriminations  100.0%  0.0% 
  100.0% 
 
< 25 year  100.0%  0.0% 
25 - 50 year  0.0%  0.0% 
> 50 year  0.0%  0.0% 
   100.0% 

Assistance to structures and systems and accompanying measures Rating
Gender discrimination *
Age **
Low qualification **
Racial discrimination **
Unemployment ***

dot Top


Empowerment

 

 With beneficiaries

Participation
Promoting individual empowerment
Developing collective responsibility and capacity for action
Participation in the project design
Participation in running and evaluating activities
Changing attitudes and behavior of key actors

 

 Between national partners

N.C.

dot Top


Transnationality

 

 Linguistic skills

  • português

 Percentage of the budget for transnational activities

  • 0.1%

 Transnational Co-operation Partnerships

Transnational Co-operation Agreement DPs involved
4502 SEIREN EE 9
ES ES20040412
SK 15
SK 93
UKgb 120

dot Top


Background

 

N.C.

dot Top


Networking

 Interest in networking

Text available in

Os alvos da disseminação são em simultâneo os/as profissionais de educação/formação, essencialmente professores/as, formadores/as bem como profissionais, coordenadores/as, gestores/as de organizações com intervenção no sector social, com vista à inserção de estratégia de “mainstreaming horizontal" de metodologias participativas e promotoras da capacidade de decisão dos públicos alvo. Ao nível de "mainstreaming vertical" a presença na PD da DGIDC, enquanto entidade incorporada do produto permite o seu ensaio. Enquanto utilizadores , já identificados, do produto destacam-se @s professor@s do Ensino Básico, e profissionais de IPSS.

 Events

Text available in

Os alvos da disseminação são em simultâneo os/as profissionais de educação/formação, essencialmente professores/as, formadores/as bem como profissionais, coordenadores/as, gestores/as de organizações com intervenção no sector social, com vista à inserção de estratégia de “mainstreaming horizontal" de metodologias participativas e promotoras da capacidade de decisão dos públicos alvo. Ao nível de "mainstreaming vertical" a presença na PD da DGIDC, enquanto entidade incorporada do produto permite o seu ensaio. Enquanto utilizadores , já identificados, do produto destacam-se @s professor@s do Ensino Básico, e profissionais de IPSS.

 Products

N.C.

Last update: 29-09-2005 dot Top


National Partners


Partner To be contacted for
Assoc. Humanidades Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA
Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género
Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres
HOSPITAL JULIO DE MATOS
PERFIL - Psicologia e Trabalho, Lda
SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE ALBUFEIRA

dot Top


Agreement Summary

Text available in

Resumo do Acordo de PD Os parceiros acordam: 1. Objectivos comuns 1.1 Desenvolver em conjunto o projecto acima referenciado, cujo diagnóstico, objectivos, actividades, resultados e processo de avaliação, e plano de financiamento se descrevem no formulário de candidatura à acção 2. 2. Estruturas e processo de funcionamento da Parceria 2.1 Criar à partida as seguintes estruturas de gestão e funcionamento: A Parceria de Desenvolvimento (PD) tem as seguintes estruturas de gestão: a. Conselho de Acompanhamento – órgão colegial de representação e acompanhamento da PD, composto por um representante de cada entidade parceira e duas representantes das destinatárias; b. Comissão Executiva – órgão de acompanhamento, e avaliação da gestão corrente do projecto, composto pelos titulares das funções de coordenação e chefia; A PD terá as seguintes estruturas funcionais de coordenação e chefia: a. Coordenação Geral; b. Chefia do Projecto; c. Coordenação do CAM – residência e creche; d. Coordenação Técnico Pedagógica e de Inserção; e. Avaliação. Estas estruturas funcionarão de acordo com os princípios gerais da hierarquia, tendo sido criado o respectivo organograma, embora se exija, tendo em conta o projecto que se pretendem desenvolver e a cultura da entidade interlocutora e de outras parceiras, uma forte aposta no trabalho em rede, assente nos valores do empowerment, da criatividade e inovação e da responsabilidade solidária entre todos os que nele participam. 2.2 Implementar o seguinte processo de tomada decisão (destacar nomeadamente processos de dos parceiros, mecanismos que promovam a igualdade de género, etc.): A implementação do processo de decisão no seio da Parceria de Desenvolvimento (PD) foi a primeira prioridade estabelecida pelos parceiros, na primeira reunião realizada logo após aprovação da candidatura à Acção 1. Objectivos fixados: a. Identificação dos parceiros, consolidação e reforço da parceria, tendo em conta as recomendações da Entidade Gestora; b. Desenho da estrutura de gestão e funcionamento orgânico da PD, igualmente, tendo em conta as recomendações da Entidade Gestora; c. Balanço de competências dos parceiros; d. Inventariação e partição das actividades a serem realizadas por cada parceiro, tendo em conta aquele balanço de competências e as expectativas destes em relação ao projecto. e. Os processos de decisão na PD, maioritariamente constituída por mulheres, ocorreram democraticamente. A segunda das prioridades que nos impusemos teve a ver com as três vertentes da componente empowerment: a. Empowerment aos parceiros, de modo a assegurar uma partilha equilibrada entre o poder de decisão e a responsabilidade de cada um deles no projecto; b. Empowerment aos técnicos, como forma de instituir uma organização incentivadora do trabalho em rede, cujo valor básico seja a responsabilidade; c. Empowerment às destinatárias, como meio de construir mecanismos de participação indispensáveis a uma efectiva valorização pessoal e social, condição necessária ao cumprimento dos objectivos fixados. O organograma, que foi sendo adaptado ao longo do processo de desenvolvimento da Acção 1, e o respectivo regulamento precisam o modo de funcionamento das diversas estruturas de gestão: a. O Conselho de Acompanhamento reúne, mensalmente, por convocatória da sua presidente, ou por solicitação de pelo menos quatro dos seus membros e toma as suas deliberações por maioria simples de voto, tendo a presidente voto de qualidade; b. A Comissão Executiva reúne, pelo menos quinzenalmente, mediante convocatória do seu presidente, ou por solicitação da maioria dos seus membros e toma as suas deliberações por maioria simples de voto, tendo o presidente voto de qualidade; c. O Presidente da Comissão Executiva será o Coordenador Geral do projecto que nas suas ausências será substituído pelo Chefe de Projecto; d. O Coordenador Geral tem por funções liderar a PD e, em particular: i. Representar a PD; ii. Assegurar a partilha da informação e a participação institucional dos parceiros, das destinatárias e da equipa técnica; iii. Zelar pelo funcionamento harmonioso e efectivo da PD; e. A Chefe de Projecto tem por função assegurar a correcta implementação, desenvolvimento e avaliação das actividades do projecto; f. A Coordenadora do CAM tem por funções coordenar, acompanhar e avaliar todas as actividades que ocorram no CAM – residência e creche; g. A Coordenadora Técnico e Pedagógica e de Inserção tem por funções coordenar todas as actividades de formação, acompanhamento e inserção no mercado de trabalho; h. O responsável pela Avaliação tem por funções implementar o sistema de auto-avaliação e interagir com a avaliação externa. O processo de decisão instituído para a PD tem vários níveis de intervenção: a. Acompanhamento e representação, com funções de empowerment, reflexão, aconselhamento e ligação do projecto à comunidade; b. Desenvolvimento e avaliação, que reúne os responsáveis por funções de coordenação e chefia de níveis técnicos, com uma funcionalidade ao nível da deliberação colegial, assegurando a coesão e a responsabilidade solidária entre os diversos responsáveis funcionais; c. Coordenação e chefia uninominais que diariamente asseguram a gestão corrente, o desenvolvimento e a avaliação do projecto. 2.3 Assegurar a transparência da informação interna relativa ao projecto e à parceria, que será disponibilizada a todos os parceiros da seguinte forma ( ex. recurso às TIC...): A transparência da informação interna relativa ao projecto, à parceria e às destinatárias bem como a sua partilha em tempo real, ou tão próximo deste quanto possível, é assegurada por um produto de software, tipo portal, que permite aos seus utilizadores desenvolver e manter os conteúdos do seu site na Internet. É um software que se adapta a qualquer tipo de estrutura de site, não tendo por isso interfaces rígidos. O design uma vez definido e integrado com o software será sempre mantido ao longo da construção de novas páginas e novos canais dentro do site. Através de um componente, os utilizadores podem formatar os conteúdos que irão aparecer no site de uma forma idêntica à utilização do Word da Microsoft. Permite e importa formatos de texto existentes em documentos Word, tornando assim a sua utilização muito simples, baseada em Copiar e Colar. O módulo de imagens, permite a gestão de todas as imagens existentes no site de forma optimizada. Existem diversos módulos disponíveis para este software: 1 - Gestão de Conteúdos – Gerir os conteúdos que irão ser apresentados no website. 2 - Gestão de Notícias - Criar zonas de notícias no website. Com este módulo é possível gerir as notícias que são publicadas no website. 3 - Gestão de Newsletters - Gerir a base de dados de contactos que recebem as newsletters. 4 - Motor de Procura – Facilita o encontro de qualquer conteúdo de texto que se encontre publicado no site. 5 - Gestão de banners - Com este módulo passará a poder controlar e gerir os banners no site. 6 - Fóruns – Gestão do fórum dentro do seu site. Esta aplicação, com programação adicional permite adaptação a sistema de e-learning. Ela é acedida via browser, não necessitando de qualquer instalação nos computadores onde irá ser utilizada, sendo apenas necessário ter um Servidor WEB, que poderá correr o sistema operativo Linux, ou Microsoft 2.4 Assegurar que a difusão pública dos resultados do projecto, finais ou provisórios, só será efectuada após anuência do(s) parceiro(s) envolvido(s) na sua concepção. 3. Recursos técnicos 3.1 Assegurar estabilidade nos recursos técnicos afectos ao projecto. 4. Ajustamento da parceria 4.1 Proceder ao ajustamento da parceria, à saída ou entrada de novos parceiros, ou eventual revisão deste Acordo, nomeadamente se a avaliação do projecto o indicar como necessário.

Last update: 11-03-2008 dot Top


Assoc. Humanidades

(AH)
Av. do Brasil, 53 - edifício 14
-
P-1749-002-LISBOA Lisboa

Tel:+351210996493
Fax:217940146
Email:humanidades@humanus.pt

 
Responsibility in the DP: Co-ordination of experimental activities
Design of the project
DP managing organisation
Evaluation
Monitoring, data collection
Transnational partnership
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:08-11-2004 /

Text available in

A Associação Humanidades é uma IIPSS que assenta a sua intervenção na base de um modelo conceptual que se designa por HUMANUS. Objectiva contribuir para a criação de mecanismos de intervenção social e comunitária, facilitadores da inclusão indivíduos, da construção de comunidades mais coesas e promotoras do exercício de direitos e deveres de cidadania. Tem a sua sede nacional no Parque de Saúde de Lisboa, congregando um leque variado de pessoas, tanto ligadas à Admin.Pública como à iniciativa privada. Tem desenvolvido todo um conjunto de esforços no estabelecimento de parcerias para acção na comunidade tanto em Lisboa como em outras regiões do País, das quais ressalta o Algarve. Nesta região desenvolveu um projecto CAMINHO em parceria com entidades de Espanha/Andaluzia-Huelva de intervenção social na perspectiva do reforço dos mecanismos de protecção contra comportamentos aditivos e de inclusão comunitária. Este projecto foi co-financiado pela Iniciativa Comunitária INTERREG III A Sub Programa 5. Através de si tem promovido a formação de técnicos de intervenção social, pelo seu associado Prof. Luís Barco e outros, da Universidade de São Paulo - Brasil.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
José Luis Domingues Gil José +351210996493 jl.gil@humanus.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


ASSOCIAÇÃO PARA O PLANEAMENTO DA FAMÍLIA

(APF)
RUA ARTILHARIA UM, Nº38, 2º DT
-
P-1250-040-LISBOA Lisboa
-

Tel:+35121 3853993
Fax:21 3887379
Email:apfsede@apf.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:06-11-2007 /

Text available in

A associação para o Planeamento da Familia é uma instituição Particular de Solidariedade Social fundada em 1967. É federada na IPPF (Federação Internacional de Planeamento Familiar) a segunda maior agência de voluntariado a nível mundial. Intervém no campo do Planeamento Familiar, Educação Sexual, Direitos Sexuais e Reprodutivos e Cidadania. A Delegação Regional de Lisboa, uma das sete existentes em todo o País desenvolve a sua actividade nos distritos de Lisboa, Santarém e Setúbal. Objectivos • Apoiar escolhas livres e conscientes no âmbito da sexualidade e planeamento familiar; • Contribuir para a promoção da igualdade de género; • Promover a Educação Sexual e o aconselhamento sobre sexualidade; • Promover a formação de profissionais e voluntários no âmbito da saúde sexual e reprodutiva. Locais de Intervenção • Nas escolas, bairros de realojamento; em centros de atendimento e aconselhamento de jovens, centros de saúde, instituições particulares de solidariedade social, câmaras municipais. Articulações e Parcerias • Através de Parcerias com o Ministério da Saúde, Ministério da Educação, Autarquias, Organizações Não Governamentais entre outras. Desenvolvimento (Projectos em curso na Delegação de Lisboa da APF) • Centros de Atendimento e orientação sobre sexualidade dirigidos a jovens, gratuitos, anónimos e confidenciais. • Intervenção Social na Comunidade - Nomeadamente prevenção da Gravidez e Maternidade precoce na Adolescência a ser desenvolvido em Bairros de Arrendamento Público; • Formação em Saúde Sexual e Reprodutiva (e educação sexual) - apoiando o desenvolvimento de projectos; • Grupos com necessidades especificas, através do qual se promovem os direitos sexuais e reprodutivos tomando iniciativas que assegurem a defesa destes e o exercicio da cidadania. • Divulgação e Concepção de materiais no âmbito da sexualidade, planeamento familiar e adolescência e organizamos eventos cientificos e debates destas temáticas.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Sónia Duarte Lopes Sónia +351213832392 apflisboa@mail.telepac.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género

(CIG)
Avenida da República, n.º 32 - 1º
-
P-1050-193-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351217983000
Fax:217983098
Email:mjalbano@cig.gov.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:06-11-2007 /

Text available in

A Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género sucede à CIDM no âmbito do PRACE com a missão de promover a Cidadania e Igualdade de Género de acordo com o diploma (Decreto-Lei nº 202/2006 de 27 de Outubro) que regulamenta a sua criação, continuando sob a tutela da Presidência do Conselho de Ministros.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
João Manuel Rodrigues Paiva João +351217983000 joao.paiva@cig.gov.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


Comissão para a Igualdade e para os Direitos das Mulheres

(CIDM)
Avenida da República, 32 - 1º
-
P-1050-193-LISBOA Lisboa

Tel:+351217983000
Fax:217983098
Email:cidm@mail.telepac.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Public authority (national, regional, local)
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:29-11-2004 /

Text available in

A CIDM é uma organização que ao aceitar participar neste projecto, honra toda a PD e estamos em crer, beneficiará as destinatárias de forma marcante, para além de ser um campo ideal para a acção 3 - mainstreaming. A CIDM está Integrada na Presidência do Conselho de Ministros, sendo um dos mecanismos governamentais para a igualdade. Foi institucionalizada pelo Dec Lei 484/77 de 17/11 e tem como objectivos fundamentais: - Contribuir para que as mulheres e homens gozem das mesmas oportunidades, direitos e dignidade; - Alcançar a corresponsabilidade efectiva das mulheres e dos homens em todos os níveis da vida familiar, profissional, social, cultural, económica e política; - Contribuir para que a sociedade reconheça a maternidade e a paternidade como funções sociais e assuma as responsabilidades que daí decorrem. Vocacionada para o estudo da realidade na óptica da igualdade de direitos e oportunidades e para a intervenção em todas as áreas com incidência na situação das mulheres e na igualdade, tem como áreas de actuação: a) Investigação multidisciplinar relativa à situação das mulheres e realização de acções de sensibilização e formação visando a igualdade de direitos e oportunidades; b) Informação e sensibilização do público sobre os direitos das mulheres.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
João Manuel Rodrigues Paiva João +351217983000 joao.paiva@cidm.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


HOSPITAL JULIO DE MATOS

(HJM)
AVª DO BRASIL, Nº 53
-
P-1749-002-LISBOA Lisboa

Tel:+351217917000
Fax:217952989
Email:administracao@hjmatos.min-saude.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Public organisation
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:11-11-2004 /

Text available in

O HJM é um Hospital Central Especializado em Psiquiatria e Saúde Mental e valências médico-cirúrgicas complementares e assume como missão assegurar aos cidadãos da s/área de influência, c/os meios disponíveis, os cuidados d saúde adequados e em tempo útil, por forma a garantir, os s/legítimos direitos e a satisfazer c/qualidade as suas expectativas e reais necessidades, promovendo o desenvolvimº pessoal e profissional dos s/colaboradores, a investigação em saúde e o ensino pré e pós graduado e a articulação, cooperação e complementaridade c/outros hospitais, c/unidades prestadoras d cuidados d saúde primários e ainda c/todas as entidades públicas ou privadas q actuam no domínio da Psiquiatria e Saúde Mental ou conexas. O cumprimento desta missão tem como finalidades: a) Promover a saúde mental dos cidadãos e a qualidade d vida do cidadão doente e da s/família b) Prestar mais e melhores cuidados d saúde c/os meios disponíveis, optimizando a capacidade instalada dos serviços e elevando os níveis d eficiência e d produtividade em ambiente humanizado c) Desenvolver programas de melhoria da eficiência operacional, tendentes a garantir o equilíbrio económico e financeiro d) Promover a equidade no acesso e o atendimento personalizado do cidadão doente e) Integrar a rede d referenciação d psiquiatria enquanto plataforma da mais elevada diferenciação clínica f) Garantir a melhoria contínua da qualidade e da humanização da prestação dos cuidados d saúde g) Promover a reabilitação “precoce” e a reinserção social e profissional do cidadão doente h) Estruturar o HJM no interesse do cidadão doente e da s/família i) Propiciar aos profissionais d saúde do HJM 1 clima d realização e desenvolvimº pessoal e profissional assente num maior envolvimento e participação na gestão e co-responsabilização pelos resultados obtidos j) Instituir uma política d incentivos à produtividade, ao desempenho e ao mérito k) Desenvolver um sistema integrado d info como instrumento d apoio à administração e à gestão clínica e como meio de comunicação interno e externo l) Capacitar o HJM pª responder às novas situações emergentes e previsíveis em saúde mental e às mutações das necessidades e expectativas dos cidadãos e das s/famílias m) Capacitar o HJM como instituição d referência na elaboração d padrões para a prestação d cuidados em psiquiatria e saúde mental; n) Promover a abertura do HJM ao cidadão através da oferta d serviços na comunidade, d iniciativas d natureza diversa nomeada/, científicas, culturais e do estabelecimº d protocolos e ou parcerias c/outras entidades c/vista à criação d elos à sociedade civil e a 1 cada vez mais efectiva articulação c/os restantes elementos do sistema d saúde bem como dos sistemas social, designada/ da educação, cultura, justiça e outros conexos o) Promover o ensino, investigação científica e formação profissional no domínio da psiquiatria e saúde mental como condição pª a prestação d cuidados d saúde d excelência



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
António José Ramalho Montalto Fialho António +351217917000 afialho@hjmatos.min-saude.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


PERFIL - Psicologia e Trabalho, Lda

(PERFIL)
Travessa da Manutenção nº 4.- 3º
-
P-1900-322-LISBOA Lisboa
-

Tel:+351218538440
Fax:218535867
Email:perfil@perfil.com.pt

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Enterprise
Legal status:Private
Size:Staff < 10
NUTS code:GRANDE LISBOA
Date of joining / leaving:06-11-2007 /

Text available in

A PERFIL – Psicologia e Trabalho, Lda. é uma empresa de consultadoria e formação que actua na área do desenvolvimento dos activos humanos das organizações, acreditada pelo IQF e certificada pela NP ISO 9001:2000. Fundada em 1986, por iniciativa de um grupo de psicólogos, sociólogos e técnicos de formação, tem vindo a concretizar um projecto de intervenção no mercado da formação e do desenvolvimento dos recursos humanos em geral, caracterizado pela construção de respostas à medida das necessidades das Empresas e Organizações Clientes. A PERFIL é uma empresa dinâmica e flexível, que funciona com base nas suas redes humanas que se associam para a realização de cada um dos projectos a desenvolver. As áreas de intervenção da PERFIL são a Formação a Distância e Concepção de Conteúdos, Formação Profissional, Consultoria, Recrutamento, Selecção e Gestão de Competências, Estudos e Projectos. No domínio da formação profissional, A PERFIL tem acumulado ao longo dos anos, um significativo know-how na concepção, organização e execução de formação nos domínios pedagógico, técnico, comportamental e gestão, para diversos públicos, nomeadamente: profissionais activos, empresas, grupos desfavorecidos e reclusos.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
Luis Filipe Faria Vieira Luis +351218515122 faria.vieira@perfil.com.pt Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top


SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE ALBUFEIRA

(SCMA)
RUA ALMIRANTE GAGO COUTINHO
-
P-8200-617-ALBUFEIRA Albufeira
-

Tel:+351289542330
Fax:259542184
Email:projectobussola@gmail.com

 
Responsibility in the DP:
Type of organisation:Other
Legal status:Non-profit private organisation (including NGO...)
Size:Staff < 10
NUTS code:ALGARVE
Date of joining / leaving:06-11-2007 /

Text available in

A SCMA foi fundada em 1499, ainda em vida da Rainha D. Leonor, sendo criado o Lar Joaquim Mendonça Gouveia muito mais tarde - 1978. Até aqui a mesma funcionava como a maior parte das Misericórdias, desenvolvendo actividades na área hospitalar e de carácter assistencialista e caritativo. Sendo uma das principais entidades do concelho de Albufeira, A SCMA desenvolve um trabalho em termos de assistência e solidariedade social, sem precedentes no município ao nível de instituições particulares. No sentido de combater os problemas de pobreza e exclusão social, não só ao nível da cidade, mas de todo o concelho, e até ao nível da região, a instituição promove serviços nas seguintes áreas: Terceira idade; Infância/Juventude; Deficiência; Formação; Inserção profissional; Apoio á vitima; Rendimento Mínimo Garantido; Toxicodependência/ Sida. As valências da Santa Casa não beneficiam apenas pessoas e famílias do concelho, como já foi referido, mas presta apoio e serviços no âmbito regional, assim como recebe indivíduos de todos os pontos do país, e até de outras nacionalidades. Dadas as características peculiares do concelho, e os problemas sociais existentes na região, a SCMA pretende promover formas de atenuar e combater a pobreza e a exclusão social cada vez mais presentes em Albufeira. Lar Casa da Cegonha Esta valência foi criada em 1999 com o objectivo de apoiar e acolher, temporariamente, mulheres na condição de mães solteiras, com o objectivo de se autonomizarem economicamente para poderem desenvolver um projecto de vida sustentado. Como a maior parte das utentes têm crianças, há também a preocupação de inserir os filhos nas redes escolares. No caso de não terem idade para frequentar a escola são colocadas nas creches e jardins-de-infância da SCMA. Esta valência tem capacidade para acolher 12 mulheres e os respectivos filhos. A actual lotação é de 6 mulheres.



Contact person(s)

Name First name Phone E-mail Responsibility
António Manuel Adanjo Belchior António +351289542330 antoniombelchior@gmail.com Entity contact person responsable for this project

Last update: 11-03-2008 dot Top



 
 
 
 

 
 
 
 

 
 
 
 
Warning! This section is not meant to be read directly, but rather be navigated through from the main page above.
 
 
 
 

HUMANUS - CAM CENTRO DE APOIO A MULHER

Rationale

Text available in

- Empow/ destin. pl oportunidade das jovens grávidas/mães em situação de risco sócio económico, c/ filhos até 3 anos, expressarem implícita e explicita/ as suas necessidades e aspirações na resposta ao questionário (criada pl PD) - fundamenta metod. do Proj. investigação-acção Empow/ da PD q em grupo de trab., de técnicos dos diferentes parceiros, permitiu partilha de informação, aprendizagem colectiva e definição das competências técnicas p/ a adequação da intervenção. Nº de inquéritos recolhidos (56) significativo em termos estatísticos, justifica intervenção e permite caracterização quant. e qualit. de necessidades das destinat. Comunidade de Prática – reflexão e problematização da temática, na PD e c/ outros agentes q intervêm nesta população, encarando cultura, experiência de respostas adequadas e necessidade de inovação na resposta. Experiência./Compet. dos profissionais equipa. Trabalho em rede c/ articulação informal e formal entre organiz. reconhecidas nesta área de intervenção, promoveu a criação de canais de divulgação do Proj., possibilidade de trabalho futuro e rentabilização dos recursos (empresas e serviços do HJM) Parque de Saúde Lisboa. Oport. Potenciar a cooperação em rede fornecendo respostas ainda não disponíveis na comunidade. Rentabilizar espaços físicos/serv./empresas p/ estágio das destin. Inclusão/cidadania – implementação de novo serviço q promove a aquisição de competências facilitadoras da inclusão e do exercício direitos/deveres de cidadania. Inovação – concepção, validação e sistematiz. de metodologias q quebrem os ciclos de exclusão pl aquisição de competências de auto-determinação e empowerment. Criação de estrutura suporte dos filhos (creches) q permita a conciliação c/ a aquisição de compet. básicas p/ a vida, maternidade e de formação p/ o acesso ao emprego, responde tb a necessidade de apoio trabalhador@s HJM. Criação residência temp. p/ situações de crise grave permitindo a reorganização p/ retorno à comunidade., - O território de intervenção, comunidades de origem das jovens mulheres, não está claramente identificado embora se possa situá-lo em zonas periféricas da cidade de Lisboa e na própria cidade (bairros em situação de carência sócio-económica). A não definição da territorialidade relaciona-se com a captação de destinatárias nas Consultas de gravidez e maternidade precoce na adolescência q abarcam uma vasta territorialidade bem como c/ o trabalho em rede c/ outras organizações q desenvolvem a sua intervenção junto deste grupo-alvo. As jovens mães respondentes do inquérito, por serem já alvo de intervenções das organizações c/ quem formal ou informal/ foi estabelecida articulação (com excepção das jovens das consultas de gravidez), pl q/ a sua manifestação de necessidades actual poderá não corresponder às q inicialmente tiveram; todavia, mesmo estas jovens manifestam ainda necessidades de apoio. Ameaças O trabalho em parceria é ainda novo, mesmo no seio das PD´s, e quando, p/ dar sequência às actividades, a articulação c/ outras organizações é fulcral, então o trabalho em rede é uma área crítica podendo constituir uma ameaça ao desenvolvimento do Projecto pl facto de organizações e/ou agentes se sentirem invadidos no seu território de acção pl q a articulação c/ outros exige cuidado, clareza e profissionalismo. A continuação de respostas apenas às necessidades imediatas, como seja o emprego, sem a aquisição de competências básicas p/ a vida/maternidade/cidadania pode conduzir à manutenção dos ciclos de exclusão. A Conjuntura de emprego poderá inviabilizar algumas das escolhas profissionais das jovens. A não criação de estrutura de suporte p/ o cuidado dos bebés das jovens (creche), poderá inviabilizar a sua participação no Projecto e/ou de abandono dos filhos colocando-os em risco; a não criação de estruturas de suporte temporário (habitação) de situações de crise grave de habitação ou de maus-tratos deixarão as destinatárias em ruptura.

dot Top


Objective

Text available in

O Projecto HUMANUS-CAM integrará 30 jovens grávidas/mães, dos 15 aos 19 anos, e seus filhos, dos 3 meses aos 3 anos, tendo como prioridade de intervenção a gravidade de risco de exclusão social e/ou violência sofrido por estes. Dada a natureza experimental do Projecto, é objectivo estruturante criar uma equipa de trabalho coesa, da qual as jovens mulheres são parte integrante, contribuindo também p/ a validação dos produtos do projecto em 2 momentos distintos (intermédio e final), pelo q a sua admissão (Março e Dezembro 2006) ocorre em 2 grupos (15 jovens cada), permitindo a reflexão a aprendizagem colectiva o reajusta/, sua posterior análise para inclusão nos produtos finais. Conceber, experimentar, validar o modelo de funciona/ do CAM, como resposta às necessidades diagnosticadas pl jovens mães: aceder a emprego não precário, aquisição: de competências parentais e construção/gestão de projecto de vida q facilite a ruptura c/ os ciclos de exclusão, de uma estrutura de suporte p/ os seus filhos e p/ as próprias em situação de crise grave. Promover a participação activa e contribuição das jovens em todas as actividades, nomeada/ gestão e funciona/ das estruturas CAM (residência temporária, creche, serviços da apoio/inserção), permitindo a aquisição de competências transferíveis p/outros contextos; as jovens são consideradas parte integrante da PD, Conselho de Acompanhamento, através de processo de representação democrática, permitindo o exercício dos direitos e deveres como cidadãs c/ capacidade de autonomia/voz e responsabilidade. A intervenção do Projecto desenvolver-se-á numa perspectiva individualizada mas articulada c/ a comunidade de origem, pl q a residência temporária funcionará como estrutura de suporte apenas em situação de extrema gravidade, p/ permitir a reorganização e retorno rápido à sua comunidade, o Projecto potenciará a cooperação em rede e fornecerá respostas ainda não disponíveis nas comunidades. A utilização da metodologia do emprego apoiado, pela formação em contexto de trabalho permitirá sensibilizar e mobilizar as empresas p/ o recrutamento das jovens pl valorização efectiva do seu potencial e capitalização das suas competências experiências. Desenvolver, experimentar, validar e disseminar uma abordagem nova de acolhi/, orientação, formação e inserção p/ aquisição de instrumentos e competências de gestão, planea/ e avaliação p/ a construção do seu projecto de vida e de formação em competências básicas p/ a vida/maternidade/cidadania e em contexto de trabalho q promovam auto-determinação e empowerment – q quebrem os seus ciclos de exclusão. Testar a gestão e funciona/ da creche p/ conciliar a maternidade c/ a integração no Projecto e proporcionar um relaciona/ mãe filho equilibrado e crescimento familiar. A creche abrirá à comunidade, c/ 50% das suas vagas, p/: minimizar eventual estigma; promover a interacção c/ outras crianças; abrir o espaço Parque de Saúde à comunidade e iniciar um processo de auto financia/.

dot Top



Logo EQUAL

Home page
DP Search
TCA Search
Help
Set Language Order
Statistics